Avaliação de 15 anos do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose, Brasil

Autores

  • José Soares Ferreira Neto Universidade de São Paulo
  • Gabriela Bicca da Silveira Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
  • Barbara Medeiros Rosa Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
  • Vitor Salvador Picão Gonçalves Universidade de Brasília
  • José Henrique Hildebrand Grisi-Filho Universidade de São Paulo
  • Marcos Amaku Universidade de São Paulo
  • Ricardo Augusto Dias Universidade de São Paulo
  • Fernando Ferreira Universidade de São Paulo
  • Marcos Bryan Heinemann Universidade de São Paulo
  • Evelise Oliveira Telles Universidade de São Paulo
  • Andrey Pereira Lage Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2016v37n5Supl2p3385

Palavras-chave:

Tuberculose bovina, Brucelose bovina, Controle, Erradicação, Programa, Brasil.

Resumo

O Brasil lançou, em 2001, o Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose (PNCEBT). Passados 15 anos, pode-se verificar que houve erros e acertos na condução do programa, porém é inegável que nesse período foi iniciada uma série de ações estruturantes, bem como produzido um grande volume de informações epidemiológicas de alta qualidade que permitirão ao País avançar com mais racionalidade e segurança no combate a essas duas doenças. Já existe um contingente suficiente de médicos veterinários para desenvolver a certificação de propriedades e a vacinação contra brucelose em todos os Estados; todos os lotes de vacinas contra brucelose produzidos por laboratórios privados são controlados por laboratório oficial; o programa de vacinação contra brucelose está bem implantado na maioria dos Estados e já produziu a diminuição da prevalência nos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Minas Gerais; existem duas experiências de erradicação em curso: de brucelose em Santa Catarina e de tuberculose em Mato Grosso; hoje existe uma cultura de combate à brucelose e à tuberculose nos Serviços Veterinários Oficiais dos Estados e da Federação. A situação epidemiológica da tuberculose bovina é conhecida em detalhes em 13 Estados e a da brucelose bovina em 18. No entanto, a evolução tem sido limitada pela dificuldade em engajar as cadeias produtivas de carne e leite como verdadeiros parceiros no processo.

Biografia do Autor

José Soares Ferreira Neto, Universidade de São Paulo

Prof., Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, USP, São Paulo, SP, Brasil.

Gabriela Bicca da Silveira, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Auditora Fiscal Federal Agropecuária, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, MAPA, Brasília, DF, Brasil.

Barbara Medeiros Rosa, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Auditora Fiscal Federal Agropecuária, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, MAPA, Brasília, DF, Brasil.

Vitor Salvador Picão Gonçalves, Universidade de Brasília

Prof., Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Universidade de Brasília, UnB, Brasília, DF, Brasil.

José Henrique Hildebrand Grisi-Filho, Universidade de São Paulo

Prof., Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, USP, São Paulo, SP, Brasil.

Marcos Amaku, Universidade de São Paulo

Prof., Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, USP, São Paulo, SP, Brasil.

Ricardo Augusto Dias, Universidade de São Paulo

Prof., Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, USP, São Paulo, SP, Brasil.

Fernando Ferreira, Universidade de São Paulo

Prof., Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, USP, São Paulo, SP, Brasil.

Marcos Bryan Heinemann, Universidade de São Paulo

Prof., Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, USP, São Paulo, SP, Brasil.

Evelise Oliveira Telles, Universidade de São Paulo

Prof., Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, USP, São Paulo, SP, Brasil.

Andrey Pereira Lage, Universidade Federal de Minas Gerais

Prof., Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, Brasil.

Downloads

Publicado

2016-11-09

Como Citar

Ferreira Neto, J. S., Silveira, G. B. da, Rosa, B. M., Gonçalves, V. S. P., Grisi-Filho, J. H. H., Amaku, M., … Lage, A. P. (2016). Avaliação de 15 anos do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose, Brasil. Semina: Ciências Agrárias, 37(5Supl2), 3385–3402. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2016v37n5Supl2p3385

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 > >>