A utilização da pesquisa-ação na administração: engajamento político ou intervenção prática?

Autores

  • Cleunice Zanella Universidade Federal de Santa Catarina e Universidade Comunitária da Região de Chapecó

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0383.2017v38n1p93

Palavras-chave:

Pesquisa-ação, Administração, Organizações.

Resumo

A pesquisa-ação quando aplicada aos estudos organizacionais pode ter dupla orientação: engajamento político ou intervenção prática. Este estudo objetiva analisar o enfoque de aplicação da pesquisa-ação nas pesquisas em Administração a partir das bases de dados e periódicos indexados a Capes. Foram selecionados 16 artigos nacionais e 7 internacionais que indicaram o uso desta abordagem metodológica no desenvolvimento das suas pesquisas. Os dados foram coletados a partir de uma pesquisa bibliográfica, com caráter descritivo e abordagem qualitativa. Os resultados mostram que, apesar de afirmarem ter usado a pesquisa-ação em seus estudos, em parte dos artigos analisados não é possível verificar a aplicação da pesquisa-ação. Há indícios ainda de que, de maneira geral, os autores não distinguem adequadamente suas intenções com o uso da pesquisa-ação e que há predominância do seu uso na busca por melhorias de processos organizacionais, a partir da busca por solução de problemas evidenciados pelas organizações.

Biografia do Autor

Cleunice Zanella, Universidade Federal de Santa Catarina e Universidade Comunitária da Região de Chapecó

Doutoranda do programa de pós graduação em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. Docente do curso de Administração da Universidade Comunitária da Região de Chapecó – UNOCHAPECÓ.

Downloads

Publicado

21.09.2017

Como Citar

ZANELLA, Cleunice. A utilização da pesquisa-ação na administração: engajamento político ou intervenção prática?. Semina: Ciências Sociais e Humanas, [S. l.], v. 38, n. 1, p. 93–116, 2017. DOI: 10.5433/1679-0383.2017v38n1p93. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/seminasoc/article/view/28795. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Seção Livre