Exportações e competitividade da carne de frango brasileira e paranaense no período de 1990 a 2005

Autores

  • Luiz Gustavo Antonio de Souza Universidade de São Paulo
  • Marcia Regina Gabardo da Câmara Universidade Estadual de Londrina
  • Vanderlei José Sereia Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0383.2008v29n1p101

Palavras-chave:

Competitividade, Frangos, Carnes, Economia internacional.

Resumo

 

O complexo de carnes é um dos principais componentes da pauta de exportação brasileira. As carnes de frangos apresentam grande participação nas exportações brasileiras, sendo que o Estado do Paraná é o maior estado produtor exportador do Brasil. O objetivo do trabalho é analisar o comportamento e a competitividade das exportações do complexo agroindustrial de carnes de frangos brasileiro e paranaense no período de 1990 a 2005, bem como os fatores que determinam o desempenho das exportações brasileiras e sua interação com o comércio internacional. O modelo principal de análise utilizado é o “Constant-Market-Share”, que realiza a decomposição as fontes de crescimento das exportações dos complexos agroindustriais em componentes denominados: “crescimento do mercado mundial”, “composição da pauta de exportação”, “destino das exportações” e “competitividade” e são capazes de expressar o comportamento e padrão das exportações no período de estudo. O método da taxa geométrica de crescimento, por meio do Método dos Mínimos Quadrados Ordinários, foi utilizado para analisar a evolução do complexo no período. A fim de alcançar os objetivos e verificar o padrão das exportações brasileiras e a competitividade do frango brasileiro, foram colhidos dados sobre exportações e importações mundiais de carne dos anos de 1990 a 2005, de forma que se identificasse o perfil dos grandes mercados consumidores e exportadores do complexo carnes. Os dados analisados permitiram concluir que os indicadores do Brasil e do Estado do Paraná evoluíram a altas taxas de crescimento geométricas de carne de frango. A partir da análise dos resultados do modelo CMS, percebe-se que o Brasil e o Paraná possuem elevada competitividade e alto market-share no segmento analisado. A crescente demanda por este tipo de carne permitirá que o Brasil se consolide internacionalmente nesse mercado, além de serem sugeridas políticas sanitárias e outras que possam reduzir as barreiras à entrada deste produto nos principais países importadores.

 

 

Biografia do Autor

Luiz Gustavo Antonio de Souza, Universidade de São Paulo

Economista, Doutorando em Economia Aplicada – ESALQ/USP.

Marcia Regina Gabardo da Câmara, Universidade Estadual de Londrina

Professora do Departamento de Economia da UEL.

Vanderlei José Sereia, Universidade Estadual de Londrina

Professor do Departamento de Economia da UEL.

Downloads

Publicado

29.06.2008

Como Citar

SOUZA, Luiz Gustavo Antonio de; CÂMARA, Marcia Regina Gabardo da; SEREIA, Vanderlei José. Exportações e competitividade da carne de frango brasileira e paranaense no período de 1990 a 2005. Semina: Ciências Sociais e Humanas, [S. l.], v. 29, n. 1, p. 101–118, 2008. DOI: 10.5433/1679-0383.2008v29n1p101. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminasoc/article/view/5480. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Seção Livre

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>