Implementação de política pública: jogos estudantis, o reflexo da formação esportiva e as atuações das burocracias de médio escalão e de nível de rua

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0383.2023v44n2p163

Palavras-chave:

Implementação, Formação esportiva, Jogos estudantis, Burocracia, Política pública

Resumo

 O objetivo do estudo foi verificar e analisar a participação de escolas e alunos nos jogos estudantis de Cuiabá, Mato Grosso, buscando indícios da formação esportiva e as atuações de burocratas (gestão municipal e professor) na implementação, em uma perspectiva da entrega final do serviço (oferta e participação). Foram considerados os contextos organizacional, político e social da implementação e as atuações das burocracias de médio escalão (gestão) e de nível de rua (execução). Foi utilizada a pesquisa documental e entrevista semiestruturada. Como resultados a política pública aparentemente não contempla na plenitude a implementação direcionada à formação esportiva nas escolas (entrega final de serviço), com indícios de baixa participação de escolas e escolares nos jogos, com os contextos organizacional e político precários. Denotando a necessidade de ações que envolvam a comunidade escolar e que tensionem mais as burocracias estatais para um resultado social com entrega final de serviço mais robusto, otimizando a sua formação esportiva no contexto da escola.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Erasmo Braz dos Santos, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS

Doutorando em Ciências Sociais na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil. Técnico da área extensionista da Supervisão de Desporto e Recreação da Faculdade de Educação Física da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, Mato Grosso

Elvis dos Santos Magalhães, Secretaria Municipal de Cultura

Especialista em Esporte. Bacharel e Licenciado em Educação Física pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, Mato Grosso, Brasil. Técnico Esportivo da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer de Cuiabá, Mato Grosso, Brasil

Referências

AGUIAR, R. B.; LIMA, L. L. Capacidade estatal: definições, dimensões e mensurações. Revista Bra¬sileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais, São Paulo, n. 89, p. 1-28, ago. 2019. DOI: https://doi.org/10.17666/bib8905/2019

ARANTES, A., MARTINS, F., SARMENTO P. Jogos Escolares Brasileiros: Reconstrução histórica. Motricidade, Ribeira de Pena, Portugal, v. 8, n. S2, p. 916-924, 2012.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.

BASTOS, P. V.; NAVARRO, A. C. O futsal feminino escolar. Revista Brasileira de Futsal e Futebol, São Paulo, v. 1, n. 2, p. 144-162, maio/jun./jul./ago., 2009.

BAUER, M. W.; GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Tradução de Pedri¬nho A. Guareschi, 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

BRACHT, V. Esporte na escola e esporte de rendi¬mento. Movimento, ano 6, n. 12, p. 14-24, 2000. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.2504

BRASIL. Institui normas gerais sobre desporto e dá outras providências. Lei n. 9.615, de 24 de março de 1998. Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Brasília, 1998.

BRASIL. Regula o acesso a informações. Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Brasília, 18 nov. de 201.

BRASIL. Institui normas gerais do desporto. Decreto Lei n. 7.984. Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Brasília, 8 abr. de 2013.

BUENO, L. Políticas Públicas do Esporte no Brasil: razões para o predomínio do alto rendimento. 2008. Tese (Doutorado em Administração Públi¬ca e Governo) - Fundação Getúlio Vargas, Escola de Administração de Empresas de São Paulo, São Paulo, 2008.

CELLARD, A. Análise documental. In: POUPART, J.; DESLAURIERS J.-P.; GROULX, L.-H.; LAPERRIÈRE, A.; MAYER, R.; PIRES, Á. (Org.). Tradução de Ana Cristina Arantes Nasser. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2012. p. 295-316.

COAKLEY, J. Sports in society: issues and controversies. 10. ed. Saint Louis: Times Mirror/Mosby College, 2008.

COMITÊ OLÍMPICO BRASILEIRO. Jogos da Juventude 2019. Disponível em: https://www.cob.org.br/pt/jogos-da-juventude. Acesso em: 19 nov. de 2019.

