Avaliação tradicional e alternativa no ensino: um estudo comparativo

Autores

  • Carlos Eduardo Laburú Universidade Estadual de Londrina
  • Dirceu da Silva Universidade Estadual de Campinas
  • Luiz Carlos Vidotto Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0383.2005v26n1p27

Palavras-chave:

Avaliação, Ensino médio, Ensino de física.

Resumo

Parte-se da hipótese de que a inserção de avaliações alternativas incentivadoras de atitudes, de procedimentos e da análise conceitual são também uma forma de promover uma melhor avaliação em provas convencionais. Com isso este trabalho mostra um estudo em que se observa uma correlação estatística no desempenho de alunos em avaliações convencionais e alternativas, corroborando a hipótese de partida. Também foram feitos testes de análise de variância dos dados e de análise de clusters. Os resultados do estudo mostram que os métodos alternativos de avaliação são mais homogêneos e estáveis, quando comparados com métodos tradicionais.

 

 

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Laburú, Universidade Estadual de Londrina

Departamento de Física da Universidade Estadual de Londrina/UEL.

 

Dirceu da Silva, Universidade Estadual de Campinas

Faculdade de Educação/Unicamp.

Luiz Carlos Vidotto, Universidade Estadual de Londrina

 

Mestre em Ensino de Ciências e Educação Matemática/UEL

Downloads

Publicado

25.06.2005

Como Citar

LABURÚ, Carlos Eduardo; SILVA, Dirceu da; VIDOTTO, Luiz Carlos. Avaliação tradicional e alternativa no ensino: um estudo comparativo. Semina: Ciências Sociais e Humanas, [S. l.], v. 26, n. 1, p. 27–42, 2005. DOI: 10.5433/1679-0383.2005v26n1p27. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminasoc/article/view/3795. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Seção Livre