Leishmaniose Visceral canina em comunidades ribeirinhas da bacia do rio Cuiabá

Autores

  • Valéria Régia Franco Sousa Universidade Federal de Mato Grosso
  • Álvaro Felipe de Lima Ruy Dias Universidade Federal de Mato Grosso
  • Juliana Yuki Rodrigues Universidade Federal de Mato Grosso
  • Mariana de Medeiros Torres Secretaria Municipal de Saúde
  • Janaína Marcela Assunção Rosa Moreira Universidade Federal de Mato Grosso
  • Luciano Nakazato Universidade Federal de Mato Grosso
  • Valéria Dutra Universidade Federal de Mato Grosso
  • Arleana do Bom Parto Ferreira de Almeida Universidade Federal de Mato Grosso

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2019v40n6Supl2p3313

Palavras-chave:

Leishmania infantum, Comunidades ribeirinhas, Cão, Cuiabá.

Resumo

A Leishmaniose visceral é uma zoonose parasitária em expansão no Brasil. Em vários municípios do Estado de Mato Grosso têm sido notificados casos humanos e caninos, assim como a identificação de flebotomíneos vetores, Lutzomyia longipalpis e Lu. cruzi, inclusive em municípios às margens do Rio Cuiabá. Como o cão é considerado o principal reservatório da Leishmania infantum em áreas urbanas, delineou-se um estudo seccional com o objetivo de avaliar a prevalência da infecção em cães de comunidades ribeirinhas da Bacia do Rio Cuiabá por método parasitológico (isolamento parasitário em cultura), sorológico e molecular. Dos 248 cães pesquisados, 24 foram soro reagentes no ELISA ou IFI, com prevalência de 9,7%. As comunidades ribeirinhas localizadas na cidade de Santo Antônio do Leverger apresentaram maior prevalência que as dos municípios de Cuiabá e Várzea Grande, porém não estatisticamente significativo (p>0,05). Os cães nascidos nas comunidades apresentaram um risco 3,24 vezes maior de adquirir a infecção (p=0,03). Isolamento de promastigota em amostras de medula óssea e pele íntegra e DNA de Leishmania sp. foi detectado em amostras de medula óssea, linfonodo, capa leucocitária e pele íntegra de apenas um cão pesquisado. Tais amostras foram sequenciadas obtendo 99% de homologia a L. infantum. Em conclusão, se observou maior prevalência da infecção nas Comunidades Ribeirinhas do município de Santo Antônio do Leverger, e a comprovação de autoctonia nestas áreas justifica ações de vigilância que minimizem o risco de transmissão para a própria comunidade ribeirinha além da disseminação para outras áreas pelo turismo.

Biografia do Autor

Valéria Régia Franco Sousa, Universidade Federal de Mato Grosso

Profa., Faculdade de Medicina Veterinária, FAVET, Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Cuiabá, MT, Brasil.

Álvaro Felipe de Lima Ruy Dias, Universidade Federal de Mato Grosso

Discente, Programa de Pós-graduação em Ciências Veterinárias, PPGVet, UFMT, Cuiabá, MT, Brasil.

Juliana Yuki Rodrigues, Universidade Federal de Mato Grosso

Discente, Programa de Residência Uniprofissional em Medicina Veterinária, PRUMV, UFMT, Cuiabá, MT, Brasil.

Mariana de Medeiros Torres, Secretaria Municipal de Saúde

Pesquisador, Secretaria Municipal de Saúde, SMS, Prefeitura Municipal de Rondonópolis, Rondonópolis, MT, Brasil.

Janaína Marcela Assunção Rosa Moreira, Universidade Federal de Mato Grosso

Discente, PPGVet, UFMT, Cuiabá, MT, Brasil.

Luciano Nakazato, Universidade Federal de Mato Grosso

Prof., FAVET, UFMT, Cuiabá, MT, Brasil.

Valéria Dutra, Universidade Federal de Mato Grosso

Profa., FAVET, UFMT, Cuiabá, MT, Brasil.

Arleana do Bom Parto Ferreira de Almeida, Universidade Federal de Mato Grosso

Profa., FAVET, UFMT, Cuiabá, MT, Brasil.

Referências

ALMEIDA, A. B. P. F.; SOUSA, V. R. F.; BOA SORTE, E. C.; FIGUEIREDO, F. B.; PAULA, D. A. J. de; PIMENTEL, M. F. A.; DUTRA, V.; MADEIRA, M. F. Use of parasitological culture to detect Leishmania (Leishmania) chagasi in naturally infected dogs. Vector-Borne and Zoonotic Diseases, Nova Iorque, v. 11, n. 12, p. 1555-1560, 2011. DOI: 10.1089/vbz.2011.0723.

ALMEIDA, A. B. P. F.; SOUSA, V. R. F.; CRUZ, F. A. C. S.; DAHROUG, M. A. A.; FIGUEIREDO, F. B.; MADEIRA, M. F. Canine visceral leishmaniasis: seroprevalence and risk factors in Cuiabá, Mato Grosso, Brazil. Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, Jaboticabal, v. 21, n. 4, p. 359-365, 2012. DOI: 10.1590/S1984-29612012005000005.

ALMEIDA, A. B. P. F.; SOUSA, V. R. F.; GASPARETTO, N. D.; SILVA, G. F. R. da; FIGUEIREDO, F. B.; DUTRA, V.; NAKAZATO, L.; MADEIRA, M. F. Canine visceral leishmaniasis: diagnostic approaches based on polymerase chain reaction employing different biological samples. Diagnostic Microbiology and Infectious Disease, Nova Iorque, v. 76, n. 3, p. 321-324, 2013. DOI: 10.1016/j.diagmicrobio.2013.03.017.

