Bourdieu leitor De Kant: ensaio sobre a gênese teórica dos limites da experiência estética na sociologia bourdieusiana

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/2176-6665.2020v25n3p658

Palavras-chave:

Pierre Bourdieu, Gosto, Estética, Reflexividade, Liberdade

Resumo

O presente ensaio submete o pensamento estético de Pierre Bourdieu à crítica reflexiva. Para isso, defende o caráter parcial e falho da reflexividade levada a cabo pelo sociólogo francês – especialmente no que diz respeito aos determinantes teóricos de sua abordagem estética –, o que gerou dois problemas: (1) uma visão restrita da relação entre liberdade e estética e (2) a incapacidade de extrair a reflexividade da experiência estética. A crítica objetivadora busca, então, (re)construir a gênese teórica de tais limitações, apontando como Bourdieu, ao invés de romper radicalmente com Kant, leva a cabo uma apropriação do pensamento kantiano. Espera-se que, a partir do Bourdieu leitor de Kant, seja possível revelar como o sociólogo das práticas herdou os problemas típicos da estética do gosto e que, por isso, não pôde expandir a relação entre experiência estética e liberdade, tampouco explicitar a relação entre experiência estética e reflexividade.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Amarildo Malvezzi, Faculdade UniFTC

Doutor em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco. Professor da Universidade de Pernambuco- Petrolina.

Referências

ADORNO, Theodor. Notas sobre literatura I. Tradução de Jorge M. B. de Almeida. São Paulo: Duas Cidades, 2003. (Coleção Espírito Crítico).

ADORNO, Theodor. Teoria estética. Tradução de Artur Morão. Lisboa: Edições 70, 1970.

ADORNO, Theodor; HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed, 1985.

AGAMBEN, Giorgio. Gosto. In: ENCICLOPÉDIA Einaudi. Portugal: Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 1992.

ALEXANDER, Jeffrey. The reality of reduction: the failed synthesis of Pierre Bourdieu. In: ALEXANDER, Jeffrey. Fin de siecle social theory: relativism, reduction and the problem of reason. London: Verso, 1995. p. 128-217.

BAUMGARTEN, Alexander. Estética: a lógica da arte e do poema. Petrópolis-RJ: Vozes, 1993.

BOURDIEU, Pierre. A distinção: crítica social do julgamento. 2. ed. Porto Alegre: Zouk, 2011.

BOURDIEU, Pierre. Meditações pascalianas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

BOURDIEU, Pierre. Outline of a theory of practice. New York: Cambridge University Press, 2013.

BOURDIEU, Pierre. Questões de sociologia. Lisboa: Fim de Século, 2003.

BOURDIEU, Pierre. Sociologia. São Paulo: Ática, 1983.

BOURDIEU, Pierre; CHAMBOREDON, Jean-Claude; PASSERON, Jean-Claude. Ofício de sociólogo: metodologia da pesquisa na sociologia. 8. ed. Petrópolis: Vozes, 2015.

BOURDIEU, Pierre; WACQUANT, Loïc. An invitation to reflexive sociology. London: The University of Chicago, 1992.

BURKE, Edmund. Uma investigação filosófica acerca da origem das nossas ideias do sublime e do belo. Lisboa: Edições 70, 2013.

CARCHIA, Gianni; D’ANGELO, Paolo. Dicionário de estética. Lisboa: Edições 70, 2009.

D’ALEMBERT, Jean. Reflexions on the use and abuse of philosophy in matters that are properly relative to taste. In: GERARD Alexander. An essay on taste by. London: Printed for A. Millar; A. Kincaid and J. Bell, 1759. Disponível em: https://archive.org/details/essayontaste00geraiala. Acesso em: 1 abr. 2018.

DANTO, Arthur. A transfiguração do lugar-comum: uma filosofia da arte. São Paulo: Cosac Naify, 2010.

DANTO, Arthur. Marcel Duchamp e o fim do gosto: uma defesa da arte contemporânea. ARS, São Paulo, v. 6, n. 12, p. 15-28. jul./dez. 2008.

DANTO, Arthur. O abuso da beleza: a estética e o conceito de arte. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2015a. (Coleção Mundo da Arte).

DANTO, Arthur. O descredenciamento filosófico da arte. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015b.

FRANZINI, Elio. A estética do século XVIII. Lisboa: Editorial Estampa, 1999.

GADAMER, Hans-George. Verdade e método: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014. v. 1.

HAMLIN, Cynthia. An exchange between Gadamer and Glenn Gould on hermeneutics and music. Theory, Culture and Society, London, v. 33, n. 3, p. 103-122, mar. 2016.

HEGEL, Georg. Cursos de estética. 2. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2001. (Clássicos; 14). v. 1.

HILGERS, Mathieu. Habitus, freedom, and reflexivity. Theory & Psycology, Los Angeles, v. 19, n. 6, p. 728-755, dec. 2009.

JAY, Martin. Downcast eyes: the denigration of vision in twentieth-century french thought. California: University California Press, 1993.

JENKINS, Richard. Pierre Bourdieu and the reproduction of determinism. Sociology, Oxford, v. 16, n. 2, p. 270-281, maio 1982.

KANT, Immanuel. Crítica da faculdade do juízo. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

KARAKAYALI, Nedim. Reading Bourdieu with Adorno: the limits of critical theory and reflexive sociology. Sociology, Oxford, v. 38, n. 2, p. 351-368, apr. 2004.

KNAFO, Samuel. Bourdieu and the dead of reflexivity: on the impossible task of locating the subject. Review of International Studies, Cambridge, v. 42, n. 1, p. 25-47, 2016.

KORSMEYER, Carolyn. Hume and the foundations of taste. The Journal of Aesthetics and Art Criticism, Madison, v. 35, n. 2, p. 201-215, 1976.

KORSMEYER, Carolyn. Making sense of taste: food and philosophy. New York: Cornell University Press, 2002.

LEVIN, Michael. The opening of vision: nihilism and the postmodern situation. London: Routledge, 1988.

MALVEZZI, Amarildo. Estética, liberdade e reflexividade: repensando Bourdieu. Sociologias, Porto Alegre, v. 21, n. 52, p. 192-219, dez. 2019.

NIETZSCHE, Friedrich. Genealogia da moral: uma polêmica. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

PETERS, Gabriel. A ciência como sublimação: o desafio da objetividade na sociologia reflexiva de Pierre Bourdieu. Sociologias, Porto Alegre, v. 19, n. 45, p. 336-369, maio/ago. 2017.

PETERS, Gabriel. Habitus, reflexividade e neo-objetivismo na teoria da prática de Pierre Bourdieu. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 28, n. 83, p. 47-71, out. 2013.

REID, Thomas. Essays on the intellectual powers of man. Dublin: Printed for L. White, 1786. Disponível em: https://archive.org/details/essaysonintellec02reiduoft. Acesso em: 1 abr. 2018.

RIMBAUD, Arthur. Prosa poética. Tradução de Ivo Barroso. Rio de Janeiro: TopBooks, 2007.

VERCELLONE, Federico. A estética do século XIX. Lisboa: Editorial Estampa, 2000.

Downloads

Publicado

2020-12-29

Como Citar

MALVEZZI, A. Bourdieu leitor De Kant: ensaio sobre a gênese teórica dos limites da experiência estética na sociologia bourdieusiana. Mediações - Revista de Ciências Sociais, Londrina, v. 25, n. 3, p. 658–674, 2020. DOI: 10.5433/2176-6665.2020v25n3p658. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/mediacoes/article/view/39977. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Dados de financiamento