Diálogos entre literatura e pintura nas narrativas de viagem do Visconde de Taunay

Autores

  • Priscila Célia Giacomassi Instituto Federal do Paraná - IFPR

DOI:

https://doi.org/10.5433/1678-2054.2021v41p48

Palavras-chave:

Visconde de Taunay, Literatura, Pintura, Narrativas de viagem.

Resumo

As viagens que o Visconde de Taunay, ainda muito jovem, empreendeu no interior do território brasileiro bem como a esmerada formação cultural proporcionada por sua família de artistas franceses definitivamente marcaram a sua produção literária, levando o escritor a produzir obras em que a construção verbal se mantém em constante diálogo com outras mídias, de forma particular com a pintura. Descrições picturais, efeitos de enquadramento, referência a luz e sombra, léxico relacionado às artes plásticas são alguns dos instrumentos de que Taunay lança mão para gerar esse tipo de narrativa os quais podem ser observados, nesta pesquisa, em excertos das obras A marcha das forças (1865-1866), Inocência (1872), A Retirada da Laguna (1872), Memórias (1908) e Viagens de Outrora (1921). A maneira como esses elementos visuais são orquestrados pelo autor possibilita um efeito de suspensão na narrativa o qual leva o leitor à contemplação de imagens e quadros presentificados na tecitura verbal.

 

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Priscila Célia Giacomassi, Instituto Federal do Paraná - IFPR

Doutora em Estudos Literários pela Universidade Federal do Paraná - UFPR, Professora de Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Literatura do Instituto Federal do Paraná  - IFPR/Colombo

Referências

ABAURRE, Maria Luiza M., & Marcela Pontara. Literatura brasileira. São Paulo: Moderna, 2005.

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. 37. ed. São Paulo: Cultrix, 1994.

CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira: momentos decisivos. 9. ed. 2v. Belo Horizonte: Itatiaia, 2000.

CASTRILLON-MENDES, Olga Maria. Taunay viajante e a construção da imagética de Mato Grosso. Tese (Doutorado em Letras), Universidade Estadual de Campinas, 2007.

CORTEZ, Clarice Zamoro. Literatura e Pintura. Thomas Bonnici & Lúcia Osana Zolin, orgs. Teoria literária: abordagens históricas e tendências contemporâneas. Maringá: UEM, 2005. 355-368.

LOUVEL, Liliane. A descrição pictural: por uma poética do iconotexto. Márcia Arbex. Poéticas do visível: ensaios sobre a escrita e a imagem. Belo Horizonte: UFMG, 2006.

STUMPF, Lúcia Klück. Fragmentos de guerra: imagens e visualidades da guerra contra o Paraguai (1865-1881). Tese (Doutorado em Antropologia Social), Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019.

TAUNAY, Visconde de. A retirada da Laguna. São Paulo: Martin Claret, 2013.

TAUNAY, Visconde de. Inocência. São Paulo: Martin Claret, 2008.

TAUNAY, Visconde de. Memórias. São Paulo: Iluminuras, 2005.

TAUNAY, Visconde de. Viagens de outrora. 2. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1921.

WIMMER, Norma. A paisagem sul mato-grossense sob a perspectiva de Taunay. XI Congresso Internacional da ABRALIC - Tessituras, Interações, Convergências. 13 a 17 de julho de 2008. São Paulo: USP, 2008. Disponível em: https://abralic.org.br/eventos/cong2008/AnaisOnline/simposios/pdf/015/NORMA_WIMMER.pdf.

Downloads

Publicado

24-02-2022

Como Citar

GIACOMASSI, P. C. Diálogos entre literatura e pintura nas narrativas de viagem do Visconde de Taunay. Terra Roxa e Outras Terras: Revista de Estudos Literários, [S. l.], v. 41, p. 48–57, 2022. DOI: 10.5433/1678-2054.2021v41p48. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/terraroxa/article/view/44322. Acesso em: 16 jun. 2024.