Avaliação de modelos matemáticos para descrever o crescimento de cordeiros durante a fase de cria

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2021v42n3Supl1p2073

Palavras-chave:

Borregos, Curva de crescimento, Modelagem.

Resumo

Os objetivos foram avaliar o uso de diferentes modelos matemáticos para descrever o crescimento de cordeiros durante a fase de cria e também avaliar o efeito do gênero sobre o curva de crescimento destes cordeiros. Foram utilizados dados de 51 cordeiros, 26 machos e 25 fêmeas, com composição genética de pelo menos 50% da raça Santa Inês. O peso dos animais foi acompanhado durante toda fase de cria (91 dias) por meio de pesagens semanais em balança própria para ovinos para desenhar a curva de crescimento do peso corporal. A avaliação da adequação dos modelos foi realizada por meio do coeficiente de determinação, teste F simultâneo para identidade dos parâmetros, coeficiente de correlação de concordância, raiz quadrada do quadrado médio do erro da predição e a decomposição do quadrado médio do erro da predição. A análise do quadrático médio da predição pareada e o critério de informação delta de Akaike foram utilizados para comparar os modelos quanto à acurácia e precisão. A avaliação da adequação dos modelos testados mostrou que os dados preditos pelos modelos linear, quadrático e exponencial são semelhantes (P > 0,05) aos dados observados. Já o modelo monomolecular gerou predições que não puderam ser aceitas como verdadeiras. Os modelos linear e quadrático apresentaram melhor acurácia e precisão. O modelo linear de primeiro grau deve ser preferido aos demais modelos estudados para descrever crescimento de ovinos na fase de cria. Machos e fêmeas apresentaram padrão de crescimento distinto.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Antonio Leandro Chaves Gurgel, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Discente do Curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil.

Gelson dos Santos Difante, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Prof. Dr., Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil.

João Virgínio Emerenciano Neto, Universidade Federal do Vale do São Francisco

Prof. Dr., Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Campus de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Vale do São Francisco, UNIVASF, Petrolina, PE, Brasil.

Henrique Jorge Fernandes, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Prof. Dr., Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil.

Luís Carlos Vinhas Ítavo, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Prof. Dr., Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil.

Camila Celeste Brandão Ferreira Ítavo, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Profa Dra, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil.

Patrick Bezerra Fernandes, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Dr., Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil.

Barbara Martins Brixner, Universidade de São Paulo

Discente do Curso de Mestrado em Ciência Animal e Pastagem, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, USP, São Paulo, SP, Brasil.

José Igor Gomes Bezerra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Discente do Curso de Graduação em Zootecnia, Unidade Especializada em Ciências Agrárias, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Macaíba, RN, Brasil.

Pedro Henrique Cavalcante Ribeiro, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Discente do Curso de Graduação em Zootecnia, Unidade Especializada em Ciências Agrárias, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Macaíba, RN, Brasil.

Referências

Conrado, V. D. C., Arandas, J. K. G., & Ribeiro, M. N. (2015). Modelos de regressão para predição do peso da raça Canindé através de medidas morfométricas. Archivos de Zootecnia, 64(247), 277-280. doi: 10. 21071/az.v64i247.400

Fernandes, H. J., Tedeschi, L. O., Paulino, M. F., Detmann, E., Paiva, L. S., Valadares, S. C., Fº.,... Azevêdo, J. A. G. (2012). Evaluation of mathematical models to describe growth of grazing young bulls. Revista Brasileira de Zootecnia, 41(2), 367-373. doi: 10.1590/S1516-35982012000200020

Gurgel, A. L. C., Difante, G. S., Emerenciano, J. V., Neto, Roberto, F. F. S., Zaros, L. G., Costa, M. G.,... Ítavo, C. C. B. F. (2020). Impact of supplementation with different protein sources on the parasitological profile of ovine matrices and development of lambs. Bioscience Journal, 36(2), 496-506, 2020. doi: 10. 14393/BJ-v36n2a2020-39823

Hermuche, P. M., Maranhão, R. L. A., Guimarães, R. F., Carvalho, O. A., Jr., Gomes, R. A. T., Paiva, S. R., & McManus, C. (2013). Dynamics of sheep production in Brazil. International Journal of Geo-Information, 2(1), 665-679. doi: 10.3390/ijgi2030665

