Atividades de intervenção com o uso do gênero charge para o ensino de geografia na educação básica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-7939.2016v1n2p176

Palavras-chave:

Leitura, Charges, Atividades de intervenção

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar como o gênero charge contribui para o ensino de Geografia na Educação Básica, assim como apresentar a proposta de intervenção para a percepção da leitura crítica com alunos de uma instituição de ensino pública do Estado do Paraná. A investigação buscou verificar se os alunos conseguem identificar nos gêneros trabalhados em sala de aula, em especial a charge, as diferentes dimensões, tais como: política, econômica, social, cultural, religiosa, que contribuem para a apropriação de conceitos geopolíticos e também para a formação de leitores. A base teórico-metodológica de caráter bibliográfico e cunho qualitativo utilizou o Materialismo Histórico e Dialético como fonte de análise, assim como referência para a análise das produções dos alunos, pois essa concepção teórica é uma das possibilidades de transformação social. Os participantes foram cerca de 30 alunos de duas turmas do 8º no escolar. A metodologia consistiu no uso de uma apostila produzida pelos integrantes do OBEDUC com atividades que seguem os 5 passos da Pedagogia Histórico-Crítica: prática social inicial, problematização, instrumentalização, catarse, prática social final. A investigação serviu para a organização de Atividades de intervenção em leitura com o uso de charges, uma vez que os alunos demonstram grande dificuldade na compreensão de textos que possuem como base a leitura imagética. Os resultados indicam que os alunos apresentam maior afinidade com o gênero charge, portanto, é preciso que o gênero esteja constantemente presente nas aulas para que o aluno e o professor possam utilizá-lo como base para a problematização dos diferentes aspectos que envolvem o desenvolvimento humano.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Rosangela Miola Galvão de Oliveira, Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Londrina. Graduada em Letras e em Economia pela Universidade Estadual de Londrina. Especialização em Gestão Educacional pela Univale. Gestora de instituição de Ensino Pública do Paraná.

Roberta Francieli da Silva, Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Aluna de Pedagogia da Universidade Estadual de Londrina.

Vânia Alboneti Terra Dias, Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Aluna de Pedagogia da Universidade Estadual de Londrina. Bolsista CNPQ.

Sandra Aparecida Pires Franco, Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Pos-doutoranda em Educação pela Unesp de Marília. Doutora em Letras pela Universidade Estadual de Londrina. Graduada em Letras e em Pedagogia pela Universidade Estadual de Maringá. Professora do departamento de Educação da UEL da área de Didática.

Referências

ADVERSÁRIOS. Bar do Ferreirinha, 15 jan. 2014. Disponível em: http://bardeferreirinha.blogspot.com.br/2014/01/adversarios.html. Acesso em: 5 jun. 2016.

ARMANDINHO, filho da Mafalda e do Calvin, é novo sucesso no quadrinho nacional. Página do Enock, 7 abr. 2013. Disponível em: http://paginadoenock.com.br/ armandinho‐filho‐da‐mafalda‐e‐do‐calvin‐e‐novo‐sucesso‐no‐quadrinho‐nacional/. Acesso em: 21 jun.2014.

BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1988.

BOMFIM, N. R. A imagem da Geografia e do ensino da Geografia pelos professores das séries iniciais. Revista Estudos Geográficos, Rio Claro, v.4, n.1, p. 107‐116, jun. 2006. Disponível em: http://cecemca.rc.unesp.br/ojs/index.php/estgeo/article/. Acesso em: 10 abr. 2015.

CALVIN e seus amigos. Nova Escola, 21 jan. 2009. Disponível em: . Acesso em: 5 jun. 2014. CONFORTIN, H. Leitura de humor na mídia. In: BARZOTTO, V. H.; GHILARDI, M. I. Mídia, educação e leitura. São Paulo: Associação de Leitura do Brasil, 1999.

DOLABELLA, A. R. V. Leitura de imagens no jornal – humor gráfico, mídia e educação. Revista de Estudo da Comunicação, Curitiba, v. 8, n. 17, p. 265‐275, set./dez. 2007.

FREIRE, P. Ação cultural para a liberdade e outros escritos. 5.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 45.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013.

GASPARIN, J. L. Uma didática para a pedagogia histórico‐crítica. 5.ed. Campinas: Autores Associados, 2012.

GURGEL, N. A charge numa perspectiva discursiva. Primeira Versão, Porto Velho, v. 9, n. 135, p. 69‐79, 2004.

LEONTIEV, A. O desenvolvimento do psiquismo. Tradução de Manuel Dias Duarte. Cascavel: Livros Horizonte, 2001. Disponível em: http://minhateca.com.br/malafaia/Livros/Alexis+Leontiev+‐+O+Desenvolvimento+Do+Psiquismo,1451653.txt. Acesso em: 4 nov. 2014.

MAGALHÃES, A. P. Sentido, história e memória em charges eletrônicas sobre o governo Lula: os domínios do interdiscurso. 2006. 247p. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2006.

MARX, K. O Capital. 3. ed. São Paulo: Nova Cultural, 1988. v. 2.

OLIVEIRA, M.L.S. Charge: imagem e palavra numa leitura burlesca do mundo. In: AZEREDO, J.C. de. (Org.). Letras e comunicação: uma parceria no ensino de língua portuguesa. Petrópolis: Vozes, 2001.

PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Diretriz Curricular da Educação do Paraná. Curitiba, 2008.

PÊCHEUX, M. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Tradução de Eni Pulcinelli Orlandi et al. 3.ed. Campinas: Unicamp, 1997.

RIBEIRO, L. A. Representações visuais em disputa: uma análise das charges publicadas na Folha de São Paulo durante a campanha eleitoral de 1989. Revista Espaço Acadêmico, Maringá, v. 12, n. 135, p. 69‐79, ago. 2012.

SAVIANI, D. Pedagogia Histórico‐Crítica: primeiras aproximações. 11.ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

SAVIANI, D. Educação: do senso comum à consciência filosófica. 11.ed. Campinas: Autores Associados, 1993.

SILVA, E. I. Charge, Cartum e Quadrinhos: linguagem alternativa no ensino de geografia. Revista Solta a Voz, v. 18, n. 1, nov. 2007. Disponível em: http://revistas.ufg.br/index.php/sv/article/view/2512/2482. Acesso em: 21 jun.2014.

SILVA, O. A. Geografia: metodologia e técnicas de ensino. Feira de Santana: Universidade Estadual de Feira de Santana, 2004. 94p.

VIGOTSKI, L. S. Pensamento e Linguagem. 1991. Ridendo Castigat Mores. Disponível em: . Acesso em: 18 out. 2009.

VIGOTSKI, L. S. Formação social da mente. São Paulo: Martins Editora, 2010.

Downloads

Publicado

06-07-2017

Como Citar

OLIVEIRA, R. M. G. de; SILVA, R. F. da; DIAS, V. A. T.; FRANCO, S. A. P. Atividades de intervenção com o uso do gênero charge para o ensino de geografia na educação básica. Educação em Análise, Londrina, v. 1, n. 2, p. 176‐194, 2017. DOI: 10.5433/1984-7939.2016v1n2p176. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/educanalise/article/view/27116. Acesso em: 26 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>