Educação, leitura e juventude: uma análise das práticas de leitura por alunos do ensino médio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-7939.2019v4n2p309

Palavras-chave:

Biblioteca escolar, Leitura, Educação, Estímulo à leitura.

Resumo

Objetivou-se identificar o tipo de leitura que os jovens alunos do terceiro ano do ensino médio de uma escola privada do interior de São Paulo preferem ler. Para alcançar o objetivo, buscou-se a seguinte problemática: quais os interesses e quais formatos os jovens preferem, tendo em vista auxiliar futuros trabalhos de incentivo ao hábito da leitura em alunos no âmbito escolar. Para tanto, fez-se uso de pesquisa qualitativa além de aplicação de questionário com a intenção de conhecer melhor os hábitos de leitura de jovens e adolescentes em um universo de 96 alunos, sendo 76 respondentes (amostra) devidamente matriculados em escola do interior do Estado de São Paulo. Ao término da análise dos dados se pode vislumbrar que os jovens e adolescentes não são indiferentes à leitura, mas têm predileção por leitura contemporânea, procuram estar informados acerca do mundo que os rodeia e se interessam por temas como Política, Tecnologia e Ciência.

Biografia do Autor

Denise Cristina Belam Fioravanti, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)

Doutoranda pelo na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) - UNESP de Marília

Francisco Arrais Nascimento, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)

Doutorando em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP).

Ana Laura Bonini Rodrigues de Souza, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)

Mestranda no programa de Pós-Graduação em Educação na Faculdade de Filosofia e Ciências, da Universidade Estadual Paulista (UNESP).

Cristiane Paiva Alves, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)

Doutorado em Educação Especial (Educação do Indivíduo Especial) pela Universidade Federal de São Carlos. 

Daniel Martínez-Ávila, Universidad Carlos III de Madrid

Doutorado internacional pelo Programa Oficial de Doctorado en Documentación pela Universidad Carlos III de Madrid. Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) da Universidade Estadual Paulista (UNESP).

Referências

ALMEIDA JUNIOR, O. F. de. Sociedade e biblioteconomia. São Paulo: Polis, 1997.

BAMBERGER, R. Como incentivar o hábito de leitura. São Paulo: Cultrix, 1977.

BARROS, M. H. T. C. de. Leitura do adolescente: uma interpretação pelas bibliotecas públicas do Estado de São Paulo - pesquisa trienal. Marília: UNESP, 1995.

BENÍCIO, C. D. Do livro impresso ao e-book: o paradigma do suporte na biblioteca eletrônica. 2003. 142f. Monografia (Graduação em Biblioteconomia) - Departamento de Ciência da Informação, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2003.

CALDIN, F. C. Reflexões acerca do bibliotecário de biblioteca escolar. ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v.10, n. 2, p. 163-168, 2005.

CAMPELLO, B. Biblioteca escolar: conhecimentos que sustentam a prática. São Paulo: Autêntica, 2012.

CARVALHO, L. da S. et al. A Leitura na sociedade do conhecimento. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 11, n. 1, p. 19-27, jan. / jul. 2006.

CENTRO REGIONAL DE ESTUDOS PARA O DESENVOLVIMENTO DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO. Cresce frequência de uso da Internet por crianças e adolescentes, aponta Cetic.br. 2015. Disponível em: <http://www.cetic.br/noticia/cresce-frequencia-de-uso-da-internet-por-criancas-e-adolescentes-aponta-cetic-br/>. Acesso em: 17 nov. 2015.

FISCHER, S. R. História da leitura. São Paulo: UNESP, 2006.

FOUCAMBERT, J. A leitura em questão. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

FREIRE, P. Professor sim, tia não: cartas a quem ousar ensinar. São Paulo: Olho d'Água,1995.

GELEDÉS, Instituto da Mulher Negra. Racionais MC´s: ‘Sobrevivendo no Inferno’ vira livro. São Paulo, 2018. Disponível em: https://www.geledes.org.br/racionais-mcs-sobrevivendo-no-inferno-vira-livro/?gclid=CjwKCAjwwvfrBRBIEiwA2nFiPaxzRJ8MeiyAcuZrR3RYcT5koxOIyjI95YT7-jT_CY-xiJisRCZV8BoCl8QQAvD_BwE. Acesso em: 13/09/2019.

KRIEGL, M. de L. de S. Leitura: um desafio sempre atual. Revista PEC, Curitiba, v. 2, n.1, p. 1-12, 2002.

KUHLTHAU, C. Como orientar a pesquisa escolar: estratégias para o processo de aprendizagem. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

MAGNANI, M. do R. M. Leitura, literatura e escola: sobre a formação do gosto. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

MANIFESTO, I. F. L. A. UNESCO para biblioteca escolar. Traduzido por Neusa Dias de Macedo. Disponível em <file:///C:/Users/Pesquisa/Documents/Textos%20tcc%20Denise/IFLA%20UNESCO.pdf > Acesso em: 12 jan. 2016ba

MARTINS, M. H. O que é leitura. Porto Alegre: Brasiliense, 2003.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Relatório nacional PISA 2015: resultados brasileiros. 2015. Disponível em:< http://download.inep.gov.br/acoes_internacionais/pisa/resultados/2015/pisa2015_completo_final_baixa.pdf> Acesso em: 13 jan. 2017

NETO, L. O poder jovem na lista Nielsen PublishNews. 2015. Disponível em:<Http://www.publishnews.com.br/materias/2015/11/17/o-poder-jovem-na-lista-nielsen-publishnews>. Acesso em: 27 dez. 2015.

PETIT, M. Os jovens e a leitura. Editora 34, 2008.

PHILADELFIO, J. A. Alta literatura x literatura de massas: diálogos (im) possíveis? 2009.

SILVA, E. T. Leitura na escola e na biblioteca. Campinas: Papirus, 1991.

SILVA, R. J. de. Oralidade em orientação pedagógica de leitura na escola.In: BORTOLIN, S.; NETO, J. A. dos S.; SILVA, Rovilson José da (Org.). Mediação oral da informação e da leitura. Londrina: ABRCIN, 2015.

VARGAS, S. Leitura: uma aprendizagem de prazer. 4 ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2000.

Downloads

Publicado

21-12-2019

Como Citar

FIORAVANTI, Denise Cristina Belam; NASCIMENTO, Francisco Arrais; SOUZA, Ana Laura Bonini Rodrigues de; ALVES, Cristiane Paiva; MARTÍNEZ-ÁVILA, Daniel. Educação, leitura e juventude: uma análise das práticas de leitura por alunos do ensino médio. Educação em Análise, Londrina, v. 4, n. 2, p. 309–330, 2019. DOI: 10.5433/1984-7939.2019v4n2p309. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/educanalise/article/view/38153. Acesso em: 21 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.