Vidas Negras Importam: Análise de Redes Sociais do Ativismo em Nuvem Sobre os Episódios #80Tiros e de George Floyd

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/2176-6665.2022v27n2e45720

Palavras-chave:

Ativismo Digital, Vidas Negras Importam, Branquitude e Análise de Redes Sociais.

Resumo

O artigo apresenta o estudo a partir do mapeamento da repercussão no Twitter em torno de casos de assassinato de pessoas negras por forças de segurança do Estado – #80Tiros (Brasil) e George Floyd (EUA). Recorrendo à Análise de Redes Sociais, o intuito foi identificar grupos formados nas redes e as práticas discursivas acionadas, em especial, de marcadores característicos da branquitude. No comparativo entre as redes, ambas apresentam grafos direcionados e nós poucos conectados, mas se diferenciam na métrica de diâmetro: Mineápolis com 5 e #80tiros com 3, ou seja, o primeiro com clusters mais distantes. Em termos dos discursos fomentados, é marcante a denúncia de violência deliberada contra cidadãos negros e a postura de relativização da gravidade e da responsabilidade por parte do Estado nos dois episódios.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Daniele Cristine Rodrigues, Universidade Federal do ABC (UFABC)

Mestre em Comunicação Digital pela Universidade de São Paulo (2014). Doutoranda em Ciências Humanas e Sociais junto à Universidade Federal do ABC.

Claudio Luís Camargo Penteado, Universidade Federal do ABC (UFABC)

Doutor em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005). Docente junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas e Sociais da UFABC.

Taís Silva Oliveira, Universidade Federal do ABC (UFABC)

Mestre em Ciências Humanas e Sociais pela Universidade Federal do ABC (2019). Doutoranda em Ciências Humanas e Sociais junto à Universidade Federal do ABC.

Referências

ALMEIDA, Reno Beserra. Sozinho, me ajoelho; juntos, nos levantamos: gesto e performance em levantes. Galáxia, São Paulo, n. 46, p. 1-20, 2021. Doi: https://doi.org/10.1590/1982-2553202153738. DOI: https://doi.org/10.1590/1982-2553202153738

ALMEIDA, Silvio Luiz de. Racismo estrutural. São Paulo: Pólen, 2019.

AZEVEDO, Lídia Michelle Damaceno; BARBOSA, Zilda Martins. Política de morte: a mira certeira sem comoção. Mosaico, Rio de Janeiro, v. 11, n. 17, p. 127-140, 2019. Doi: https://doi.org/10.12660/rm.v11n17.2019.81085. DOI: https://doi.org/10.12660/rm.v11n17.2019.81085

BASTIAN, Mathieu; HEYMANN, Sebastien; JACOMY, Mathieu. Gephi: an open source software for exploring and manipulating networks. Icwsm, v. 8, n. 3, p. 361-362, 2009.

BENNETT, W. Lance. The personalization of politics: Political identity, social media, and changing patterns of participation. The Annals of the American Academy of Political and Social Science, London, v. 644, n. 1, p. 20-39, 2012. Doi: https://doi.org/10.1177/0002716212451428. DOI: https://doi.org/10.1177/0002716212451428

BENNETT, W. Lance; SEGERBERG, Alexandra. The logic of connective action: digital media and the personalization of contentious politics. Nova York, NY: Cambridge University Press, 2013. Doi: https://doi.org/10.1017/CBO9781139198752. DOI: https://doi.org/10.1017/CBO9781139198752

BENTO, Maria Aparecida da Silva. Pactos narcísicos no racismo: branquitude e poder nas organizações empresariais e no poder público. 2002. Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002. Doi: https://doi.org/10.11606/T.47.2019.tde-18062019-181514. DOI: https://doi.org/10.11606/T.47.2019.tde-18062019-181514

BIMBER, Bruce. Digital media in the Obama campaigns of 2008 and 2012: adaptation to the personalized political communication environment. Journal of Information Technology & Politics, London, v. 11, n. 2, p. 130-150, Feb. 2014. Doi: https://doi.org/10.1080/19331681.2014.895691. DOI: https://doi.org/10.1080/19331681.2014.895691

BOLSONARO, sobre os 80 tiros contra músico no Rio: "O Exército não matou ninguém". Brasil de Fato, São Paulo, 12 abr. 2019. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2019/04/12/bolsonaro-sobre-os-80-tiros-contra-musico-no-rio-o-exercito-nao-matou-ninguem. Acesso em: 15 jan. 2022

BÜLLOW, Marisa von; DIAS, Tayrine. O ativismo de hashtags contra e a favor do impeachment de Dilma Rousseff. Revista Crítica de Ciências Sociais, Portugal, n. 120, p. 5-32, 2019. Doi: https://doi.org/10.4000/rccs.9438. DOI: https://doi.org/10.4000/rccs.9438

CARNEY, N. All lives matter, but so does race: black lives matter and the evolving role of social media. Humanity & Society, London, v. 40, n. 2, p. 180-199, 2016. Doi: https://doi.org/10.1177/0160597616643868. DOI: https://doi.org/10.1177/0160597616643868

CARONE, Iray; BENTO, Maria Aparecida Silva (org.). Psicologia social do racismo. Petrópolis: Vozes, 2014.

CASTELLS, Manuel. Networks of outrage and hope: social movements in the Internet age. 2nd ed. Canada: John Wiley & Sons, 2015. DOI: https://doi.org/10.7312/blau17412-091

CÉSAIRE, Aimé. Discurso sobre o Colonialismo. Tradução: Claudio Willer. São Paulo: Veneta, 2020.

COHEN, Benny. RJ: 'lamentavelmente, pode acontecer', diz Moro sobre 80 tiros do Exército. Correio Brasiliense, 10 abr. 2019. Disponível em: https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2019/04/10/interna-brasil,748611/rj-lamentavelmente-pode-acontecer-diz-moro-sobre-80-tiros-do-exercito.shtml. Acesso em: 15 jan. 2022.

COULDRY, Nick. The myth of “us”: digital networks, political change and the production of collectivity. Information, Communication & Society, London, v. 18, n. 2, p. 608-626, 2016. Doi: https://doi.org/10.1080/1369118X.2014.979216. DOI: https://doi.org/10.1080/1369118X.2014.979216

DANIELS, Jessie. Twitter and white supremacy, a love story. Dame Magazine, New York, 19 oct. 2017. Disponível em: https://www.damemagazine.com/2017/10/19/twitter-and-white-supremacy-love-story. Acesso em: 19 set. 2020.

FRAGOSO, Suely; RECUERO, Raquel; AMARAL, Adriana. Métodos e técnicas de pesquisa para Internet. Porto Alegre: Sulina, 2012.

GERBAUDO, Paolo. Tweets and the streets: social media and contemporary activism. London: Pluto Press, 2012.

GRUZD, A. Netlytic: Software for Automated Text and Social Network Analysis [software]. 2016.

GUIMÓN, Pablo. BLM é a mobilização antirracista mais ampla em alcance geográfico da história dos EUA, segundo Neal Caren. El País, Buenos Aires, 7 set. 2020. Disponível em: https://brasil.elpais.com/internacional/2020-09-07/black-lives-matter-o-rumo-incerto-do-grande-movimento-antirracista.html. Acesso em: 1 nov. 2021.

JESUS, Camila Moreira de. persistência do privilégio da brancura: notas sobre os desafios na construção da luta antiracista. In: CARDOSO, Lourenço; MULLER, Tânia Mara Pedroso (org.). Branquitude: estudos sobre a identidade branca no Brasil. Curitiba: Appris, 2017.

LIMA, Dulcilei da Conceição. #Conectadas: o feminismo negro nas redes sociais. 2020. Tese (Doutorado em Ciências Humanas e Sociais) – Universidade Federal do ABC, Santo André, 2020.

MAGALHÃES, Victor. Forte depoimento de jovem que esteve nos protestos em Minneapolis. 28 maio 2020. Twitter: @valavitor. Disponível em: https://twitter.com/valavitor/status/1266192023075389441. Acesso em: Acesso em: 15 jan. 2022.

MANIFESTANTES fazem ato em SP contra morte de músico baleado pelo Exército no Rio: ’80 tiros em uma família negra’. Portal Geledés, 15 abr. 2019. Disponível em: https://www.geledes.org.br/manifestantes-fazem-ato-em-sp-contra-morte-de-musico-baleado-pelo-exercito-no-rio-80-tiros-em-uma-familia-negra/. Acesso em: 15 jan. 2022

MANZANO, Fabio. Ex-policial Derek Chauvin é condenado a 22 anos e meio de prisão pela morte de George Floyd. G1, São Paulo, 25 jun. 2021. Disponível em: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2021/06/25/ex-policial-derek-chauvin-e-sentenciado-a-mais-de-20-anos-de-prisao-pela-morte-de-george-floyd.ghtml. Acesso em: 1 nov. 2021

MBEMBE, Achille. Crítica da razão negra. São Paulo: n-1 edições, 2018a.

MBEMBE, Achille. Necropolítica: biopoder, soberania, estado de exceção e política de morte. São Paulo: n-1 edições, 2018b.

MCGRATH, Kathy; ELBANNA, Amany; HERCHEUI, Magda; SAAD, Elizabeth. Exploring the democratic potential of online social networking: the scope and limitations of e-participation. Communications of the Association for Information Systems, Illinois, v. 30, p. 239-254, May 2012. Doi: https://doi.org/10.17705/1CAIS.03016. DOI: https://doi.org/10.17705/1CAIS.03016

MCINTOSH, Peggy. White privilege: unpacking the invisible knapsack. Wesllesley: The Nation Seed Projetct, 1989. Doi: https://doi.org/10.4324/9781351133791-4. DOI: https://doi.org/10.4324/9781351133791-4

MILAN, Stefania. From social movements to cloud protesting: the evolution of collective identity. Information, Communication & Society, London, v. 18, n. 8, p. 887-900, May 2015. Doi: https://doi.org/10.1080/1369118X.2015.1043135. DOI: https://doi.org/10.1080/1369118X.2015.1043135

MILAN, Stefania. When Algorithms shape collective action: social media and the dynamics of cloud protesting. Social Media + Society, Chicago, v. 1, n. 2, Jul. 2015. Doi: https://doi.org/10.1177/2056305115622481. DOI: https://doi.org/10.1177/2056305115622481

MIRANDA, Jorge Hilton de Assis. Branquitude invisível: pessoas brancas e a não percepção dos privilégios: verdade ou hipocrisia. In: MÜLLER, Tânia MP; CARDOSO, Lourenço. Branquitude: estudos sobre a identidade branca no Brasil. Curitiba: Ed. Appris, 2017, p. 53-89.

MONARI, Ana Carolina Pontalti; ARAUJO, Kizi Mendonca de; SOUZA, Mateus Ramos de; SACRAMENTO, Igor. Narrative disputes and legitimation: analysis of Bolsonaro the arguments about Covid-19 vaccination on Twitter. Liinc em Revista, Rio de Janeiro, v. 17, n. 1, 2021. Doi: https://doi.org/10.18617/liinc.v17i1.5707. DOI: https://doi.org/10.18617/liinc.v17i1.5707

MORAES, Thiago Perez Bernardes de; SANTOS, Romer Mottinha. “Eu preciso respirar”: George Floyd, Black Lives Matter e o enxame de buscas na web. In: ROCHA, Wesley Henrique Alves da (org.). Racismo e antirracismo: reflexões, caminhos e desafios. Curitiba: Editora Bagai, 2021. p. 203-215.

OLIVEIRA, Taís Silva; LIMA, Dulcilei da Conceição; PENTEADO, Claudio Luis de Camargo. # QuemMandouMatarMarielle: a mobilização online um ano após o assassinato de Marielle Franco. Revista Líbero, n. 45, p. 138-157, 2020.

PAPACHARISSI, Zizi. Affective publics: Sentiment, technology, and politics. Oxford: Oxford University Press, 2014. Doi: https://doi.org/10.1093/acprof:oso/9780199999736.001.0001. DOI: https://doi.org/10.1093/acprof:oso/9780199999736.001.0001

PENTEADO, Claudio Luis de Camargo; LERNER, Celina. A direita na rede: mobilização online no impeachment de Dilma Rousseff. Debate, Belo Horizonte, v. 10, n. 1, p. 12-24, 2018.

PENTEADO, Claudio Luis de Camargo Penteado; CRUZ JUNIOR, Brauner Geraldo. Ação política na internet na era das redes sociais. Ponto-e-Vírgula: Revista de Ciências Sociais, n. 26, p. 109-122, 2019.

PENTEADO, Claudio Luis de Camargo Penteado; GOYA, Denise Hideko; DE FRANÇA, Fabrício Olivetti. Discursive conflicts around the impeachment of Dilma Rousseff (Brazil) on Twitter. Perspetivas da Contemporaneidade, Lisboa, v. 1, n. 1, p. 49-67, abril/2021. Disponível em: http://www.perspectivas.periodikos.com.br

PIZA, Edith. Porta de vidro: entrada para a branquitude. In: CARONE, Iray; BENTO, Maria Aparecida Silva (org.). Psicologia social do racismo. Petrópolis: Vozes, 2014. p. 59-90.

