De Kant a Freud: a sociabilidade insociável da humanidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/2176-6665.1997v2n2p5

Palavras-chave:

Kant, Freud, Sociabilidade-insociabilidade

Resumo

Este texto tem como proposta demonstrar a proximidade dos pressupostos kantianos e freudianos no que se refere à argumentação sobre a necessidade de associação dos seres humanos contrapostos a uma insociabilidade inerente à natureza humana. O ponto de partida para as reflexões que se seguem tratam especificamente de uma análise do texto "Idéia de uma história universal de um ponto de vista cosmopolita" de Imanuel Kant e "O mal-estar na civilização" de Sigmund Freud.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Josiane Magalhães, Universidade do Estado do Mato Grosso - UNEMAT

Doutora em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP. 

Marcelo Luis Grassi Beck, Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT

Doutor em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP. 

Referências

KANT. de Immanuel. Os pensadores. São Paulo: Nova Cultural, 1974.

Downloads

Publicado

1997-11-15

Como Citar

MAGALHÃES, J.; BECK, M. L. G. De Kant a Freud: a sociabilidade insociável da humanidade. Mediações - Revista de Ciências Sociais, Londrina, v. 2, n. 2, p. 5–11, 1997. DOI: 10.5433/2176-6665.1997v2n2p5. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/mediacoes/article/view/9347. Acesso em: 22 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos