“P[E]NEU”, “AD[E]VOGADO” e “AF[E]TOSA”: o abaixamento das vogais suarabáticas nos dados do projeto Atlas Linguístico do Brasil

Autores

  • Valter Pereira Romano Universidade Federal de Lavras - UFLA
  • Rodrigo Duarte Seabra Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI

DOI:

https://doi.org/10.5433/2237-4876.2017v20n1p276

Resumo

Este artigo traz reflexões acerca da epêntese vocálica no Português Brasileiro, em especial, sobre o fenômeno fonético-fonológico conhecido como suarabácti, que consiste na inserção de uma vogal epentética para desfazer encontros consonantais impróprios. Utiliza-se como corpus de análise dados que integram o banco de dados do Projeto Atlas Linguístico do Brasil, coletados em dois estados federativos, Paraná e São Paulo, junto a 220 informantes estratificados, equitativamente, segundo as variáveis sexo (homem e mulher) e faixa etária (faixa 1: 18 a 30 anos/ faixa 2: 50 a 65 anos), todos com escolaridade máxima até o 9º ano do Ensino Fundamental. Foram selecionadas três questões do Questionário Fonético-Fonológico, a saber: questão 54 (AFTOSA), 72 (PNEU) e 101 (ADVOGADO) e tratadas a partir dos procedimentos teóricos e metodológicos da Dialetologia e da Sociolinguística variacionista, por meio de gráficos, cartas linguísticas e análise segundo resultados obtidos no Programa GoldVarb (2001), considerando-se o cruzamento e variáveis linguísticas e extralinguísticas na realização da regra variável, abaixamento da vogal [i]  > [e].

Biografia do Autor

Valter Pereira Romano, Universidade Federal de Lavras - UFLA

Doutor em Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Londrina (2015). Mestre em Estudos da Linguagem (2012) e Graduado em Letras Vernáculas e Clássicas (2009) nesta mesma instituição. Professor adjunto em regime de dedicação exclusiva no Departamento de Ciências Humanas da Universidade Federal de Lavras (UFLA). Atua nos Projetos Atlas Linguistico do Brasil e Tesouro do Léxico Patrimonial do Galego e Português: Brasil. Desenvolve suas pesquisas na área de Dialetologia, Sociolinguística, Geolinguística.

Rodrigo Duarte Seabra, Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI

 

Doutor em Ciências pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo em 2009. Atualmente, é Professor Adjunto em regime de dedicação exclusiva no Instituto de Matemática e Computação da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) e coordenador do curso de Ciência da Computação. É professor colaborador no Mestrado em Ciência e Tecnologia da Computação nessa mesma instituição. Atua nas áreas de Ciência da Computação e Sistemas de Informação desenvolvendo pesquisas em Informática na Educação, Interação Humano-Computador, Realidade Virtual e Engenharia de Software. Em seu currículo os termos mais frequentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: Realidade Virtual, Geometria Descritiva, Informática na Educação e Cartografia Linguística Automatizada.

Downloads

Publicado

2017-05-06

Como Citar

ROMANO, Valter Pereira; SEABRA, Rodrigo Duarte. “P[E]NEU”, “AD[E]VOGADO” e “AF[E]TOSA”: o abaixamento das vogais suarabáticas nos dados do projeto Atlas Linguístico do Brasil. Signum: Estudos da Linguagem, [S. l.], v. 20, n. 1, p. 276–306, 2017. DOI: 10.5433/2237-4876.2017v20n1p276. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/signum/article/view/25495. Acesso em: 23 jun. 2024.