A Extensão Rural está morta? Um perspectiva a partir da inserção do assistente social na "Área Social" .

Autores

  • Caroline Becher Universidade Estadual de Londrina
  • José Carlos do Amaral Júnior Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná- IDR -IAPAR-EMATER https://orcid.org/0000-0002-9983-4181

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-4842.2023v26n1p55

Palavras-chave:

política pública, questão agrária, pedagogia do doméstico, extensão rural

Resumo

Esse artigo buscou analisar a formação da “área social” na extensão rural pública oficial brasileira, e de que forma sua configuração atual pode auxiliar tanto na construção de um diagnóstico quanto na condução de um processo de transformação dessa política pública. É possível perceber que a “área de bem-estar social” é marcada pela herança do modelo trazido dos EUA, confundindo seu projeto de educação doméstica com a proposta mais ampla da Economia Doméstica. Dessa maneira, foi consolidada a partir de fundamentos assistencialistas, fatalistas, eugenistas e moralizantes. Constatou-se ainda que, mesmo com as sucessivas mudanças de abordagem da extensão rural a partir dos anos 1970, a “área social” continuou seguindo um formato de educação doméstica conservadora, que se desdobra hoje em outras profissões, como o Serviço Social. Assim, para superar o declínio que essa prática representa na atualidade para a política pública em questão, é necessário romper com a reprodução de uma área de atuação baseada nos elementos da Pedagogia do Doméstico.

Biografia do Autor

Caroline Becher, Universidade Estadual de Londrina

Assistente Social no Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – IDR- Paraná . Doutorado em Serviço Social e Política Social pela Universidade Estadual de Londrina (UEL).

José Carlos do Amaral Júnior , Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná- IDR -IAPAR-EMATER

Doutor em Memória: Linguagem e Sociedade pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Pós-Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Política Social da Universidade Estadual de Londrina (UEL). 

Referências

ABRAMOVAY, Ricardo. Paradigmas do capitalismo agrário em questão. 3. ed. São Paulo: Edusp, 2012.

ALVES, Ana Elizabeth Santos; AMARAL JUNIOR, José Carlos do. Trabalho-educação: extensão rural, modos de vida e a escola. In: ALVES, Ana Elizabeth Santos; TIRIBA, Lia. Cios da terra: sobre trabalho, cultura, produção de saberes e educação do campo. Uberlândia: Editora Navegando, 2022. p. 111–128.

AMARAL JUNIOR, José Carlos do. A pedagogia do doméstico: uma memória apreendida da síntese dialética entre Economia Doméstica e Extensão Rural. 2020. Tese (Doutorado em Memória) - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Vitória da Conquista, 2020a.

AMARAL JUNIOR, José Carlos do. Economia doméstica e serviço social: análise das contingências históricas de uma aproximação. Serviço Social em Perspectiva, Montes Claros, v. 5, n. 1, p. 179–193, 2021. DOI: https://doi.org/10.46551/rssp.202112 DOI: https://doi.org/10.46551/rssp.202112

AMARAL JUNIOR, José Carlos do. Questão agrária, questão social e extensão rural. São Paulo: PerSe, 2022.

AMARAL JUNIOR, José Carlos do. Questões teórico-metodológicas para o “trabalho social” na extensão rural: desafios para economistas domésticos e assistentes sociais. Oikos, Rio de Janeiro, v. 30, n. 2, p. 262–283, 2020b. DOI: https://doi.org/10.31423/oikos.v30i2.9302 DOI: https://doi.org/10.31423/oikos.v30i2.9302

AMMANN, Safira Bezerra. Ideologia do desenvolvimento de comunidade no Brasil. 12. ed. São Paulo: Cortez, 2013.

BAPTISTA, Myrian Veras. Planejamento social: intencionalidade e instrumentação. 2. ed. São Paulo: Veras Editora, 2003.

BARROCO, Maria Lúcia Silva. Ética e serviço social: fundamentos ontológicos. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

BECHER, Caroline. A política agrária no Brasil: uma análise sobre o alcance da proteção social no campo. 2021. Tese (Doutorado em Política Social e Serviço Social) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2021.

BORDIN, Erica Bomfim. Planejamento em serviço social. Curitiba: Intersaberes, 2018.

CALLOU, Angelo Brás Fernandes. Extensão rural: polissemia e resistência. Fortaleza: SOBER, 2006.

CFESS - CONSELHO FEDERAL DE ASSISTENTES SOCIAIS. Terra para nossa liberdade. Brasília, DF: CFESS, abr. 2012. Disponível em: http://www.cfess.org.br/arquivos/cfessmanifesta2012_lutacamponesa_SITE.pdf. Acesso em: 2 abr. 2022.

DIAS, Marcelo Miná. As mudanças de direcionamento da política nacional de assistência técnica e extensão rural (PNATER) face ao difuasionismo. Oikos, Rio de Janeiro, v. 8, n. 2, p. 11–21, 2007.

