As estratégias narrativas em A festa, de Ivan Ângelo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1678-2054.2010v19p72

Palavras-chave:

Procedimentos narrativos, Personagem-escritor, Verossimilhança

Resumo

Este trabalho propõe analisar alguns procedimentos narrativos apresentados pelo romance A festa, de Ivan Ângelo, publicado em 1976. Entre eles, destaca-se a presença do narrador-personagem ou personagem-escritor, que acentua o caráter experimental da obra, além da fragmentação do texto e o uso de anotações inseridas ao material principal do romance. A preocupação com a verossimilhança também será abordada, pois se configura em um dos objetivos da literatura dessa época.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Rita de Cássia Simões Martelini, Universidade Estadual de Londrina

Mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Londrina.

Referências

ÂNGELO, Ivan. 1976. A festa. 2. ed. São Paulo: Vertente.

FRANCO, Renato. 1998. Itinerário político do Romance Brasileiro pós-64: A Festa. São Paulo: UNESP.

SÜSSEKIND, Flora. 1985. “Retratos e egos.” Literatura e vida literária: polêmicas, diários e retratos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Downloads

Publicado

25-03-2016

Como Citar

MARTELINI, R. de C. S. As estratégias narrativas em A festa, de Ivan Ângelo. Terra Roxa e Outras Terras: Revista de Estudos Literários, [S. l.], v. 19, p. 72–83, 2016. DOI: 10.5433/1678-2054.2010v19p72. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/terraroxa/article/view/24968. Acesso em: 25 maio. 2024.