A coesão textual como ferramenta para compreensão de textos em língua inglesa

Autores

  • Fábio Henrique Rosa Senefonte Howard University - Washington DC-EUA

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0383.2013v34n2p215

Palavras-chave:

, Coesão textual, Compreensão de Textos, Língua Inglesa.

Resumo

A presente pesquisa ancora-se nos pressupostos de que o sentido do texto é construído pelo leitor e para que isso ocorra, é necessária a ativação de vários conhecimentos, dentre eles o domínio de mecanismos coesivos (KOCH, 2000, 2003, 2004, 2005, 2008; MARCUSCHI, 2008). Dessa forma, o artigo objetiva ilustrar de forma prática como os conhecimentos de coesão textual auxiliam na compreensão de textos em língua inglesa como língua estrangeira. Para isso, foi demonstrado um procedimento metodológico, ancorado na literatura supracitada, para uma possível compreensão de uma notícia extraída do jornal “The New York Times”. Por meio de uma abordagem de leitura instrumental (TODA, 2010), tal procedimento comprovou que a construção de sentido (compreensão) do texto foi possível graças à ativação de vários conhecimentos a respeito estratégias de leitura, incluindo o conhecimento acerca de coesão textual.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Fábio Henrique Rosa Senefonte, Howard University - Washington DC-EUA

Mestre em Estudos da Linguagem (na linha de pesquisa ensino, aprendizagem e formação do professor de língua estrangeira) pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Atualmente, é bolsista Fulbright, atuando como professor assistente de língua portuguesa na Howard University (Washington DC-EUA) (2013-2014) e aluno de pós-graduação da mesma Universidade, cursando disciplinas nos departamentos de Comunicação, Ciências Sociais e Educação.

Downloads

Publicado

24.12.2013

Como Citar

SENEFONTE, F. H. R. A coesão textual como ferramenta para compreensão de textos em língua inglesa. Semina: Ciências Sociais e Humanas, [S. l.], v. 34, n. 2, p. 215–228, 2013. DOI: 10.5433/1679-0383.2013v34n2p215. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminasoc/article/view/14954. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos Seção Livre