Área da moldura e tamanho de amostras para estimar a massa de forragem de capim estrela

Autores

  • Pablo Giliard Zanella Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Carlos Augusto Brandão de Carvalho Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Everton Teixeira Ribeiro Universidade Federal de Viçosa
  • Afrânio Silva Madeiro Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Raphael dos Santos Gomes Universidade Estadual do Norte Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2017v38n5p3165

Palavras-chave:

Altura, Coeficiente de variação acumulado, Composição morfológica, Cynodon nlemfuensis.

Resumo

O objetivo desse estudo foi avaliar o tamanho e a área da moldura necessários para estimar a massa de forragem (MF) de um pasto vedado de capim-estrela (Cynodon nlenfluensis cv. Florico) durante o inverno. Foram utilizadas cinco molduras metálicas: quadrado de 0,09 m² (0,30 m de lado), quadrado de 0,25 m² (0,50 m de lado), circular de 0,25 m² (0,28 m de raio), retangular de 0,5 m² (0,5 x 1,0 m) e quadrado de 1 m² (1,0 m de lado), cada uma com oito repetições. A dimensão e o formato da moldura foram determinados com base nas variâncias acumuladas para escolha da combinação com menor coeficiente de variação (CV). O número mínimo de amostras necessárias para estimativa da MF, dos componentes morfológicos e da altura foi estabelecido pelo método da máxima curvatura do CV. A moldura de formato quadrado e 0,25 m2 de área (0,5 m de lado) apresentou menor CV acumulado para estimar a MF e a massa seca de material morto. No entanto, para estimativa da massa seca de folha e de colmo, a moldura de formato quadrado e área de 1,00 m2 (1,00 m de lado) apresentou menor CV. Com o uso da moldura de área 0,25 m2 de formato quadrado, foi estabelecido o número mínimo de seis amostras necessárias para estimativa da MF e oito amostras para estimativa da altura média do pasto de capim-estrela. Portanto, indicam-se no mínimo oito amostras para obter resultados acurados da estimativa de ambas variáveis.

Biografia do Autor

Pablo Giliard Zanella, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Discente, Curso de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, UFRRJ, Seropédica, RJ, Brasil. Bolsista da CAPES.

Carlos Augusto Brandão de Carvalho, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Prof., Departamento de Nutrição Animal e Pastagens, UFRRJ, Seropédica, RJ, Brasil.

Everton Teixeira Ribeiro, Universidade Federal de Viçosa

Discente de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, Universidade Federal de Viçosa, UFV, Viçosa, MG, Brasil. Bolsista da CAPES.

Afrânio Silva Madeiro, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Discente, Curso de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, UFRRJ, Seropédica, RJ, Brasil. Bolsista da CAPES.

Raphael dos Santos Gomes, Universidade Estadual do Norte Fluminense

Discente, Curso de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, UENF, Campos dos Goytacazes, RJ, Brasil. Bolsista da CAPES.

Downloads

Publicado

2017-10-03

Como Citar

Zanella, P. G., Carvalho, C. A. B. de, Ribeiro, E. T., Madeiro, A. S., & Gomes, R. dos S. (2017). Área da moldura e tamanho de amostras para estimar a massa de forragem de capim estrela. Semina: Ciências Agrárias, 38(5), 3165–3172. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2017v38n5p3165

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)