A poesia na filosofia Heideggeriana: uma breve investigação rumo à crítica

Autores

  • Chimena M. S. de Barros Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

DOI:

https://doi.org/10.5433/1678-2054.2005v5p2

Palavras-chave:

Poesia, Filosofia, Heidegger

Resumo

As reflexões de Martin Heidegger (1889), filósofo alemão, marcaram uma virada na tradição filosófica e o início de um novo pensamento em que o cuidado com a linguagem era tão importante quanto à trajetória do pensamento. Aliás, um e outro estão intrinsecamente relacionados nessa filosofia. Será sobre a poesia pensada por Heidegger que nos debruçaremos em nosso trabalho, fazendo primeiro uma sucinta exposição das idéias principais do filósofo e em seguida tentando mostrar como os Estudos Literários, sobretudo a crítica especializada em poesia, podem ser beneficiados pelo pensamento heideggeriano.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Chimena M. S. de Barros, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Mestra em Estudos Literários pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Referências

CHAUÍ, Marilena. 1979. Heidegger (1889 1976): Vida e Obra.Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural.

CASTRO, Afonso de. 1992. A Poética de Manoel de Barros. Campo Grande: FUCMT UCDB.

GUIMARÃES, Fernando. 1992. Simbolismo, Modernismo e Vanguardas. Porto: Lello & Irmão .

HEIDEGGER, Martin. 1958. Arte y Poesía. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica.

HEIDEGGER, Martin. 1979a. Que é Isto - a Filosofia? Conferências e escritos filosóficos. São Paulo: Abril Cultural pp. 7-24.

HEIDEGGER, Martin. 1979b. O Fim da Filosofia e a Tarefa do Pensamento. Conferências e escritos filosóficos. São Paulo: Abril Cultural. p. 65-81.

HEIDEGGER, Martin. 1979c. Sobre a Essência da Verdade. Conferências e escritos filosóficos. São Paulo: Abril Cultural. p. 127-45.

HEIDEGGER, Martin. 1990. A Origem da Obra de Arte. Lisboa: Edições 70.

NUNES, Benedito. 2002. Heidegger & Ser e Tempo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

PLATÃO. 1954. Fedro .Porto Alegre: Globo. p. 187-263.

PLATÃO. 1996. .A República. . Rio de Janeiro: Ediouro.

RAMOS, Samuel. 1958. Prólogo. Martin Heidegger. Arte y Poesía. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica.

RÉE, Jonathan. 2000. Heidegger. História e Verdade em Ser e Tempo. São Paulo: Editora UNESP.

VICO, Giambattista. 1979. Da Sabedoria Poética - Livro Segundo. Princípios de uma ciência nova; acerca da natureza comum das nações São Paulo: Abril Cultural. p. 65-75.

Downloads

Publicado

18-03-2016

Como Citar

BARROS, C. M. S. de. A poesia na filosofia Heideggeriana: uma breve investigação rumo à crítica. Terra Roxa e Outras Terras: Revista de Estudos Literários, [S. l.], v. 5, p. 2–16, 2016. DOI: 10.5433/1678-2054.2005v5p2. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/terraroxa/article/view/24748. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos