Rivais até o último clique? Fotografia e modernidade em Monteiro Lobato e Mário de Andrade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1678-2054.2022vol42n2p20

Palavras-chave:

Mário de Andrade, Monteiro Lobato, Fotografia e Literatura, Escritor-Fotógrafo

Resumo

Monteiro Lobato e Mário de Andrade foram os escritores brasileiros que mais se dedicaram à fotografia na primeira metade do século XX. Registram-se amigos e famílias, viagens pelo Brasil e pelos Estados Unidos, monumentos históricos e poços de petróleo, paisagens naturais e humanas. Apesar de amadores e homens de letras, em algum momento de suas vidas, ambos acreditaram que suas imagens poderiam ter uma destinação pública, que seriam capazes de expressar algo a respeito do Brasil ou de si próprios. As versões mais difundidas da história da literatura brasileira consagraram o antagonismo estético entre eles. O que suas fotografias podem nos dizer sobre essa rivalidade? Que outras histórias do moderno essa comparação suscitaria? À luz da elaboração da figura do escritor-fotógrafo pelas vanguardas históricas – em particular as soviéticas – e da natureza mecânica da câmera, buscamos observar as afinidades e distinções que marcam as respectivas apropriações do moderno na fotografia desses autores.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Mauricio Lissovsky, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutor em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Professor da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Referências

ALVES, Gabriela Santos. O Imaginário Fotográfico de Monteiro Lobato. Tese (Doutorado em Comunicação e Cultura), Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: http://www.pos.eco.ufrj.br/site/download.php?arquivo=upload/tese_galves_2010.zip.

ANDRADE, Mário de. Será o Benedito! São Paulo: Educ/Giordano/Agência Estado, 1992.

ANDRADE, Mário de. O Turista Aprendiz. Brasília: IPHAN, 2015.

BARTHES, Roland. A Câmara Clara. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

BARTHES, Roland. Diário do Luto, 26 de outubro 1977 – 15 de setembro de 1979. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

BARTHES, Roland. La Préparation du Roman. Paris: Éditions du Seuil, 2015.

BENJAMIN, Walter. Selected Writings, v. 2-1 (1931-1934). Cambridge: The Belknap Press of Harvard UP, 1999.

BURGIN, Victor. Nagori: Writing with Barthes. Theory, Culture & Society, v. 37, n. 4, p. 167-183, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1177/02632764209104. DOI: https://doi.org/10.1177/0263276420910475

CADAVA, Eduardo. Words of Light. Princeton: Princeton UP, 1992.

CARNICEL, Amarildo. O Fotógrafo Mário de Andrade. Campinas: Editora da Unicamp, 1993.

CARREIRO, Carlos Porto. Impressão artística: O Ateliê de Sylvio Bevilaqua [1911]. Ricardo Mendes, org. Pensamento crítico em fotografia – Antologia Brasil 1890-1930. São Paulo, 2013. 243-246.

CHIARELLI, Tadeu. Um Jeca nas vernissages: Monteiro Lobato e o desejo de uma arte nacional no Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1995.

DEIRÓ, Eunapio. A Arte [1904]. Ricardo Mendes, org. Pensamento crítico em fotografia – Antologia Brasil 1890-1930. São Paulo, 2013. 67-80.

Didi-Huberman, Georges. The Album of Images According to André Malraux. Journal of Visual Culture, v. 14, n. 1, p. 3-20, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1177/1470412914562023. DOI: https://doi.org/10.1177/1470412914562023

GILLAIN, Nathalie. Du Géant à l’échiquier. Paul Nougé au pied de la lettre. Interférences littéraires, (nouvelle série), n. 2, p. 113-137, 2009. Disponível em: http://www.interferenceslitteraires.be/index.php/illi/article/view/807.

LAJOLO, Marisa. “Mário de Andrade e Monteiro Lobato: um diálogo modernista em três tempos”. Teresa, São Paulo, n. 8-9, p. 141-160, 2008. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/teresa/article/view/116697. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2447-8997.teresa.2008.116697

LÉVINAS, Emmanuel. La realidad y su sombra. Madrid: Trotta, 2001.

LISSOVKSY, Maurício. A Máquina de Esperar: origem e estética da fotografia moderna. Rio de Janeiro: Mauad X, 2008.

LISSOVKSY, Maurício. Pausas do Destino: teoria, arte e história da fotografia. 1. ed. Rio de Janeiro: Mauad X, 2014.

LOPEZ, Telê Ancona. O Turista Aprendiz na Amazônia: a invenção no texto e na fotografia. Carbono, Rio de Janeiro, n. 8, 2014. Disponível em: http://revistacarbono.com/artigos/08-turista-aprendiz-teleancona/.

LOPEZ, Telê Ancona; FIGUEIREDO, Tatiana Longo. Por esse mundo de páginas. Mário de Andrade. O Turista Aprendiz. Brasília: IPHAN, 2015. 19-41.

LOBATO, Monteiro. A Onda Verde. São Paulo: Monteiro Lobato e Cia, 1922.

LOBATO, Monteiro. A Barca de Gleyre (v. 1). São Paulo: Brasiliense, 1948.

Nafpaktitis, Margarita. Multiple exposures of the photographic motif in Vladislav Khodasevich’s “Sorrentinskie Fotografii”. Slavic and East European Journal, v. 52, n. 3, p. 389-413, 2008. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/40650989.

PROUST, Marcel. Sobre a Leitura. Campinas (SP): Pontes, 1991.

REISCHL, Katherine M. H. “Where I have been with my camera”: Sergei Tret’iakov and developing operativity. Russian Literature, v. 103–105, p. 119–143, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.ruslit.2019.04.005. DOI: https://doi.org/10.1016/j.ruslit.2019.04.005

THE LAY FIGURE. On the Modern Photographer. The Studio; an Illustrated Magazine of Fine & Applied Arts. Londres, v. 60, p. 86, 1913. Disponível em: Studio: international art (60.1914) (uni-heidelberg.de).

VIANNA, Aurélio & Priscila Fraiz, orgs. Conversa entre amigos – correspondência escolhida entre Anísio Teixeira e Monteiro Lobato. Salvador: Fundação Cultural do Estado da Bahia, 1986.

VIRAVA, Thiago Gil de Oliveira. Uma brecha para o surrealismo: percepções do movimento surrealista no Brasil entre as décadas de 1920 e 1940. Dissertação (Mestrado em Arte Visuais), Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, 2012. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27160/tde-14112012-223853/pt-br.php.

Downloads

Publicado

30-12-2022

Como Citar

LISSOVSKY, M. Rivais até o último clique? Fotografia e modernidade em Monteiro Lobato e Mário de Andrade. Terra Roxa e Outras Terras: Revista de Estudos Literários, [S. l.], v. 42, n. 2, p. 20–34, 2022. DOI: 10.5433/1678-2054.2022vol42n2p20. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/terraroxa/article/view/45908. Acesso em: 18 maio. 2024.