O Pós-modernismo e a Revisão da História

Autores

  • Rafaella Berto Pucca Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5433/1678-2054.2007v10p69

Palavras-chave:

História, Literatura, Pós-modernismo, Entrecruzamentos

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo fazer uma breve exposição teórica sobre o fenômeno amplamente conhecido como pós-modernismo, no sentido de mostrar como tal vertente tem discutido a revisão da história, ampliando os espaços de debates nas academias com inserções de vozes anteriormente caladas no discurso oficial (como as das minorias étnicas e sexuais). Para tanto, selecionamos alguns pensadores, tais como Linda Hutcheon, Frederic Jameson, Nestor Garcia-Canclini e Irlemar Chiampi, propondo uma exposição que aborda tanto a discussão primeiro-mundista a respeito das produções culturais da atualidade, assim como também apresentaremos a reflexão de alguns autores latino-americanos que analisam o fenômeno dentro de nossa realidade periférica.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Rafaella Berto Pucca, Universidade Estadual de Londrina

Mestre em Letras pela Universidade Estadual de Londrina.

Referências

ABREU, C. F. 1982. Morangos Mofados. São Paulo: Brasiliense.

ABREU, C. F. 1990. Onde andará Dulce Veiga?. São Paulo: Companhia das letras.

ANKERSMIT, F. R. 2006. Historicismo, pós-modernismo e historiografi a. In: MARBELA, J. A História escrita: teoria e história da historiografi a. São Paulo: Contexto, p. 95 – 114.

BAUDRILLARD, J. 1991. Simulacros e simulações. Tradução de Maria João da Costa Pereira. Lisboa: Relógio d’Água.

BENJAMIN, W. 1987. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura, história e cultura. 3 ed. Tradução de Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense.

BURKE, P (Org). 1992. A escrita da História: novas perspectivas. Tradução de Magda Lopes. São Paulo: Editora Unesp.

CHIAMPI, I. 1996. O romance latino-americano do pós-boom se apropria dos gêneros da cultura de massas. In: Revista Brasileira de Literatura Comparada. vol. 3. nº 3, 75-85.

COUTINHO, E. F. 2003. Literatura comparada na América Latina: ensaios. Rio de Janeiro: EdUERJ.

DENSER, M. 1981. O animal dos motéis. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

DRUMMOND, R. 1983. A morte de D. J. em Paris. 5 ed. São Paulo: Ática.

GARCÍA-CANCLINI, N. 1997. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. Tradução de Heloísa P. Cintrão e Ana Regina Lessa. São Paulo: EDUSP.

GUMBRECHT, H. 1998. Entrevista. 34 letras, Rio de Janeiro, n.2, 97 – 115.

HUTCHEON, L. 1991. Poética do pós-modernismo – História teoria fi cção. Tradução Ricardo Cruz. Rio de Janeiro: Imago.

JAMESON, F. 1996. Pós-modernismo. A lógica do capitalismo tardio. Tradução de Maria Elisa Cevasco. São Paulo: Ática.

MARBELA, J. 2006. Teoria e história da historiografi a In: ______ (Org). A História escrita: teoria e história da historiografi a. São Paulo: Contexto, p.11-26.

NASCIMENTO, G. M. do. 2006. Feitio de viver: memórias de descendentes de escravos. Londrina: Eduel.

SCLIAR, M. 1999. A mulher que Escreveu a Bíblia. São Paulo: Companhia das Letras.

TORRES, A. 1991. Um táxi para Viena D’Áustria. São Paulo: Companhia das letras

Downloads

Publicado

22-06-2007

Como Citar

PUCCA, R. B. O Pós-modernismo e a Revisão da História. Terra Roxa e Outras Terras: Revista de Estudos Literários, [S. l.], v. 10, p. 69–76, 2007. DOI: 10.5433/1678-2054.2007v10p69. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/terraroxa/article/view/24829. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos