Literatura, sertão e linguagem: o famigerado estilo experimental de Guimarães Rosa em Primeiras estórias

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1678-2054.2020v38p9

Palavras-chave:

Linguagem, Sertão, Escrita experimental, Guimarães Rosa

Resumo

Este trabalho toma como corpus o conto “Famigerado”, do livro Primeiras estórias (1988), de Guimarães Rosa e tem como base a escrita do autor e a postura estética por ele assumida. Nesse sentido, o objetivo do ensaio é analisar a linguagem empreendida por Guimarães nesse conto e as implicações dela para a narrativa, assim como a relação com o espaço no qual ele é ambientado, o sertão. Para tal, foram utilizados Bosi (1985) e Coutinho (2004), cujos estudos voltam-se à historiografia da literatura brasileira, dando margem à compreensão do encadeamento de eventos literários nacionais; ainda, Gotlib (1998) e Castro (1993), que dão suporte à análise da estrutura do conto de um modo geral e daqueles feitos por Rosa (1988); Bachelard (2008) e Brandão (2013), que se dedicam à investigação do espaço fundado na literatura a partir do imaginário; e, por fim, Vanoye (1987) e Holanda (1992), cujos textos dão conta da experiência da linguagem.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Samantha Lima de Almeida, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Mestranda em Teoria da Literatura pelo Programa de Pós-graduação em Letras, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Brenda Carlos de Andrade, Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)

Professora Adjunta do Departamento de Letras da Universidade Federal Rural de Pernambuco, professora do Programa de Pós-graduação em Linguagens da UFRPE e professora da Pós-graduação em Letras da UFPE.

Referências

BACHELARD, Gaston. A poética do espaço. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. Rio de Janeiro: Cultrix,1985.

BRANDÃO, Luis Alberto. Teorias do espaço literário. São Paulo: Perspectiva, 2013.

CASTRO, Dácio Antônio de. Primeiras estórias: roteiro de leitura. São Paulo: Ática, 1993.

COUTINHO, Afrânio. Era modernista. Vol. 5 de A literatura no Brasil. São Paulo: Global, 2004.

GOTLIB, Nadia Battella. Teoria do conto. São Paulo: Ática, 1998.
HOLANDA, Lourival. Sob o signo do silêncio: Vidas secas e O estrangeiro. São Paulo: EdUSP, 1992.

ROSA, Guimarães. Diálogo com Guimarães Rosa. [jan. 1965]. Entrevista a Günter Lorenz. Templo cultural delfos, ano IX, 2019. Disponível em: http://www.elfikurten.com.br/2011/01/dialogo-com-guimaraes-rosa-entrevista.html. Acesso em: 13 ago. 2019.

ROSA, Guimarães. Primeiras estórias. Rio de janeiro: Nova fronteira, 1988.

VANOYE, Francis. Usos da linguagem – problemas e técnicas na produção oral e escrita. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

Downloads

Publicado

22-06-2020

Como Citar

ALMEIDA, S. L. de; ANDRADE, B. C. de. Literatura, sertão e linguagem: o famigerado estilo experimental de Guimarães Rosa em Primeiras estórias. Terra Roxa e Outras Terras: Revista de Estudos Literários, [S. l.], v. 38, p. 9–18, 2020. DOI: 10.5433/1678-2054.2020v38p9. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/terraroxa/article/view/39263. Acesso em: 19 jun. 2024.