Avaliação clínica e índices reprodutivos em vacas leiteiras naturalmente infectadas por Trypanossoma vivax

Autores

  • Jael Soares Batista Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Carlos Iberê Alves Freitas Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Jardel Bezerra da Silva Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Tania Vasconcelos Cavalcante Universidade Federal do Piauí
  • Kaliane Alessandra Rodrigues de Paiva Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Francisco Canindé Lopes Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Rodrigo Lira Universidade Federal Rural do Semi-Árido

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2017v38n5p3031

Palavras-chave:

Bovino, Eficiência reprodutiva, Tripanossomose.

Resumo

O presente estudo teve como objetivos avaliar as alterações clínicas e os índices reprodutivos de vacas leiteiras infectadas naturalmente por Trypanosoma vivax em um rebanho localizado no sertão central do Ceará, Brasil. No rebanho, constituído por 210 vacas leiteiras, foram selecionados 40 animais, subdivididos em dois grupos: Grupo I, composto por 20 vacas infectadas naturalmente por T. vivax e o grupo II, composto por 20 vacas não infectadas. Os dados relativos aos parâmetros, que indicam eficiência reprodutiva dos dois grupos de animais, foram avaliados através de um banco de dados disponível na propriedade, por meio dos quais as características reprodutivas individuais dos animais eram armazenadas em software Propad Profissional GP®, sendo as informações obtidas, comparadas tanto no período em que antecedeu o surto, quanto no que ocorreu após ele. As vacas do grupo I apresentaram durante o surto alta parasitemia, queda brusca da produção de leite, palidez de mucosas, depressão, anorexia, aumento significativo da temperatura retal e redução do hematócrito. Observou-se o desaparecimento dos sinais clínicos da enfermidade ao longo do tempo, no entanto, houve a confirmação do diagnóstico de T. vivax, através da Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) em animais com exame parasitológico negativo um ano após a ocorrência. Quando comparados os dados dos índices reprodutivos das vacas do grupo I e do grupo II, no período em que antecedeu o surto, e no que ocorreu após o surto, verificou-se diferenças significativas para as variáveis: primeiro estro pós-parto (PCPP/dias), período de serviço (PS-dias) e intervalo entre parto/dias (IEP). Houve associação significativa das variáveis, repetições de estro e abortamento com a infecção por T. vivax. A análise dos dados dos índices reprodutivos das vacas dos grupos I e II sugere que T. vivax diminuiu a eficiência reprodutiva dos animais avaliados.

Biografia do Autor

Jael Soares Batista, Universidade Federal Rural do Semi-Árido

Prof., Universidade Federal Rural do Semi-Árido, UFERSA, Mossoró, RN, Brasil.

Carlos Iberê Alves Freitas, Universidade Federal Rural do Semi-Árido

Prof., Universidade Federal Rural do Semi-Árido, UFERSA, Mossoró, RN, Brasil.

Jardel Bezerra da Silva, Universidade Federal Rural do Semi-Árido

Discente, UFERSA, Mossoró, RN, Brasil.

Tania Vasconcelos Cavalcante, Universidade Federal do Piauí

Profª, Universidade Federal do Piauí, UFPI, Teresina, PI, Brasil.

Kaliane Alessandra Rodrigues de Paiva, Universidade Federal Rural do Semi-Árido

Discente, UFERSA, Mossoró, RN, Brasil.

Francisco Canindé Lopes, Universidade Federal Rural do Semi-Árido

Discente, UFERSA, Mossoró, RN, Brasil.

Rodrigo Lira, Universidade Federal Rural do Semi-Árido

Pesquisador, UFERSA, Mossoró, RN, Brasil.

Downloads

Publicado

2017-10-03

Como Citar

Batista, J. S., Freitas, C. I. A., Silva, J. B. da, Cavalcante, T. V., Paiva, K. A. R. de, Lopes, F. C., & Lira, R. (2017). Avaliação clínica e índices reprodutivos em vacas leiteiras naturalmente infectadas por Trypanossoma vivax. Semina: Ciências Agrárias, 38(5), 3031–3038. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2017v38n5p3031

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)