Após o treze de maio: A convivência entre afro-descendentes e imigrantes em São Paulo nas primeiras décadas do século XX

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/2176-6665.2002v7n2p9

Palavras-chave:

Afro-descendentes, Pós-abolição, Relações raciais

Resumo

Neste artigo iremos analisar algumas experiências de vida de afro-descendentes paulistas no espaço urbano desenvolvidas no período pós-abolição. O objetivo é analisar as formas de sociabilidade e relações de trabalho de membros da comunidade negra com o restante da população, no Estado de São Paulo, o mais promissor do país em termos econômicos e que tinha o maior contingente de imigrantes vindos da Europa.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Lúcia Helena Oliveira Silva, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP

Doutora em História pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Professora da Universidade Estadual de Londrina - UEL.

Referências

ANDREWS, George R. Negros e brancos em: Brasil 1888-1988 São Paulo. Bauru: Edusc, 1998.

BARATA, Alexandre M. Luzes e sombra: a ação da maçonaria brasileira (1870-1910). Campinas: Ed. da Unicamp, 1999.

BENGUEILMAN, Paula. A formação do povo no complexo cafeeiro: aspectos políticos. São Paulo: Pioneira, 1966.

BERNARDO, Teresinha. Memória em branco e negro: olhares sobre São Paulo. São Paulo: Educ, 1998.

CHALHOUB, Sidney. Visões da liberdade: uma história das últimas décadas da escravidão na Corte. São Paulo: Cia das Letras, 1990.

CORRÊA: Marisa (org.). Colcha de retalhos estudos sobre a família no Brasil. Campinas: Ed. da Unicamp, 1994.

DAS, Veena. Criticai events an Antropological perspective on Comtemporary. Delhi : Oxford University Press, 1995.

D' ADESKY, Jacques. Pluralismo étnico e Multiculturalismo: racismo e anti racismo no Brasil. Rio de Janeiro: Palias, 2001.

DEBRET. Jean Batist Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil. São Paulo: Círculo do Livro, 1999.

DU BOIS, W E. B. As almas da gente negra. Rio de Janeiro: Lacerda, 1999.

FERNANDES, Florestan. A integração do negro na sociedade de classes. São Paulo: Ática, 1978. v. 1.

FERRARA, Miriam N. A imprensa negra paulista (1915-1963). Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 5, n. 1O, p. 206, mar./ago. 1985.

FONSECA, Dagoberto. A piada do discurso sutil à exclusão. 1994. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo-PUC/SP, São Paulo, 1994.

GITHAY, Maria L. C. Os trabalhadores do porto de Santos (1889-1910). 1983. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Estadual de Campinas-Unicamp, Campinas, 1983.

GUSMÃO, Neusa M. M. Fundo de Memória: infância e escola em famílias negras. Cadernos CEDES, v. 18, n. 42, p. 53-74, out. 1997.

HALL, Stuarl. A questão da identidade cultural. Campinas: IFCH, 1998.

OLLOWAY, Thomas H. Imigrantes para o café: café e sociedade em São Paulo 1886-I934. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984.

JESUS, Carolina M. Memórias de Bitita. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

LANNA, Ana L. D. Uma cidade na transição: Santos 1870-191 3. São Paulo: Hucitec, 1996.

LEITE, José C. E disse o velho militante José Correia Leite. São Paulo: Secretaria M. Cultura, 1992.

MENDONÇA, Joseli M.N. Entre a mão e os anéis: lei dos sexagenários e os caminhos da Abolição no Brasil. Campinas: Ed. da Unicamp, 1999.

MOURA, Clóvis. Organizações negras. In: SINGER, Paul (org.). São Paulo: o povo em movimento. Petrópolis: Vozes, 1980.

NOGUEIRA. Oracy Negro político, Político negro: a vida do DI: Casemiro da Rocha. São Paulo: Edusp, 1992.

NORDER, Luiz A. C. Formação agrária brasileira. Londrina, 2000. mimeo.

RAMOS. Arthur O negro brasileiro: etnografia na sociologia brasileira e psicanálise. 2. ed. Recife: Ed. Fundação Joaquim Nabuco, 1988.

SANTOS, José C. F. Nem tudo era italiano: São Paulo e a pobreza (1890-[915). São Paulo: Anna Blume, 1998.

SEVCENKO, Nicolau (org.) História da vida privada no Brasil: República da Belle Époque à era do rádio. São Paulo: Cia das Letras, 1998. v. 3.

SCHIMIDT. Afonso A marcha: o romance da Abolição. São Paulo: Clube do Livro, 1945.

SILVA, Lúcia H. O. Construindo uma nova vida: migrantes paulistas afro descendentes na cidade do Rio de Janeiro no pós-abolição (1888- (926). 2001. Tese (Doutorado em História) – Universidade Estadual de Campinas-Unicamp, Campinas, 2001.

SILVA, Lúcia H. O. Estratégias da sedução: mulher escravas apre(e)ndendo a liberdade. 1993. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Campinas.

Downloads

Publicado

2002-11-04

Como Citar

SILVA, L. H. O. Após o treze de maio: A convivência entre afro-descendentes e imigrantes em São Paulo nas primeiras décadas do século XX. Mediações - Revista de Ciências Sociais, Londrina, v. 7, n. 2, p. 9–33, 2002. DOI: 10.5433/2176-6665.2002v7n2p9. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/mediacoes/article/view/9096. Acesso em: 22 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos