FARC-EP: a imagem da guerrilha através de textos redigidos por guerrilheiros

Autores

  • Júlio César da Silva Lopes Universidade Estadual de Londrina - UEL

DOI:

https://doi.org/10.5433/2176-6665.2005v10n2p91

Palavras-chave:

Guerrilha, Violência, Cultura

Resumo

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia foram fundadas oficialmente em 1964 e o grupo continua ativo até os dias atuais. Para se compreender melhor o seu surgimento, é necessário analisar o contexto colombiano nas décadas anteriores, como o assassinato de Jorge Eliécer Gaitán em 1948 e a onda de violência que tomou conta do país logo em seguida, conhecida como La Violencia, palco do surgimento dos primeiros grupos guerrilheiros do país. A produção cultural dos guerrilheiros aborda desde fatos cotidianos nos acampamentos e povoados até a narrativa de fatos marcantes para o grupo ou a população. Muitos desses textos e poemas têm por finalidade mostrar o lado voluntarista do guerrilheiro, que tem consciência da situação do país e luta para que esse quadro mude, tentando despertar esse mesmo sentimento na população que lê esses versos. Apagar a imagem do guerrilheiro violento e criminoso que os departamentos do governo e a mídia norte-americana tentam transmitir à população é também um dos objetivos presentes nesses textos, muito ricos em significados e simbologias populares.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Júlio César da Silva Lopes, Universidade Estadual de Londrina - UEL

Mestre em História Social pela Universidade Estadual de Londrina - UEL. 

Referências

BACZKO, Bronislaw. Imaginação Social. In: ENCICLOPÉDIA Einaudi. Lisboa: Imprensa Nacional, 1985. p. 403. v. 5.

CHOMSKY, Noam. O Que o Tio Sam Realmente Quer. Brasília: UNB, 1996.

FARC-EP. Acuerdos que Non Fueron Tales: La Uribe.

GAITÁN, Jorge E. Los Partidos Políticos en Colombia.

HOBSBAWM, Eric J. A Era dos Extremos. 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

HOBSBAWM, Eric J. Rebeldes Primitivos: estudos sobre formas Arcaicas de Movimentos Sociais nos séculos XIX e XX. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar , 1978.

LEE III, Renssealer W. Aprovechamiento máximo de las negociaciones sobre drogas en Colombia. Revista Occidental: Estudios Latinoamericanos, v. 9, n. 1, p. 43-66, 1992.

LEE III, Renssealer W. La Conexión Narco-Guerrilla. In: LEE III, Renssealer W . Cocaína, Drogas, el Estado y la Economía.: Tijuana: IICLA, 1992. p. 51-90.

LEONGÓMEZ, Eduardo Pizarro. Marquetalia: el Mito Fundacional de las Farc. 2003.

LOWY, Michael (org.). O Marxismo na América Latina. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 1999.

PEARCE, Jenny. The Dirty War. NACLA: Report on the Americas, New York, v. 23, n. 6, p. 22-38, abr. 1990.

PEARCE, Jenny. The Peoples War. NACLA: Report on the Americas, New York, v. 23, n. 6, p. 13-21, abr. 1990.

RODRIGUES, Miguel Urbano. As Promessas de Paz e a Guerra Permanente. Avante! Lisboa, n. 1429, abr. 2001.

Downloads

Publicado

2005-12-15

Como Citar

LOPES, J. C. da S. FARC-EP: a imagem da guerrilha através de textos redigidos por guerrilheiros. Mediações - Revista de Ciências Sociais, Londrina, v. 10, n. 2, p. 91–104, 2005. DOI: 10.5433/2176-6665.2005v10n2p91. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/mediacoes/article/view/2166. Acesso em: 15 abr. 2024.

Edição

Seção

Dossiê