Kopuzlu, S., Sezgin, E., Esenbuga, N., & Bilgin, O. C. (2014). Estimation of growth curve characteristics of Hemsin male and female sheep. Journal of Applied Animal Research, 42(2), 228-232. doi: 10.1080/097 12119.2013.84247

Oliveira, A. P., Pereira, E. S., Pinto, A. P., Silva, A. M. A., Carneiro, M. S. S., Mizubuti, I. Y.,... Gadelha, C. R. F. (2014). Estimates of nutritional requirements and use of small ruminant nutrition system model for hair sheep in semiarid conditions. Semina: Ciências Agrárias, 35(4), 1985-1998. doi: 10.5433/1679-0359. 2014v35n4p1985

Pires, C. C., Müller, L., Tonetto, C. J., & Carvalho, S. (2011). Effect of birth type and sex on performance and carcass characteristics of Ile de France x Texel crossbred lambs. Revista Ceres, 58(4), 432-437. doi: 10.1590/S0034-737X2011000400005

Reddy, R. C., Amodei, R., Estill, C. T., Stormshak, F., Meaker, M., & Roselli, C. E. (2015). Effect of testosterone on neuronal morphology and neuritic growth of fetal lamb hypothalamus-preoptic area and cerebral cortex in primary culture. Plos One, 10(6), e0129521. doi: 10.1371/journal.pone.0129521

Regazzi, A. J. (2003). Teste para verificar a igualdade de parâmetros e a identidade de modelos de regressão não-linear. Revista Ceres, 50(287), 9-26.

Ribeiro, E. L. A., & García, E. G. (2016). Indigenous sheep breeds in Brazil: potential role for contributing to the sustainability of production systems. Tropical Animal Health and Production, 48(1), 1305-1313. doi: 10.1007/s11250-016-1109-3

Sarmento, J. L. R., Regazzi, A. R., Sousa, W. H., Torres, R. A., Breda, F. C., & Menezes, G. R. O. (2006). Analysis of the growth curve of Santa Ines sheep. Revista Brasileira de Zootecnia, 35(2), 435-442. doi: 10.1590/S1516-35982006000200014

Souza, D. A., Selaive-Villarroel, A. B., Osório, C. S., & Teixeira, A. (2013). Growth performance, feed efficiency and carcass characteristic of lambs produced from Dorper sheep crossed with Santa Inês or Brazilian Somalis sheep. Small Ruminant Research, 114(1), 51-55. doi: 10.1016/j.smallrumres.2013.06. 006

Souza, J. S., Difante, G. S., Emerenciano, J. V., Neto, Lana, A. M. Q., Roberto, F. F. S., & Ribeiro, P. H. C. (2019). Biometric measurements of Santa Inês meat sheep reared on Brachiaria brizantha pastures in Northeast Brazil. Plos One, 14(7), e0219343. doi: 10.1371/journal.pone.0219343

Tedeschi, L. O. (2006). Assessment of the adequacy of mathematical models. Agricultural Systems, 89(2-3), 225-247. doi: 10.1016/j.agsy.2005.11.004

Urbano, S. A., Ferreira, M. A., Rangel, A. H. N., Lima, D. M., Jr., Andrade, R. P. X., & Novaes, L. P. (2017). Lamb feeding strategies during the pre-weaning period in intensive meat production systems. Tropical and Subtropical Agroecosystems, 20(1), 49-63.

Vieira, P. A. S., Pereira, L. G. R., Azevêdo, J. A. G., Neves, A. L. A., Chizzotti, M. L., Santos, R. D.,… Chaves, A. V. (2013). Development of mathematical models to predict dry matter intake in feedlot Santa Ines rams. Small Ruminant Research, 122(1-3), 78-84. doi: 10.1016/j.smallrumres.2012.10.007

Downloads

Publicado

2021-04-22

Como Citar

Gurgel, A. L. C., Difante, G. dos S., Emerenciano Neto, J. V., Fernandes, H. J., Ítavo, L. C. V., Ítavo, C. C. B. F., Fernandes, P. B., Brixner, B. M., Bezerra, J. I. G., & Ribeiro, P. H. C. (2021). Avaliação de modelos matemáticos para descrever o crescimento de cordeiros durante a fase de cria. Semina: Ciências Agrárias, 42(3Supl1), 2073–2080. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2021v42n3Supl1p2073

Edição

Seção

Comunicações

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2 3 > >>