Desenvolvimento do Surubim do Iguaçu (Steindachneridion sp., Garavello (1991)) (Siluroidei:Pimelodiae) em ambiente escuro durante a fase inicial, alimentado com diferentes dietas

Autores

  • Aldi Feiden Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Carmino Hayashi Universidade Estadual de Maringá
  • Wilson R. Boscolo Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Altevir Signor Universidade Estadual do Oeste do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2005v26n1p109

Palavras-chave:

Larvicultura, Alimentação inicial, Condições ambientais, Ritmo alimentar.

Resumo

O experimento verificou o desenvolvimento de larvas de surubim do Iguaçu (Steindachneridion sp), submetidas a diferentes dietas em ambiente não iluminado. Foram utilizados aquários de 35 litros, em um delineamento inteiramente casualizado, com cinco tratamentos e quatro repetições. Colocaram-se 15 larvas por aquário, com 8,35±0,85 mm e 6,75±0,64 mg. Os tratamentos foram as dietas: Artemia(A); ração(R); zooplâncton(Z); Artemia+ração(A+R); e zooplâncton+ração (Z+R). Após 29 dias, os resultados mostraram que os tratamentos A+R e Z+R obtiveram pesos médios finais de 1036 e 859 mg, significativamente maiores (p < 0,01), que A e Z, com 536 e 270 mg, respectivamente. No tratamento R não houve sobrevivência de larvas, e apresentou alta taxa de canibalismo (71%), o qual foi também observado nos outros tratamentos, em menores taxas. Pode-se concluir que a associação de alimentos vivos e dietas artificiais em ambientes escuros apresenta bom desenvolvimento mas não reduz o canibalismo.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Aldi Feiden, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Engenheiro Agrônomo, Professor Adjunto - Universidade Estadual do Oeste do Paraná –Campus de Toledo – Unioeste – Rua da Faculdade,645 CEP 85903000, Toledo/PR.

Carmino Hayashi, Universidade Estadual de Maringá

Biólogo – Prof. Titular, Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Ambientes Aquáticos Continentais – Universidade Estadual de Maringá. PEA-UEM.

Wilson R. Boscolo, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Zootecnista, Professor Adjunto - Universidade Estadual do Oeste do Paraná –Campus de Toledo – Unioeste – Rua da

Faculdade,645 CEP 85903000, Toledo/PR.

Altevir Signor, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Acadêmico de Engenharia de Pesca - Universidade Estadual do Oeste do Paraná –Campus de Toledo – Unioeste.

Downloads

Publicado

2005-06-30

Como Citar

Feiden, A., Hayashi, C., Boscolo, W. R., & Signor, A. (2005). Desenvolvimento do Surubim do Iguaçu (Steindachneridion sp., Garavello (1991)) (Siluroidei:Pimelodiae) em ambiente escuro durante a fase inicial, alimentado com diferentes dietas. Semina: Ciências Agrárias, 26(1), 109–116. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2005v26n1p109

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2 3