COSTA, J. M. Esporte escolar no Brasil: contradi¬ções e possibilidade. Revista Kinesis, Santa Maria, v. 33, n. 1, p. 71-86, jan./jun. 2015. DOI: https://doi.org/10.5902/2316546418228

COTÊ, J.; HAY, J. Children’s involvement in sport: a developmental perspective. In: SILVA, J. M.; STEVENS, D. (Org.). Psychological foundations of sports. 2. ed. Boston: Benjamin Cummings, 2002. p. 484-582.

CUIABÁ. Lei n. 3.778 de 3 nov. de 1998. Institui normas gerais sobre o desporto do município de Cuiabá e dá outras providências. Prefeitura Muni¬cipal de Cuiabá. Gazeta Municipal, n. 407 de 11 dez. de 1998.

CUIABÁ. Lei n. 4.872 de 8 maio de 2006. Altera a Lei n. 3.778 de 3 nov. de 1998 e dá outras pro¬vidências. Prefeitura Municipal de Cuiabá. Gazeta Municipal, n. 794, jun. 2006.

CUIABÁ. Lei n. 5.045 de 28 dez. de 2007. Altera a Lei n. 3.778 de 3 nov. de 1998 e Lei n. 4.872 de 8 maio de 2006 e dá outras providências. Prefeitura Municipal de Cuiabá. 2007.

CUIABÁ. Jogos Estudantis Cuiabanos. Boletim Informativo. Prefeitura Municipal de Cuiabá. Se¬cretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo. 2019.

FOLLE, A.; NASCIMENTO, J. V.; GRAÇA, A. B. S. Processo de formação esportiva: da identificação ao desenvolvimento de talentos esportivos. Revista de Educação Física/UEM, Maringá, v. 26, n. 2, p. 317-329, 2. trim. 2015. DOI: https://doi.org/10.4025/reveducfis.v26i2.23891

FREY, K. Políticas públicas: um debate conceitual e reflexões referentes à prática da análise de polí¬ticas públicas no Brasil. Planejamento e Políticas Públicas, Brasília, n. 21, p. 211-259, jun. 2000.

GENEROSI, R. A. et al. Aspectos morfológi-cos observados em atletas profissionais do futsal masculino brasileiro. Efdeportes: Revista Digital, Buenos Aires, ano 13, n. 124, 2008. Disponível em: https://www.efdeportes.com/efd124/aspectos-morfologicos-em-atletas-do-futsal-masculino.html. Acesso em: 18 mar. de 2020.

KIOURANIS, T. D. S. Os jogos escolares Brasileiros chegam ao século XXI: reprodução ou moder¬nização na política de esporte escolar? 2017. Tese (Doutorado em Educação Física) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2017.

LENOIR, R. Objeto sociológico e problema social. In: CHAMPAGNE, P. et al. (Org.). Iniciação à prática sociológica. Petrópolis: Vozes, 1996, p. 59-106.

LIPSKY, M. Burocracia de nível de rua. Dilemas do indivíduo nos serviços públicos. Tradução de Arthur Eduardo Moura da Cunha. Brasília: Enap, 2019.

LOTTA, G. A política pública como ela é: contribuições dos estudos sobre implementação para a análise de políticas públicas. In: LOTTA, G. (Org.). Teoria e análises sobre implantação de políticas públicas no Brasil. Brasília: ENAP, 2019, p. 11-38.

MAGRI, D. Jogar vôlei e estudar, uma combinação impossível no Brasil e incentivada nos Estados Unidos. El País, São Paulo, 18 maio 2021. Disponível: https://brasil.elpais.com/esportes/2021-05-18/jogar-volei-e-estudar-uma-combinacao-impossivel-no-brasil-e-incentivada-nos-estados-unidos.html. Acesso em: 26 maio de 2021.

