Estabilidade física de solo sob diferentes manejos de pastagem extensiva em cambissolo

Autores

  • Rogério Resende Martins Ferreira Universidade Estadual de Londrina
  • João Tavares Filho Universidade Estadual de Londrina
  • Vinícius Martins Ferreira Universidade Estadual de Londrina
  • Ricardo Ralisch Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2010v31n3p531

Palavras-chave:

Grau de floculação, Argila dispersa em água, Matéria orgânica, Ph do solo, Ponto de carga zero

Resumo

Na pecuária leiteira da Microrregião de São João Del Rei (MG) é comum o manejo de pastagem nativa extensiva com utilização de queimadas anuais em Cambissolo, considerados de baixa fertilidade natural. O objetivo deste trabalho foi avaliar a estabilidade física a partir da determinação do grau de floculação da argila de Cambissolo sob diferentes manejos de pastagem extensiva. As avaliações foram realizadas em três tipos de manejos: pastagem nativa manejada sem queimada; passagem nativa manejada com queimada e pastagem recuperada. Em cada manejo selecionou-se uma “sub área” de 1 hectare, situada em meia encosta com declive entre 10 – 12%. Em junho / 2007, foram coletadas 50 amostras deformadas de solo de forma inteiramente casualizada, na camada de 0-10 cm, para determinação do grau de floculação da argila, pHH2O, pHKCl(1N), ponto de carga zero (PCZ), além da estimativa do DpH. Os resultados obtidos permitiram concluir que o manejo de solo utilizado influenciou no grau de floculação da argila sendo os menores valores encontrados para os manejos pastagem com queima anual e pastagem recuperada. A recuperação de pastagens nesses solos requer cuidados com o manejo físico e químico.

Biografia do Autor

Rogério Resende Martins Ferreira, Universidade Estadual de Londrina

Aluno de doutorado do Curso de Pós Graduação em Agronomia da Universidade Estadual de Londrina – UEL.

João Tavares Filho, Universidade Estadual de Londrina

Professor do Curso de Pós Graduação em Agronomia da Universidade Estadual de Londrina, UEL/CCA/AGR, Cx.Postal 6001, CEP: 86051-990, Londrina (PR).

Vinícius Martins Ferreira, Universidade Estadual de Londrina

Engenheiro Agrônomo Msc., responsável pelo projeto Maria de Barro.

Ricardo Ralisch, Universidade Estadual de Londrina

Professor do Curso de Pós Graduação em Agronomia da Universidade Estadual de Londrina, UEL/CCA/AGR, Cx.Postal 6001, CEP: 86051-990, Londrina (PR).

Downloads

Publicado

2010-09-01

Como Citar

Martins Ferreira, R. R., Tavares Filho, J., Ferreira, V. M., & Ralisch, R. (2010). Estabilidade física de solo sob diferentes manejos de pastagem extensiva em cambissolo. Semina: Ciências Agrárias, 31(3), 531–538. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2010v31n3p531

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >> 

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.