O que pensam estudantes do Ensino Fundamental sobre a Ciência

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-7939.2022v7n2p572

Palavras-chave:

Educação científica, Ensino de ciências, Iniciação às ciências

Resumo

Este artigo é um recorte de uma pesquisa de mestrado que teve como enfoque pesquisas de percepção de ciências, as quais, em âmbito nacional, são aplicadas para a população adulta. Contudo, saber o que os brasileiros mais jovens pensam acerca da ciência vem, cada vez mais, despertando interesse. A pesquisa, de caráter qualitativo e exploratório, cujo objetivo foi verificar as percepções sobre a Ciência de estudantes do Ensino Fundamental de escolas do interior do estado de São Paulo, utilizou como instrumento de coleta de dados um questionário fechado adaptado do projeto internacional The Relevance of Science Education. Os resultados mostraram que os estudantes possuem uma visão positiva da ciência, sendo capazes de relacionar os conhecimentos da sala de aula com o seu cotidiano, cuidando da saúde ou melhorando a vida das pessoas. Porém, não acreditam que a ciência seja capaz de solucionar todos os problemas, e acreditam que a população deveria participar mais de determinadas problemáticas, como as ambientais. Apesar das atitudes positivas, os estudantes de muitos países, assim como os da presente pesquisa não se sentem motivados a seguirem a carreira de cientista e apresentam certa desconfiança desse profissional, de forma que novos estudos devem ser realizados para entender os motivos desse distanciamento.

Biografia do Autor

Thais Pereira Rosinha de Oliveira, Universidade Federal de São Carlos

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSCar Sorocaba.

Maria José Fontana Gebara, Universidade Federal de São Carlos

Professora do Departamento de Física, Química e Matemática (DFQM) da Universidade Federal de São Carlos (campus Sorocaba), atuando no curso de licenciatura em Física; no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEd); e no Programa de Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física (MNPEF). 

Referências

ARCHER, Louise; DEWITT, Jennifer; WILLIS, Beatrice. Adolescent boys' science aspirations: masculinity, capital, and power. Journal os Research in Science Teaching, [London], n. 1, v. 51, p. 1-30. 2014. DOI: https://doi.org/10.1002/tea.21122

BENASSI, Cassiane Breatís Pasuck; Strieder, Dulce Maria. Qual a percepção que o jovem brasileiro tem da ciência e tecnologia? In: SIMPÓSIO SUL-AMERICANO DE PESQUISA EM ENSINO DE CIÊNCIAS, 1., Campo Largo, 2020. Anais [...]. Campo Largo: Universidade Federal da Fronteira Sul, 2020. p. 1-5.

BERLINGHOFF, William P.; GOUVÊA, Fernando Q. A Matemática através dos tempos: um guia fácil e prático para professores e entusiastas. 2. ed. São Paulo: Blucher. 2010.

BODMER, Walter. The Public Understand of Science. Londres: The Royal Society, 1985.

CASTELFRANCHI, Yurii; VILELA, Elaine; LIMA, Luciana de; MOREIRA, Ildeu; MASSARANI, Luisa. As opiniões dos brasileiros sobre ciência e tecnologia: o "paradoxo" da relação entre informações e atitudes. História, Ciências, Saúde, Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 20, p. 1163-1183, 2013. Suplemento. Disponivel em: https://www.scielo.br/j/hcsm/a/7JGKDbkgfn5XBLTg8TzRC9S/?lang=pt. Acesso em: 8 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-59702013000400005

CGEE - CENTRO DE GESTÃO E ESTUDOS ESTRATÉGICOS. A ciência e a tecnologia no olhar dos brasileiros. Brasília: Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, 2015. p. 156.

CGEE - CENTRO DE GESTÃO E ESTUDOS ESTRATÉGICOS. Percepção Pública da C&T no Brasil: 2015. Brasília: MCTI, 2017. Disponivel em: https://www.cgee.org.br/. Acesso em: 8 jun. 2022.

CGEE - CENTRO DE GESTÃO E ESTUDOS ESTRATÉGICOS. Percepção pública da Ciência e Tecnologia no Brasil. Brasília: MCTI, 2019.

