Existe teatro infantil no PNBE?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1678-2054.2019v37p24

Palavras-chave:

Gênero Textual, Cânone, Teatro Infantil, Maria Clara Machado

Resumo

Este artigo reflete sobre a existência de um cânone para os anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º). Aborda a influência do Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE) e dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) na constituição do cânone e também as condições materiais necessárias para o conhecimento desse cânone pelos estudantes que, nessa fase, comportam-se como "leitores anárquicos" (Petucci, 1999); Pensa a tensão entre cânone (Reis, 1992) e diversidade, enfocando o papel da diversidade dos gêneros textuais prevista nos PCN no alargamento do cânone para esse grupo. Por fim, aborda a obra teatral de Maria Clara Machado, que tem se firmado como autora canônica do teatro infantil brasileiro. Conclui que diversos gêneros textuais estão presentes no PNBE, entretanto, de forma desigual, uma vez que predominam textos em prosa sobre textos em verso e que o teatro está entre os gêneros de menor aquisição, o que pode decorrer da pouca oferta desse gênero pelo mercado editorial no Brasil, mas também pode significar um desprestígio do gênero, decorrente do seu desconhecimento, atestado pela escassez de pesquisas a respeito da temática ou por ser este um gênero que extrapola o literário.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Joana d'Arc Batista Herkenhoff, Universidade Federal do Espírito Santo - UFES

Doutora em Letras pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). É professora de Língua Portuguesa da Rede Municipal de Ensino de Serra (ES)

Renata Junqueira de Souza, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Mestre em Linguística e Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, doutora em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Professora da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Referências

ANDRADE, Carlos Drummond de. Chapeuzinho. Maria Clara Machado. Teatro infantil completo. Luiz Raul Machado (org.). Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2010, pp. ciii-civ.

BELINKY, Tatiana; GOUVEIA, Julio. Teatro para crianças e adolescentes: a experiência do TESP. Regina Zilberman (org.). A produção cultural para a criança. 4. ed. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1990.  

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/#/site/base/o-que>. Acesso em: 17 nov. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Decreto nº 9.099, de 18 de julho de 2017. Dispõe sobre o Programa Nacional do Livro e do Material Didático. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/decreto/D9099.htm>. Acesso em: 28 jun. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. PNBE - Programa Nacional Biblioteca da Escola: análise descritiva e crítica de uma política de formação de leitores. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/pnbe.pdf>. Acesso em 12 abr. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Arte: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental Secretaria de Educação Fundamental. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/arte.pdf>. Acesso em 10 abr. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Língua portuguesa: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental. Secretaria de Educação Fundamental. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/arte.pdf>. Acesso em 10 abr. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Edital PNLD Literário (2018). Disponível em: <https://www.fnde.gov.br/index.php/programas/programas-do-livro/consultas/editais-programas-livro/item/11568-edital-pnld-liter%C3%A1rio>. Acesso em 10 abr. 2018.

CANDIDO, Antonio. Formação da Literatura Brasileira. 8.ed. Vol. 1. Belo Horizonte: Itatiaia, 1997.

CANDIDO, Antonio. Vários Escritos. 4. ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul. São Paulo: Duas Cidades, 2011.

CARVALHO, Marielle Duarte & Célia Regina Delácio Fernandes. Mapeamento das Peças Teatrais do Programa Nacional Biblioteca da Escola: 1999-2003. Revista Arandu (Dourados), v. 15, n. 58, pp. 15-40, nov./dez. 2011-jan. 2012. Disponível: https://issuu.com/grupoliterarioarandu/docs/revista_arandu___58. Acesso em 10 abr. 2018.

CHARTIER, Roger. Do Palco à Página: publicar teatro e ler romances na época moderna: séculos XVI-XVIII. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2002.

COSSON, Rildo & Aparecida Paiva. O PNBE, a literatura e o endereçamento escolar. Remate de Males (Campinas), v. 34, n. 2, pp. 477-499, jul./dez. 2014. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8635860/3569. Acesso em 10 abr. 2018.

DEBUS, Eliane. A temática da cultura africana e afro-brasileira na literatura para crianças e jovens: lendo Joel Rufino dos Santos, Rogério Andrade Barbosa, Júlio Emílio Brás, Georgina Martins. Florianópolis: NUP/CED/UFSC, 2017.

FERNANDES, Célia Regina Delácio. Leitura, literatura infanto-juvenil e educação. Londrina: Eduel, 2013.

FERNANDES, Célia Regina Delácio & Maisa Barbosa da Silva Cordeiro. Os critérios de avaliação e seleção do PNBE: um estudo diacrônico. Educação (Porto Alegre), v. 35, n. 3, pp. 319-328, set./dez. 2012. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/viewFile/11749/8389.> Acesso em 12 abr. 2018.