FAVERO, Eveline; SARRIERA, Jorge Castellá Sarriera. Extensão rural e intervenção: velhas questões e novos desafios para os profissionais. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, São Paulo, v. 12, n. 1, p. 1–16, 2009. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/cpst/v12n1/a02v12n1.pdf. Acesso em: 2 abr. 2022. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v12i1p1-16

FONSECA, Maria Teresa Lousa. A extensão rural no Brasil: um projeto educativo para o capital. São Paulo: Edições Loyola, 1985.

FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação? 19. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/2237-101x01903811

IAMAMOTO, Marilda. Renovação e conservadorismo no serviço social. 13. ed. São Paulo: Cortez, 2013.

LANDINI, Fernando Pablo. Problemas enfrentados por extensionistas rurais brasileiros e sua relação com suas concepções de extensão rural. Ciência Rural, Santa Maria, v. 45, n. 2, p. 371–377, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-8478cr20140598 DOI: https://doi.org/10.1590/0103-8478cr20140598

LOPES, Maria de Fátima. O sorriso da paineira: construção de gênero em uma Universidade Rural. 1995.

Tese (Doutorado em Antropologia Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1995.

LUSA, Mailiz Garibotti. Política nacional de assistência técnica e extensão rural e serviço social: o campo como desafio. Cadernos Ceru, São Paulo, v. 24, n. 1, p. 115–135, 2013.

LUSTOSA, Maria das Graças Osório P. A reforma agrária à brasileira: política social e pobreza. São Paulo: Cortez, 2012.

MONTE, Carina Géssika Irineu do. Economia doméstica: atuação profissional em assistência técnica e extensão rural na perspectiva de gênero. 2019. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins, Palmas, 2019.

NETTO, José Paulo. Ditadura e serviço social: uma análise do serviço social no Brasil pós-64. 17. ed. São Paulo: Cortez, 2018.

PEIXOTO, Marcus. Extensão rural no Brasil: uma abordagem histórica da legislação. Brasília, DF: Consultoria Legislativa, 2008. Textos para Discussão 48. Disponível em: https://www2.senado.leg.br/bdsf/item/id/136891. Acesso em: 5 jul. 2023.

PINHEIRO, Camila Fernandes. Estado, extensão rural e economia doméstica no Brasil (1948-1974). 2016. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2016. Disponível em: https://www.historia.uff.br/stricto/td/2038.pdf. Acesso em: 5 de jul. 2023.

RODRIGUES, Cyro Mascarenhas. Conceito de seletividade de políticas públicas e sua aplicação no contexto da política de extensão rural no Brasil. Cadernos de Ciências e Tecnologia, Brasília, v. 14, n. 1, 1997. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/81227/1/Conceito-de-seletividade.pdf. Acesso em: 5 jul. 2023.

SEPULCRI, Odilio; PAULA, Nilson Maciel de. O Estado e seus impactos na EMATER-PR. Revista Paranaense de Desenvolvimento, Curitiba, n. 114, p. 87–110, 2008. Disponível em: https://ipardes.emnuvens.com.br/revistaparanaense/article/view/14/15. Acesso em: 5 jul. 2023.

SILLIPRANDI, Emma. Desafios para a extensão rural: o “social” na transição agroecológica. Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, Porto Alegre, v. 3, n. 3, p. 38–48, 2002. Disponível em: https://www.projetovidanocampo.com.br/agroecologia/desafios_para_a_extensao_rural.pdf. Acesso em: 5 jun. 2023.

SILVEIRA, P. R. C.; BALEM, Tatiana Aparecida. Formação profissional e extensão rural: a incapacidade da superação do modelo agrícola. In: ENCONTRO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO, 6., 2004, Aracaju. Anais [...]. Aracaju: Universidade Federal de Santa Maria, 2004.

SIQUEIRA, Luana. Pobreza e serviço social: diferentes concepções e compromissos políticos. São Paulo: Cortez, 2013.

TEIXEIRA, Joaquina Barata; BRAZ, Marcelo O. O projeto ético-político do Serviço Social. Belém: CFESS, 2009.

UNITED STATES. Congress Of United States of America. Morrill Act. Washington, DC: Congress of United States of America, 1862.

YAZBEK, Maria Carmelita. Fundamentos históricos e teórico-metodológicos do serviço social. In: CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL. Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília, DF: CFESS/ABEPSS, 2009.

Downloads

Publicado

31-07-2023

Como Citar

BECHER, Caroline; AMARAL JÚNIOR , José Carlos do. A Extensão Rural está morta? Um perspectiva a partir da inserção do assistente social na "Área Social" . Serviço Social em Revista, [S. l.], v. 26, n. 1, p. 55–78, 2023. DOI: 10.5433/1679-4842.2023v26n1p55. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/ssrevista/article/view/47116. Acesso em: 23 jun. 2024.