BRITO, V. N.; ALMEIDA, A. B. P. F.; NAKAZATO, L.; DUARTE, R.; SOUZA, C. O.; SOUSA, V. R. F. Phlebotomine fauna, natural infection rate and feeding habits of Lutzomyia cruzi in Jaciara, state of Mato Grosso, Brazil. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, v. 109, n. 7, p. 899-904, 2014. DOI: 10.1590/0074-027614011.

BRUHN, F. R. P.; MORAIS, M. H. F.; CARDOSO, D. L.; BRUHN, N. C. P.; FERREIRA, F.; ROCHA, C. M. B. M. Spatial and temporal relationships between human and canine visceral leishmaniases in Belo Horizonte, Minas Gerais, 2006-2013. Parasites & Vectors, Londres, v. 11, n. 1, p. 372-382, 2018. DOI: 10.1186/s13071-018-2877-6.

COURA-VITAL, W.; REIS, A. B.; REIS, L. E.; BRAGA, S. L.; ROATT, B. M.; AGUIAR-SOARES, R. D.; MARQUES, M. J.; VELOSO, V. M.; CARNEIRO, M. Canine visceral leishmaniasis: incidence and risk factors for infection in a cohort study in Brazil. Veterinary Parasitology, Amsterdam, v. 197, n. 3- 4, p. 411-417, 2013. DOI: 10.1016/j.vetpar.2013.07.031.

DEGRAVE, W.; FERNANDES, O.; CAMPBELL, D.; BOZZA, M.; LOPES, U. Utilization of molecular probes and PCR for detection and typing of Leishmania - a mini-review. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, v. 89, n. 3, p. 463-469, 1994. DOI: 10.1590/S0074-02761994000300032.

FUJIMORI, M.; ALMEIDA, A. B. P. F.; DIAS, A. F. L. R.; RODRIGUES, J. Y.; NAKAZATO, L.; MADEIRA, M. F.; SOUSA, V. R. F. Prevalence and associated factors of canine visceral leishmaniasis in na endemic area of Mato Grosso, Brazil. Acta Scientiae Veterinariae, Porto Alegre, v. 44, n. 1, p. 1424-1430, 2016. DOI: 0.22456/1679-9216.81301.

GOMES, A. H. S.; FERREIRA, I. M. R.; LIMA, M. L. S. R.; CUNHA, E. A.; GARCIA, A. S.; ARAÚJO, M. F. L.; PEREIRA-CHIOCCOLA, V. L. PCR identification of Leishmania in diagnosis and control of canine leishmaniasis. Veterinary Parasitology, Amsterdam, v. 144, n. 3-4, p. 234-241, 2007. DOI: 10.1016/j.vetpar.2006.10.008.

GUARIM, V. L. M. S. A educação e a sustentabilidade ambiental em comunidades Ribeirinhas de Mato Grosso, Brasil. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, sér. Ciências Humanas, Belém, v. 1, n. 1, p. 7-44, 2005.

HUEB, M.; ASSIS, S. B.; GUIMARAES, E. E. D.; ROSA, D. L.; FONTES, C. J. F. Ocorrência de transmissão autóctone de leishmaniose visceral em Mato Grosso. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Uberaba, v. 29, n. 3, p. 281-282, 1996. DOI: 10.1590/S0037-86821996000300010.

MELÉNDEZ-LAZO, A.; ORDEIX, L.; PLANELLAS, M.; PASTOR, J.; SOLANO-GALLEGO, L. Clinicopathological findings in sick dogs naturally infected with Leishmania infantum: comparison of five differents clinical classification systems. Research in Veterinary Science, Londres, v. 117, p. 18-27, 2018. DOI: 10.1016/j.rvsc.2017.10.011.

MISSAWA, N. A.; BORBA, J. F. Leishmaniose visceral no município de Várzea Grande, estado de Mato Grosso, no período de 1998 a 2007. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Uberaba, v. 42, n. 5, p. 496-502, 2009. DOI: 10.1590/S0037-86822009000500005.

MISSAWA, N. A.; MICHALSKY, E. M.; FORTES-DIAS, C. L.; DIAS, E. S. Lutzomyia longipalpis naturally infected by Leishmania (L.) chagasi in Várzea Grande, Mato Grosso State, Brazil, an area of intense transmission of visceral leishmaniasis. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 26, n. 12, p. 2414-2419, 2010. DOI: 10.1590/S0102-311X2010001200020.

QUINNELL, R. J.; COURTENAY, O. Transmission, reservoir hosts and control of zoonotic visceral leishmaniasis. Parasitology, London, v. 136, n. 14, p. 1915-1934, 2009. DOI: 10.1017/S0031182009991156.

SMITH, A.; CLARK, P.; AVERIS, S.; LYMBERY, A. J.; WAYNE, A. F.; MORRIS, K. D.; THOMPSON, R. C. Trypanosomes in a declining species of threatened Australian marsupial, the brush-tailed bettong Bettongia penicillata (Marsupialia: Potoroidae). Parasitology, London, v. 135, n. 11, p. 1329-1335, 2008. DOI: 10.1017/S0031182008004824.

Downloads

Publicado

2019-09-30

Como Citar

Sousa, V. R. F., Dias, Álvaro F. de L. R., Rodrigues, J. Y., Torres, M. de M., Moreira, J. M. A. R., Nakazato, L., … Almeida, A. do B. P. F. de. (2019). Leishmaniose Visceral canina em comunidades ribeirinhas da bacia do rio Cuiabá. Semina: Ciências Agrárias, 40(6Supl2), 3313–3320. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2019v40n6Supl2p3313

Edição

Seção

Comunicações

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>