MATO GROSSO. Censo Escolar 2015, 2016, 2017, 2018 e 2019. Cadastro das Escolas do Esta¬do de Mato Grosso. Secretaria de Estado de Educação - Seduc. Gerência de Informação e Estatís¬tica. Disponível em: http://www3.seduc.mt.gov.br/-/8221360-censo-escolar?ciclo=. Acesso em: 25 set. de 2020.

MENICUCCI, T. Políticas Públicas de lazer. Questões analíticas e desafios políticos. In: ISAYAMA, H. F., LINHALES, M. A. (Org.). Sobre Lazer e Política: maneiras de ver, maneiras de fazer. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008. p. 136-164.

PAGANI, M. M.; ANDREOLA, R.; SOUZA, F. T. R. Lutas na escola: judô como opção de educação física para o ensino fundamental no município de Sorriso - MT. Revista Científica da Faculdade de Educação e Meio Ambiente, Ariquemes, v. 3, n. 2, p. 40-56, jul./dez. 2012.

PIRES, R.; LOTTA, G. S.; OLIVEIRA, V. E. Bu¬rocracia e políticas públicas no Brasil: interseções analíticas. Brasília: Ipea: Enap, 2018.

PIRES, R. R. Implementando desigualdades: re¬produção de desigualdades na implementação de políticas públicas. Rio de Janeiro: Ipea, 2019.

SANTANA, W. C. Pedagogia do esporte na infân¬cia e complexidade. In: PAES, R. R., BALBINO, H. F. (Org.). Pedagogia do esporte: contextos e perspectivas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005. p. 1-24.

SCALON, C. Desigualdade, pobreza e políticas públicas: notas para um debate. Contemporânea, n. 1, p. 49-68, jan./jun. 2011.

SILVA, D. S.; BORGES, C. N. F.; AMARAL, S. C. F. Gestão das políticas públicas do Ministério do Esporte do Brasil. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 29, n. 1, p. 65-79, jan./mar. 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/1807-55092015000100065

SILVA, D. D.; MARQUES FILHO, C. V.; SAN¬TOS, B.; SCHMITZ FILHO, A. G. O programa atleta na escola: institucionalização em tempos de perenidade esportiva. Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, v. 1, n. 1, p. 4-20, out. 2017. DOI: https://doi.org/10.5965/25946412114

SOCIEDADE BRASILEIRA DE MEDICINA DO ESPORTE. Atividade física e saúde na infância e adolescência. Revista Brasileira de Medicina e Esporte, v. 4, n. 4, p. 107-109, jul./ago. 1998. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-86921998000400002

SOUZA, E. S.; ALTMANN, H. Meninos e meninas: expectativas corporais e implicações na edu-cação física escolar. Cadernos Cedes, n. 48, p. 52-68, ago.1999. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-32621999000100004

TRIOLA, M. F. Introdução à Estatística. 11. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2013.

TRUDEAU, F.; SHEPHARD, R. J. Physical edu¬cation, school physical activity, school sports and academic performance. International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity, v. 5, n. 10, p. 1-12. 2008. DOI: https://doi.org/10.1186/1479-5868-5-10

XAVIER, L. C.; AZEVÊDO, P. H.; RIBEIRO, A. L. A.; RAMOS, P. P. S. Gestão do esporte univer¬sitário no Brasil e nos Estados Unidos. Revista de Gestão e Negócios do Esporte (RGNE). São Paulo, v. 4, n. 1, p. 32-47, jan./jun. 2019.

WEISS, M. R. Coaching children to embrace a “love of the game”. Olympic Coach, Colorado Springs. v. 16, n. 1, p. 16-17. 2004.

Downloads

Publicado

29.12.2023

Como Citar

SANTOS, E. B. dos; MAGALHÃES, E. dos S. Implementação de política pública: jogos estudantis, o reflexo da formação esportiva e as atuações das burocracias de médio escalão e de nível de rua. Semina: Ciências Sociais e Humanas, [S. l.], v. 44, n. 2, p. 163–176, 2023. DOI: 10.5433/1679-0383.2023v44n2p163. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminasoc/article/view/47906. Acesso em: 24 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigo