Belarmino versus o Esquartejado/Crucificado: análise do conto “Viagem a Nápoles” de Sérgio Buarque de Holanda

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-3356.2021v14n27p237

Palavras-chave:

Viagem a Nápoles, Sérgio Buarque de Holanda, Friedrich Nietzsche, Dostoievski, teológico-político.

Resumo

Este artigo aborda o conto “Viagem a Nápoles”, de Sérgio B. de Holanda, de 1931, retomando o argumento de outras análises que o compreendem como crítica ao poder teológico-político. Nossa leitura é elaborada com mediações de outras obras imbricadas entre si, dentre as quais O Idiota, de Dostoievski (1869), que influenciaria O Anticristo de Nietzsche (1895). No conto Viagem a Nápoles, o personagem Belarmino (etimologicamente, idiota) é uma criança no início da puberdade que, por imprudência e curiosidade, quebrou um quadro de Tiradentes. Levado a julgamento, Belarmino, acompanhado por sua professora Eleanor, foge para Nápoles, onde encontra o Imperador da cidade, vulto de mulher. Nossa interpretação da aventura do menino, representação do povo brasileiro, um tanto idiota, faz apontamentos no sentido da reiteração crítica do conto ao poder teológico político no Brasil, desde o Império e, naquele ano de sua publicação, ao novo arranjo do poder teológico político, sob os auspícios do Governo Vargas, com ato simbólico da Consagração de Nossa Senhora Aparecida como Padroeira do Brasil.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Damião Duque Farias, Universidade Federal da Grande Dourados

Professor Adjunto do Curso de História da Faculdade de Ciências Humanas - UFGD;

Doutorado em História Social-USP

Pós-Doutorado em Filosofia - UNIOESTE/PR

Referências

ANDRADE, Mário de; HOLANDA, Sérgio Buarque de. Correspondência. Organização de Pedro Meira Monteiro. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

ANDRADE, Mário de. Macunaíma. 2. ed. Barueri: Ciranda Cultural, 2017.

ANDRADE, Oswald de. Manifesto Antropófago. In: ANDRADE, Oswald de. Obras Completas – do Pau-Brasil à antropofagia e às utopias. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1970, p. 11-19.

BOPP, Raul. Cobra Norato. Rio de Janeiro: José Olympio, 2016.

CARVALHO, José Murilo de. A formação das almas: o imaginário da República no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

CERQUEIRA FILHO, Gisálio. Sérgio (modernista) Buarque de Holanda em a viagem a Nápoles. Revista de Psicopatologia, 2012. Disponível em :https://docplayer.com.br/19542125-Sergio-modernista-buarque-de-holanda-em-a-viagem-a-napoles.html. Acesso em: 20 mar. 2020.

CERQUEIRA, Marcelo Neder. Relações de força na passagem à modernidade na América Latina: cultura, poder e subjetividade. 2016. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2016.

COSTA, Michele Cristine da Cruz. Em defesa da modernidade na educação: os liberais e a esquerda nos manifestos de 1932 e 1959. 2017.Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2017.

DOSTOIÉVSKY, Fiódor. O Idiota. São Paulo: Editora 34, 2002.
FARIAS, Damião Duque de. Em defesa da ordem: aspectos da práxis conservadora católica no meio operário em São Paulo (1930-1945). São Paulo: HUCITEC, 1998.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Monções. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 1990.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. O lado oposto e outros lados. In: HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. Rio de Janeiro: Rocco, 1889. p. 85-88.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio, 1936.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Viagem a Nápoles. In: HOLANDA, Sérgio Buarque de. Perspectivas. Rio de Janeiro: Ed. UERJ; Campinas-SP: Ed. UNICAMP, 2008. p. 565-582.

NIETZSCHE, Friedrich. Além do bem e do mal: uma filosofia para o futuro. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

NIETZSCHE, Friedrich. Genealogia da Moral: uma polêmica. Tradução, notas, e posfácio de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

NIETZSCHE, Friedrich. O Anticristo. São Paulo: Companhia de Bolso, 2016.

SANCHES, Dalton. Agonística buarquiana: Sérgio Buarque de Holanda em combates com Gilberto Freyre e Alceu Amoroso Lima (1920-1960). 2019. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2019.

SÃO PAULO. Assembléia Legislativa do Estado. Secretaria Geral Parlamentar. Departamento de Documentação e Informação. Decreto n. 22.881-f, de 19 de novembro de 1953. Dá a denominação de "Professor Zenon Cleantes de Moura" ao Grupo Escolar do Cubatão de Cima, em Cubatão. Diário Oficial- Executivo, São Paulo, p. 1, 22 novembro de 1953. Disponível em: https://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/decreto/1953/decreto-22881F-19.11.1953.html. Acesso em: 20 mar. 2020.

SAVIANI, Dermeval. História das ideias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2008.

SCHWARTZMAN, Simon. Tempos de Capanema. São Paulo: Paz e Terra, 1984.

Downloads

Publicado

13-08-2021

Como Citar

FARIAS, D. D. Belarmino versus o Esquartejado/Crucificado: análise do conto “Viagem a Nápoles” de Sérgio Buarque de Holanda. Antíteses, [S. l.], v. 14, n. 27, p. 237–264, 2021. DOI: 10.5433/1984-3356.2021v14n27p237. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/41729. Acesso em: 3 mar. 2024.