HELIODORA, Bárbara. O teatro como celebração da infância. Maria Clara Machado. Teatro infantil completo. Luiz Raul Machado (org.). Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2010, pp. cxlii-cxliii.

HERKENHOFF, Joana d’Arc Batista. A escrita literária e a Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o futuro: memórias de uma professora. 2017. Universidade Federal do Espírito Santo, Tese (Programa de Pós-Graduação em Letra).

KIRCHOF, Edgar Roberto, Iara Tatiana Bonin & Rosa Maria Hessel Silveira. A diferença étnico-racial em livros brasileiros para crianças: análise de três tendências contemporâneas. Revista Eletrônica de Educação (São Carlos), v. 9, n. 2: pp. 389-403, 2015. Semestral. Disponível em: <http://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/viewFile/1111/416>. Acesso em: 17 de abr. 2018.

MACHADO, Maria Clara. Pluft, o fantasminha e outras peças. São Paulo: Nova Fronteira, 2009.

MACHADO, Maria Clara. Teatro infantil completo. Luiz Raul Machado (org). Rio de Janeiro: 2010.

MARTINS, Aracy Alves & Nilma Lino Gomes. Literatura infantil/juvenil e diversidade: a produção literária atual. Aparecida Paiva, Francisca Maciel & Rildo Cosson (coords). Literatura: ensino fundamental. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2010. (Coleção Explorando o Ensino. v. 20). Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=7841-2011-literatura-infantil-capa-pdf&category_slug=abril-2011-pdf&Itemid=30192>. Acesso em 11 abr. 2018.

PAIVA, Aparecida. “Políticas públicas de leitura: pesquisas em rede”. Aparecida Paiva (org.). Literatura fora da caixa: O PNBE na escola: distribuição, circulação e leitura. São Paulo: Editora Unesp, 2012, pp. 13-33.

PAIVA, Jane e Andréa Berenblum. Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE). Uma avaliação diagnóstica. Pro-Posições (Campinas) v. 20, n. 1 (58), pp. 173-188, jan./abr. 2009. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/pp/v20n1/v20n1a10.pdf> Acesso em 20 abr. 2018.

REIS, Roberto. Cânon. José Luiz Jobim (org). Palavras da crítica. Rio de Janeiro: Imago, 1992, pp. 65-92.

SANT’ANNA, Jaime dos Reis. Para compreender o papel da literatura dramática dos acervos do PNBE na formação de leitores no ensino básico.  Fólio – Revista de Letras (Vitória da Conquista), v. 7, n. 2. pp. 31-49, jul./dez. 2015.Disponível em <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/2891> Acesso em 10 abr. 2018.

SCHIMIDT, Rita Terezinha. Cânone/contra-cânone: nem aquele que é o mesmo nem este que é o outro. Tânia Franco Carvalhal (org.). O discurso crítico na América Latina. Porto Alegre: Ed. Unisinos, 1996.

SOUZA, Renata Junqueira de, Daniela Maria Segabinazi & Jhennefer Alves Macedo. O protagonismo das princesas africanas na literatura juvenil: uma investigação no PNBE. Revista Argumentos Pró-Educação, v. 2, n. 6, pp. 451-472, 2017. Disponível em: < http://ojs.univas.edu.br/index.php/argumentosproeducacao/article/view/247>. Acesso em 15 abr. 20118.

VALARINI, Sharlene Davantel. O lugar do teatro nos acervos do PNBE para o Ensino Fundamental I das escolas públicas brasileiras. Encontro Diálogos Literários, 2º, 2013. Campo Mourão. Anais [...]. Campo Mourão: UNESPAR/FECILCAM, 2013, pp. 303-321. Disponível em: <https://dialogosliterarios.files.wordpress.com/2013/12/86.pdf>. Acesso em 11 abr. 2018.

VOLTOLINI, Ricardo. Agradando crianças de Berlim a Quixeramobim. Maria Clara Machado. Teatro infantil completo. Luiz Raul Machado (org.). Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2010, pp. xlvi-cxlix.

ZILBERMAN, Regina. Como e por que ler a literatura infantil brasileira. Rio de Janeiro: Objetiva, 2005.

Downloads

Publicado

16-12-2019

Como Citar

HERKENHOFF, J. d’Arc B.; SOUZA, R. J. de. Existe teatro infantil no PNBE?. Terra Roxa e Outras Terras: Revista de Estudos Literários, [S. l.], v. 37, p. 24–40, 2019. DOI: 10.5433/1678-2054.2019v37p24. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/terraroxa/article/view/34033. Acesso em: 28 maio. 2024.