RECUERO, Raquel da Cunha. Disputas discursivas, legitimação e desinformação: o caso Veja x Bolsonaro nas eleições de 2018. Comunicação, Mídia e Consumo, São Paulo, v.16, n. 47, p. 432-458, 2019. Doi: https://doi.org/10.18568/cmc.v16i47.2013. DOI: https://doi.org/10.18568/cmc.v16i47.2013

REUTERS. Protestos espalhados pelo mundo apoiam movimento 'Black Lives Matter'. G1, São Paulo, 6 jun. 2020. Disponível em: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/06/06/protestos-espalhados-pelo-mundo-apoiam-movimento-black-lives-matter.ghtml. Acesso em: 03 jan. 2022.

SANTOS, Breno Ricardo Guimarães. Ignorância branca. Griot: Revista de Filosofia, Amargosa, v. 17, n. 1, p. 413-438, jun. 2018. Doi: https://doi.org/10.31977/grirfi.v17i1.785. DOI: https://doi.org/10.31977/grirfi.v17i1.785

SCHUCMAN, Lia Vainer. Sim, nós somos racistas: estudo psicossocial da branquitude paulistana. Psicologia & Sociedade, Pernambuco, v. 26, n. 1, p. 83-94, 2014. Doi: https://doi.org/10.1590/S0102-71822014000100010. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-71822014000100010

SILVA, Cristiane Maré da; CARDOSO, Paulino de Jesus Francisco. O fim do arco-irís: a branquitude como desafio da luta antirracista no Brasil contemporâneo. In: CARDOSO, Lourenço; MULLER, Tânia Mara Pedroso (org.). Branquitude: estudos sobre a identidade branca no Brasil. Curitiba: Appris, 2017.

SILVA, Priscila Elisabete. O conceito de branquitude: reflexões para o campo de estudo. In: CARDOSO, Lourenço; MULLER, Tânia Mara Pedroso (org.). Branquitude: estudos sobre a identidade Branca no Brasil. Curitiba: Appris, 2017. p. 19-32.

SILVEIRA, Sergio. Ciberativismo, cultura hacker e o individualismo colaborativo. Revista Usp, São Paulo, n. 86, p. 28-39, 2010. Doi: https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i86p28-39. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i86p28-39

TAYLOR, Keeanga-Yamahtta. #Vidasnegrasimportam e libertação negra. Tradução: Thalita Bento. São Paulo: Elefante, 2020.

TAYLOR, Keeanga-Yamahtta. O surgimento do movimento #blacklivesmatter [vidas negras importam]. Tradução: Maira Mee Silva e Deivison Mendes Faustino. Lutas Sociais, São Paulo, v. 22, n. 40, p.108-123, jan./jun. 2018.

TRINDADE, Luiz Valério P. Mídias sociais e a naturalização de discursos racistas no Brasil. In: SILVA, Tarcizio (org.). Comunidades, algoritmos e ativismos digitais: olhares afrodiaspóricos. São Paulo: Literarua, 2020.

UNIVERSIDADE TIRADENTES. Mortes em ações policiais acontecem principalmente em periferias. Aracaju 15 jun. 2021. Disponível em: https://portal.unit.br/blog/noticias/mortes-em-acoes-policiais-acontecem-principalmente-em-periferias. Acesso em: 26 nov. 2021,

VIDAS negras importam: protestos crescem nos EUA e Rio tem manifestação neste domingo. Brasil de Fato, São Paulo, 31 maio 2020. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2020/05/31/protestos-por-george-floyd-crescem-nos-eua-rio-tera-manifestacao-neste-domingo-31. Acesso em: 03 jan. 2022

Downloads

Publicado

2022-09-27

Como Citar

RODRIGUES, D. C.; PENTEADO, C. L. C.; OLIVEIRA, T. S. Vidas Negras Importam: Análise de Redes Sociais do Ativismo em Nuvem Sobre os Episódios #80Tiros e de George Floyd. Mediações - Revista de Ciências Sociais, Londrina, v. 27, n. 2, p. 1–19, 2022. DOI: 10.5433/2176-6665.2022v27n2e45720. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/mediacoes/article/view/45720. Acesso em: 22 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê