Desemparedamento das infâncias na educação infantil: possíveis relações com a educação física escolar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-7939.2023v8n2p358

Palavras-chave:

Desemparedamento das Infâncias, Educação Física Escolar, Educação Infantil, Natureza

Resumo

Este estudo, a partir do problema de pesquisa configurado na questão, “Como a Educação Física escolar pode colaborar no processo de desemparedamento das infâncias na Educação Infantil e qual a sua contribuição na relação criança-natureza?”, procura compreender o processo de desemparedamento das infâncias na Educação Infantil, bem como quais as possíveis relações deste com a Educação Física escolar; e dialogar sobre a temática do desemparedamento a partir das nossas primeiras compreensões acerca das possíveis relações entre desemparedamento das infâncias, Educação Infantil e Educação Física. Trata de uma pesquisa qualitativa exploratória descritiva que resultou no mapeamento dos espaços-tempos de Educação Infantil da cidade de Porto Alegre/RS e região metropolitana que se aproximam das perspectivas educativas de desemparedamento das infâncias e; nos diálogos com os/as sujeitos/as colaboradores/as que auxiliaram na compreensão das diferentes realidades e entendimentos de desemparedamento. Para a produção de informações foram utilizados os seguintes procedimentos: observação participante do dia da visita aos espaços-tempos do mapeamento, diário de campo e diálogo com os/as sujeitos/as colaboradores/as da pesquisa. Compreendemos que a Educação Física precisa ser decolonizada, entendendo as crianças como sujeitos/as produtores/as de cultura e de conhecimento histórico e socialmente contextualizados, priorizando, para tanto, experiências educativas em contato com a natureza, onde as crianças possam investigar o mundo, brincar, interagir, movimentar-se livremente e criar.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Karoline Hachler Ricardo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) / Mestranda

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano (UFRGS). Porto Alegre/Rio Grande do Sul, Brasil.

Lisandra Oliveira e Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) / Professora Doutora

Doutora em Ciências do Movimento Humano. Professora da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (ESEFID/UFRGS). Porto Alegre/Rio Grande do Sul. Brasil.

Ana Paula Dahlke, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) / Doutoranda

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano (UFRGS). Porto Alegre/Rio Grande do Sul, Brasil.

Elisandro Schultz Wittizorecki, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) / Professor Doutor

Doutor em Ciências do Movimento Humano. Professor da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (ESEFID/UFRGS) e no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano (UFRGS).

Ândrea Tragino Plotegher, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) / Doutoranda

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano (UFRGS). Porto Alegre/Rio Grande do Sul, Brasil.

Referências

BARROS, Maria Isabel Amando de; MENEZES, Paula Mendonça de. Desemparedamento da infância: a escola como lugar de encontro com a natureza. 2. ed. Rio de Janeiro: Programa Criança e Natureza: Alana, 2018.

BINS, Gabriela Nobre. Mojuodara: a educação física e as relações étnico-raciais na rede municipal de ensino de Porto Alegre. 2014. 187 f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) – Escola de Educação Física, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/126454. Acesso em: 14 dez. 2022.

BRACHT, Valter. Educação física e ciência: cenas de um casamento (in)feliz. Ijuí: Unijuí, 1999. (Coleção educação física).

BRACHT, Valter; GONZÁLEZ, Fernando Jaime. Educação física escolar. In: GONZÁLEZ, Fernando Jaime; FENSTERSEFER, Paulo Evaldo (org.). Dicionário crítico de educação física. Ijuí: Unijuí, 2005. p. 144-150.

CERVO, Amado L.; BERVIAN, Pedro A.; SILVA, Roberto da. Metodologia Científica. 6. ed. São Paulo: Pearson, 2007.

CORRÊA, Ivan Livindo de Senna; MORO, Roque Luiz. Educação física escolar: reflexão e ação curricular. Ijuí: Unijuí, 2004.

HARGREAVES, Andy. Profesorado, cultura y postmodernidad: cambian los tiempos, cambia el profesorado. Madrid: Morata, 1996.

KUNZ, Elenor. Transformação didático-pedagógica do esporte. Ijuí: Unijuí, 1994.

LIMA, Izenildes Bernardina de. A criança e a natureza: experiências educativas nas áreas verdes como caminhos humanizadores. 2015. 144 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2015. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=2665060. Acesso em: 14 dez. 2022.

LOURENÇO, Braulio Amaral. O diálogo como instrumento de obtenção de informação na pesquisa: discussões a partir de um estudo etnográfico. In: MOLINA NETO, Vicente; BOSSLE, Fabiano (org.). O ofício de ensinar e pesquisar na educação física escolar. Porto Alegre: Sulina, 2010. p. 55-75.

