Sobre a Revista

Publicação semestral (ISSN 1678-2054) do PPG em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  Disponível em Acesso Livre, sob licença CC-BY, a revista (Qualis A1) acolhe artigos de contribuição relevante para o conhecimento científico e o debate crítico na área de Estudos Literários, entrevistas destinadas à discussão de um problema relevante com um especialista, e resenhas de divulgação e apreciação crítica de livros publicados recentemente na área de Estudos Literários. As entrevistas e as resenhas são feitas por professores/pesquisadores convidados pela Comissão Editorial.
 

Anúncios

Chamada de Artigos (CFP 2024.2): Renovações e inovações na narrativa fantástica contemporânea

14-07-2023

O dossiê da Terra Roxa e Outras Terras (v. 44 n.2), a ser publicado até dezembro de 2024, se propõe a explorar as diferentes categorias e vertentes da narrativa fantástica nas suas manifestações recentes. Destaca-se, assim, o interesse em um recorte temporal de publicação das narrativas literárias contemporâneas. Os tópicos, abaixo, são sugestões não exaustivas a serem explorados de forma a abrir caminho para análises e interpretações mais densas e contribuições significativas nos estudos literários sobre a narrativa fantástica:
1. Transformações do gênero fantástico na contemporaneidade.
2. A influência das tradições folclóricas e culturais na narrativa fantástica contemporânea.
3. O papel das editoras independentes na valorização e divulgação da literatura fantástica.
4. A presença do fantástico em diferentes formas artísticas, como cinema, filmes e séries de televisão, HQ, romances gráficos e outras formas mediáticas.
5. A construção de personagens e suas relações com o mundo fantástico nas narrativas literárias contemporâneas.


Submissão até 29 de março de 2024

Editoras responsáveis pelo dossiê:
Ana Lúcia Trevisan (UPM) e Claudia Cristina Ferreira (UEL)

Saiba mais sobre Chamada de Artigos (CFP 2024.2): Renovações e inovações na narrativa fantástica contemporânea

Edição Atual

v. 43 n. 2 (2023): A paisagem e suas construções literárias
					Visualizar v. 43 n. 2 (2023): A paisagem e suas construções literárias

Há algumas décadas, desde pelo menos os anos 70 do século passado, a paisagem tem ganhado força de discussão em várias áreas do conhecimento, num processo de reavaliação do conceito e de seu alcance. As abordagens contemporâneas da paisagem coincidem em um ponto central, o do distanciamento de  sua compreensão  simplesmente como sinônimo de natureza ou de um dado espaço material captado pela visão. Partindo de uma perspectiva fenomenológica, as reflexões atuais em torno da paisagem apontam para o seu aspecto cultural, na medida em que colocam o sujeito como condição de sua existência. Nessa formulação, a paisagem revela-se como um complexo indissociável entre um lugar, uma percepção e uma imagem, capaz de expressar um pensamento e um conhecimento atrelados a uma perspectiva relacional, a por em xeque o paradigma dualista do conhecimento que tem se sustentado no mundo moderno ocidental, que se quer neutro, geométrico, mecânico e quantitativo, como bem afirma  Augustin Berque em El pensamiento paisajero (2009). Na sua forma movente e intercambiante, trajetiva, apartada de dualismos, a paisagem constitui-se “como uma manifestação exemplar da multiplicidade dos fenômenos humanos e sociais” (Collot 2013: 15), um “espaço vivido”, da experiência, portanto, que a literatura tem explorado das mais variadas formas no decorrer do tempo.

Publicado: 29-12-2023

Edição completa

Expediente e Apresentação

  • Expediente

    2
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p2
  • Apresentação

    6
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p6

Artigos

  • O pensamento-paisagem em três narrativas portuguesas do século XX – "Bolor", "Finisterra" e "Um beijo dado mais tarde"

    Gisele Seeger, Paulo Ricardo Kralik Angelini
    12
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p12
  • “Lâminas” de Rocha: alegorias babélicas da ruína

    Daniel de Oliveira Gomes
    27
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p27
  • Paisagens, identidades, deslocamentos: o romance "In der Fremde sprechen die Bäume arabisch" de Usama Al Shahmani

    Dionei Mathias
    39
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p39
  • A solidão da personagem-paisagem na ficção de Victor Heringer

    Valeria Rosito Ferreira, Pedro Henrique Cunha
    52
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p52
  • Os sentidos do sertão: lugar e espaço na ficção de João Guimarães Rosa e Maria Valéria Rezende

    Márcia Michele, André Tessaro Pelinser
    65
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p65
  • Figurações da ilha na poesia de Natália Correia: da expressão da açorianidade à busca da universalidade

    Rui Tavares de Faria
    77
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p77
  • Bocas tortas: naturalismo sertanejo e literatura das secas no Brasil

    Mateus de Novaes Maia, Claudete Daflon dos Santos
    90
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p90
  • A montanha e o poeta: um avarandado para os Andes em poemas de João Cabral de Melo Neto

    Júlio César de Araújo Cadó, Rosanne Bezerra de Araújo
    103
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p103
  • Paisagem sublime e paixão: Gonçalves Dias leitor crítico de Turquety

    Marcos Flamínio Peres
    116
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p116
  • O uso trágico da paisagem em “Wuthering Heights” (1847), de Emily Brontë

    Júlia Mota Silva Costa, Jefferson Cano
    130
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p130
  • A paisagem na obra de Fernando Namora: uma geografia das sensações

    Karina Cursino, Silvio Renato Jorge
    141
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p141
  • Texto literário e ampliação de horizontes

    Wellington Rodrigues, Phablo Fachin
    157
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p157
  • Imaginário, memórias e paisagens em poemas de Cora Coralina e Carlos Drummond de Andrade

    Ana Caroline Voltolini Fernandes, Luiza Liene Bressan da Costa
    178
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p178
  • Paisagens de pedra em 'Poemas Italianos", de Cecília Meireles

    Anny Costa Chaves; Ilca Vieira de Oliveira
    194
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p194
  • José de Alencar e a paisagem através de um diorama

    Ana Maria Amorim Correia
    209
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p209
  • A natureza em labirinto de espelhos em "A Desumanização", de Valter Hugo Mãe

    Cinthia Limongi, Vera Bastazin
    219
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p219
  • A cidade e a paisagem de uma experiência distante: um olhar existencialista em “Aparição”, de Vergílio Ferreira

    Clarice Zamonaro Cortez, Maria do Carmo Faustino Borges
    230
    DOI: https://doi.org/10.5433/1678-2054.2023vol43n2p230
Ver Todas as Edições