Representação da morte em minicontos da obra “amar é crime”, de Marcelino Freire

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1678-2054.2017v34p7

Palavras-chave:

Marcelino Freire, Miniconto, Morte

Resumo

Este artigo tem como objetivo proceder à análise de minicontos de Marcelino Freire, escritor brasileiro contemporâneo que tem se destacado nesta nova espécie de composição narrativa. Os textos selecionados integram a obra Amar é Crime, publicada em 2010, e o enfoque deste estudo é a representação da morte. Buscou-se relacionar as características presentes em cada miniconto, tais como a brevidade, a densidade, a ironia, a simbologia e a tensão da narrativa, estabelecidas por Freire ao tratar, em seus textos diminutos, a temática da morte de forma inusitada e original. Os autores revisitados na investigação do estado da arte sobre o miniconto são unânimes em apontar a concepção da brevidade conjugada à densidade como elementos sempre presentes neste gênero, que vem se consolidando no cenário literário brasileiro, sobretudo após a publicação da obra Os cem menores contos brasileiros do século (2004), por iniciativa de Marcelino Freire. A análise aqui realizada, em confronto com a teoria literária que a respalda, evidencia que no miniconto encontra-se a intencionalidade de provocar o leitor, por meio da busca por inferências que confirmam a força literária desta espécie narrativa.

Biografia do Autor

Ivana Bocate Frasson, Universidade Estadual de Londrina

Mestre em Letras pela Universidade Estadual de Londrina.

 

Miguel Heitor Braga Vieira, Universidade Estadual de Londrina

Mestre e Doutor em Letras pela Universidade Estadual de Londrina. Professor Adjunto da Universidade Estadual de Londrina.

Referências

ALONSO, Mariví. El microrrelato: Un género que recicla. El conto em red. Revista eletrónica de teoría de la ficción breve. n. 20, p. 28- 47, 2009. Disponível em: http://cuentoenred.xoc.uam.mx Acesso em 20 jan 2017.

CORTÁZAR, Julio. Valise de cronópio. Trad. João Alexandre Barbosa e Davi Arrigucci Jr. São Paulo: Perspectiva, 2006.

FERRAZ, Flávia Heloísa U. Testemunho e oralidade nos contos de Marcelino Freire: um olhar além da violência. Terra roxa e outras terras: Revista de Estudos Literários, Londrina, v. 15, p 28-35, jun. 2009. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/terraroxa/article/view/24906. Acesso em 20 jan 2017.

FREIRE, Marcelino. Amar é crime. São Paulo: Selo Edith, 2010.

FREIRE, Marcelino. (Org.) Os cem menores contos brasileiros do século. Cotia: Ateliê Editorial, 2004.

LAGMANOVICH, David. Microrrelato. Buenos Aires - Tucumán: Cuadernos de Norte y Sur, 2003.

MARQUES, Ivan. In: FREIRE, Marcelino. Amar é crime. São Paulo: Selo Edith, 2010.

NOGUEROL, Francisca Jimenéz. “Micro-relato y posmodernidad: textos nuevos para um final de milenic”. Revista Interamericana de Bibliografia, XLVI, 1-4, 1996, p.49-66. Disponível em: http://www.educoas.org/portal/bdigital/contenido/rib/rib_1996/articulo4/index.aspx?culture=es&navid=201%20. Acesso em 20 jan 2017.

OGLIARI, Ítalo. A poética do conto pós-moderno e a situação do gênero no Brasil. Tese (Doutorado em Letras) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

PAULINO, Graça et al.. Tipos de textos, modos de leitura. Belo Horizonte: Formato Editorial, 2001.

SANTIAGO, Silviano. Nas malhas da letra. Rio de Janeiro: Rocco, 2002.

SPALDING, Marcelo. Os cem menores contos brasileiros do século e a reinvenção do miniconto na literatura brasileira contemporânea. Dissertação (Mestrado em Literaturas Brasileira, Portuguesa e Luso-africanas) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.

VIEIRA, Miguel Heitor Braga. Formas mínimas: minificção e literatura brasileira contemporânea. Tese (Doutorado em Letras) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2012.

ZAVALA, Lauro. Los estudios sobre minificción: Una teoría literaria en lengua española. El conto em red. Revista eletrónica de teoría de la ficcíon breve. Disponível em: http://cuentoenred.xoc.uam.mx Acesso em 20 jan 2017.

Downloads

Publicado

06-10-2017

Como Citar

FRASSON, Ivana Bocate; VIEIRA, Miguel Heitor Braga. Representação da morte em minicontos da obra “amar é crime”, de Marcelino Freire. Terra Roxa e Outras Terras: Revista de Estudos Literários, [S. l.], v. 34, p. 7–18, 2017. DOI: 10.5433/1678-2054.2017v34p7. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/terraroxa/article/view/30876. Acesso em: 25 jun. 2024.