MARINIS, Luara Lua Pereira de. A educação infantil sob a perspectiva da pedagogia Waldorf. 2015. 52 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia) – Departamento de Educação, Universidade Estadual Paulista, São Paulo, 2015. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/126653. Acesso em: 14 dez. 2022.

NEGLIA, Renata Mota. Criança e natureza: uma análise de sites de escolas de educação infantil. 2019. 84 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2019. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/199255. Acesso em: 14 dez. 2022.

NEIRA, Marcos Garcia. Educação Física. São Paulo: Blucher, 2011. v. 8. (Coleção A reflexão e a prática no ensino).

NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Marcos Luiz Ferrari. Contribuições dos estudos culturais para a educação física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 33, n. 3, p. 671-685, jul./set. 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbce/a/txfFFxXgpdwTV8WnDM4Ssht/?lang=pt. Acesso em: 11 dez. 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-32892011000300010

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. Assim falou Zaratustra: um livro para todos e para ninguém. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Martin Claret, 2006.

NÓBREGA, Terezinha Petrucia da. Corporeidade e educação física: do corpo-objeto ao corpo-sujeito. 2. ed. Natal: EDUFRN, 2005.

NÓVOA, António. Escolas e professores: proteger, transformar, valorizar. Salvador: IAT, 2022.

PEREIRA, Arliene Stephanie Menezes; GOMES, Daniel Pinto; CARMO, Klertianny Teixeira do. Epistemologia sul-corpórea: por uma pedagogia decolonial em educação física. Revista COCAR, Belém, n. 4, p. 93-117, jul./dez. 2017. Edição Especial. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/1550. Acesso em: 14 dez. 2022.

PÉREZ GOMÉZ, Angel. La cultura escolar en la sociedade neoliberal. Madrid: Morata, 1998.

RICARDO, Karoline Hachler. Desemparedamento das infâncias: possíveis relações com a educação física escolar e a educação infantil. 2021. 144 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Educação Física) – Faculdade de Educação Física, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2021. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/240173. Acesso em: 14 dez. 2022.

RUFINO, Luiz. Pedagogia das encruzilhadas: Exu como educação. Revista Exitus, Santarém, v. 9, n. 4, p. 262-289, out./dez., 2019. DOI: https://doi.org/10.24065/2237-9460.2019v9n4ID1012 DOI: https://doi.org/10.24065/2237-9460.2019v9n4ID1012

SANTOS, Ester Schossler dos. Criança e natureza: uma experiência em educação infantil. Orientadora: Dulcimarta Lemos Lino. UFRGS, 2019. 68 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2019.

SILVA, Lisandra Oliveira. Um estudo de caso com mulheres professoras sobre o processo de identização docente em educação física na rede municipal de ensino de Porto Alegre. 2007. 227 f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/10995. Acesso em: 11 dez. 2022.

SOARES, Carmem Lúcia; CASTELLANI FILHO, Lino; TAFFAREL, Celi Nelza Zulke; VARJAL, Elizabeth; ESCOBAR, Micheli Ortega; BRACHT, Valter. Metodologia do ensino de educação física. São Paulo: Cortez, 1992.

SOARES, Marta Genú. Três décadas de movimento renovador da educação física: alcançamos a maioridade epistemológica?. Conexões, Campinas, v. 8, n. 3, p. 24-34, set./dez. 2010. DOI: https://doi.org/10.20396/conex.v8i3.8637725 DOI: https://doi.org/10.20396/conex.v8i3.8637725

TIRIBA, Léa. Crianças, natureza e educação infantil. 2005. 249 f. Tese (Doutorado em Educação) – Departamento de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2005. Disponível em: https://www.maxwell.vrac.pucrio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=7704@1Acesso em: 14 dez. 2022.

TUBINO, Bibiana da Cunha. O processo de desemparedamento vivenciado na prática pedagógica do estágio curricular. 2019. 70 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia) – Escola de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2019. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/199290. Acesso em: 11 dez. 2022.

WEISE, Angélica. Uma sala de aula fora das quatro paredes. Lunetas Correspondentes, São Paulo, 18 fev. 2021. Disponível em: https://lunetas.com.br/escolas-novo-hamburgo/#menu. Acesso em: 14 dez. 2022.

Downloads

Publicado

01-12-2023

Como Citar

RICARDO, K. H.; SILVA, L. O. e; DAHLKE, A. P.; WITTIZORECKI, E. S.; PLOTEGHER, Ândrea T. Desemparedamento das infâncias na educação infantil: possíveis relações com a educação física escolar. Educação em Análise, Londrina, v. 8, n. 2, p. 358–378, 2023. DOI: 10.5433/1984-7939.2023v8n2p358. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/educanalise/article/view/47181. Acesso em: 15 abr. 2024.