CUNHA, Marcia Borin da. A percepção de ciência e tecnologia dos estudantes de ensino médio e a divulgação científica. 2009. Tese (Doutorado) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

DELABIO, Fernando; CEDRAN, Débora; MORI, Lorraine; KIORANIS, Neide. Divulgação científica e percepção pública de brasileiro(as) sobre ciência e tecnologia. Revista Insignare Scientia, Chapecó, v. 4, n. 3, p. 273-290, 2021. DOI: https://doi.org/10.36661/2595-4520.2021v4i3.12132

FAPESP - FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DO ESTADO DE SÃO PAULO. Percepção pública da ciência e da tecnologia no Estado de São Paulo. In: FAPESP. Indicadores de Ciência, Tecnologia e Inovação em São Paulo 2010. São Paulo: FAPESP, 2010. cap. 12. Disponível em https://fapesp.br/indicadores/2010/volume2/cap12.pdf. Acesso em: 6 jun. 2022.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2008. v. 1.

GOMES, Haendel. Pesquisa avalia percepção de jovens sobre ciência e tecnologia. Agência Fiocruz de Notícias, Rio de Janeiro, 26 jun. 2019. Disponível em https://agencia.fiocruz.br/pesquisa-avalia-percepcao-de-jovens-sobre-ciencia-e-tecnologia. Acesso em: 8 jun. 2022.

LAUGKSCH, Rüdiger C. Scientific literacy: a conceptual overview. Science Education, New York, n. 84, v. 1, p. 71-94, jan. 2000. DOI: https://doi.org/10.1002/(SICI)1098-237X(200001)84:1<71::AID-SCE6>3.0.CO;2-C

MACHADO, Maria Amanda da Silva. A percepção dos alunos sobre o ensino de ciências naturais. Brasília: Universidade de Brasília, 2017.

SANTOS, Aline Coêlho; CANEVER, Cristini; GIASSI, Maristela; FROTA, Paulo. A importância do Ensino de Ciências na percepção de alunos de escolas da rede pública municipal de Criciúma-SC. Revista Univap, São José dos Campos, n. 17, v. 30, p. 68-80, dezembro. 2011. DOI: https://doi.org/10.18066/revunivap.v17i30.29

SANTOS-GOUW, Ana Maria; BIZZO, Nelio Marco Vicenzo. A percepção dos jovens brasileiros sobre suas aulas de Ciências. Educar em Revista, Curitiba, n. 60, v. 32, p. 277-292, abr./jun. 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-4060.43612

SANTOS-GOUW, Ana Maria; MOTA, Helenadja Santos; BIZZO, Nelio. O jovem brasileiro e a ciência: possíveis relacões de interesse. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, n. 3, v. 16, p. 627-648, dez. 2016.

SJøBERG, Svein. The Relevance os science education. ROSE, 2004. Disponivel em: https://roseproject.no/. Acesso em: 8 Jun. 2022.

SJøBERG, Svein; SCHREINER, Camilla. Young people and science attitudes, values and priorities: evidence from the ROSE project: EU's science and society forum 2005. Brussels, 2005.

SJøBERG, Svein.; SCHREINER, Camilla. The ROSE project the development, key findings and impacts of an international low cost comparative project Final Report, Part 1 (of 2). Oslo, 2019.

SULLIVAN, Gail. M.; ARTINO JUNIOR, Anthony. Analyzing and interpreting data from likert-type scales. Journal of Graduate Medical Education, Chicago, n. 4, v. 5, p. 541-542, dezembro. 2013. DOI: https://doi.org/10.4300/JGME-5-4-18

TOLENTINO NETO, Luís Caldeira Brant de. Os interesses e posturas de jovens alunos frente às ciências: resultados do Projeto ROSE aplicado no Brasil. 2008. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução À pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VÁZQUEZ ALONSO, Ángel; MANASSERO MAS, María. Antonia. La vocación científica y tecnológica: predictores actitudinales significativos. Revista Eureka sobre Enseñanza y Divulgación de las Ciencias, Cádiz, n. 2, v. 6, p. 213-231, 2009. DOI: https://doi.org/10.25267/Rev_Eureka_ensen_divulg_cienc.2009.v6.i2.03

VOGT, Carlos; POLINO, Carmelo. Percepção Pública da Ciência: Resultados da Pesquisa na Argentina, Brasil, Espanha e Uruguai. São Paulo: Editora da Unicamp, 2003. v. 1.

Downloads

Publicado

23-12-2022

Como Citar

OLIVEIRA, Thais Pereira Rosinha de; GEBARA, Maria José Fontana. O que pensam estudantes do Ensino Fundamental sobre a Ciência. Educação em Análise, Londrina, v. 7, n. 2, p. 572–589, 2022. DOI: 10.5433/1984-7939.2022v7n2p572. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/educanalise/article/view/46269. Acesso em: 15 jul. 2024.