Adição de diferentes probióticos em dietas comerciais para leitões durante a fase de creche

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2019v40n3p1225

Palavras-chave:

Aditivos, Desempenho zootécnico, Lactobacillus, Microbiologia, Saccharomyces, Levedura.

Resumo

Resumo: Neste estudo, nosso objetivo foi o de avaliar o efeito da adição de diferentes probióticos em dietas comerciais para leitões sobre a digestibilidade da dieta, a contagem bacteriana total de fezes (CBT), a contagem de clostrídeos e o desempenho zootécnico. No ensaio de digestibilidade, foram utilizados 24 suínos machos inteiros, com peso corporal inicial de 18,8 ± 0,87 kg, os quais foram alojados individualmente em gaiolas de metabolismo e distribuídos em um delineamento experimental inteiramente casualizado, constituído de três tratamentos (ração comercial isenta de probiótico; ração comercial com adição de 0,2% de probiótico contendo um blend de microrganismos e ração comercial com adição de 0,1% de probiótico à base de levedura Saccharomyces cerevisiae boulardii) e oito repetições. Foi determinada a digestibilidade das rações e ao final do experimento foram coletados 25 gramas de fezes para análise microbiológica. No experimento subsequente, foram utilizados 150 leitões (machos inteiros e fêmeas mestiços), desmamados aos 21 dias de idade e com peso corporal médio inicial de 6,81 ± 0,71 kg, os quais foram distribuídos em um delineamento experimental de blocos casualizados, com seis tratamentos repetidos duas vezes no primeiro e três vezes no segundo bloco, constituídos no tempo, totalizando cinco repetições e cinco suínos por unidade experimental. Os tratamentos, dispostos em arranjo fatorial 3 x 2, foram constituídos da combinação de três dietas experimentais, as utilizadas no ensaio de digestibilidade, e dois sexos. Foi avaliado o desempenho na creche, durante as fases pré-inicial I (21 a 29 dias), pré-inicial I e II (21 a 40 dias) e período total (21 a 63 dias). Houve efeito (p < 0,05) de dietas sobre a proteína digestível e no logaritmo da CBT. Não houve efeito (p > 0,05) de interação e de dietas sobre o desempenho dos suínos em nenhuma das fases. No período total e na fase pré-inicial I e II, os suínos machos apresentaram melhor conversão alimentar (p < 0,05) do que as fêmeas. Há uma melhora sobre a digestibilidade aparente da proteína bruta da ração quando os suínos são alimentados com ração comercial contendo probióticos. Suínos alimentados com ração comercial contendo probiótico à base da levedura Saccharomyces cerevisiae boulardii apresentam redução da contagem bacteriana total nas fezes. Ração comercial contendo probióticos não influencia nos parâmetros de desempenho de leitões em fase de creche.

Biografia do Autor

Newton Tavares Escocard de Oliveira, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Prof., Curso de Zootecnia, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE, Marechal Cândido Rondon, PR, Brasil.

Paulo Levi de Oliveira Carvalho, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Prof., Curso de Zootecnia, UNIOESTE, Marechal Cândido Rondon, PR, Brasil.

Jansller Luiz Genova, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Mestre em Zootecnia, UNIOESTE, Marechal Cândido Rondon, PR, Brasil.

Eliseu Carlos Cristofori, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Mestre em Zootecnia, UNIOESTE, Marechal Cândido Rondon, PR, Brasil.

Fábio Henrique Rodrigues Silveira, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Mestre em Zootecnia, UNIOESTE, Marechal Cândido Rondon, PR, Brasil.

Osiris Antunes de Caxias Junior, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Mestre em Zootecnia, UNIOESTE, Marechal Cândido Rondon, PR, Brasil.

Ana Lúcia Almeida Santana, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucurí

Profa, Instituto de Ciências Agrárias, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucurí, UFVJM, Unaí, MG, Brasil.

Referências

AFONSO, E. R.; PARISSA, L. J.; MARINO, C. T.; MARTINS, S. M. K.; SILVA, C. C.; GAMEIRO, A. H.; MORETTI, A. S. A. Associação de probióticos adicionados à dieta de leitões no aleitamento e na creche: índices zootécnicos e economicidade. Revista Brasileira de Saúde Produção Animal, Salvador, v. 14, n. 1, p. 161-176, 2013.

BRITO, M. B.; PLAZA-DÍAZ, J.; FONTANA, L.; MUÑOZ-QUEZADA, S. In vitro cell and tissue models for studying host-microbe interactions: a review. British Journal of Nutrition, London, v. 109, n. 2, p. 27-34, 2013. DOI: 10.1017/S0007114512004023

BRUMANO, G.; GATTÁS, G. Fatores que influenciam na exigência de lisina para suínos. Revista Eletrônica Nutritime, Viçosa, MG, v. 6, n. 3, p. 918-940, 2009.

GIANG, H. H.; VIET, T. Q.; OGLE, B.; LINDBERG, J. E. Growth performance, digestibility, gut environment and health status in weaned piglets fed a diet supplemented with a complex of acid bacteria alone or in combination with Bacillus subtilis and Saccharomyces boulardii. Livestock Science, Amsterdam, v. 143, n. 2, p. 132-141, 2012. DOI: 10.1016/j.livsci.2010.01.010

GUIMARÃES, G. G.; MURATA, L. S.; MCMANUS, C.; SANTANA, A. P.; RECKZIEGEL, G. C.; AMÂNCIO, A. S.; JARDIM FILHO, R. M.; SOBRINHO, A. J. F. Desempenho de suínos de dois cruzamentos de linhagens comerciais criados em cama sobreposta. Archivos de Zootecnia, Córdoba, v. 60, n. 229, p. 11-18, 2011. DOI: 10.4321/S0004-05922011000100002

JUNQUEIRA, O. M.; BARBOSA, L. C. G. S.; PEREIRA, A.; ARAÚJO, L. F.; GARCIA NETO, M.; PINTO, M. F. Uso de aditivos em rações para suínos nas fases de creche, crescimento e terminação. Revista Brasileira de Zootecnia, Viçosa, MG, v. 38, n. 12, p. 2394-2400, 2009. DOI: 10.1590/S1516-35982009001200015

KOTZAMPASSI, K.; GIAMARELLOS, E. J. Probiotics for infectious diseases: more drugs, less dietary supplementation. International Journal of Antimicrobial Agents, Holanda, v. 40, n. 4, p. 288-96, 2012. DOI: 10.1016/j.ijantimicag.2012.06.006

LOJANICA, M.; MANOJLOVIC, M.; JEREMIC, D. The effects of probiotic Enterococcus faecium DSM 7134 in the weaned pigs nutrition. Biotechnology in Animal Husbandry, Zemun, v. 26, n. 1-2, p. 57-64, 2010.

MATTERSON, L. D.; POTTER, L. M.; STUTZ, M. W.; SINGSEN, E. P. Research report 7: the metabolizable energy of feed ingredients for chickens. Hartford: Res. Rep. Conn. Agric. Exp. Stn., 1965. 11p.

MENG, Q. W.; YAN, L.; AO, X.; ZHOU, T. X.; WANG, J. P.; LEE, J. H.; KIM, I. H. Influence of probiotics in different energy and nutrient density diets on growth performance, nutrient digestibility, meat quality, and blood characteristics in growing-finishing pigs. Journal of Animal Science, Champaign, v. 88, n. 10, p. 3320-3326, 2010. DOI: 10.2527/jas.2009-2308

PAPATSIROS, V. G.; TASSIS, P. D.; TZIKA, E. D.; PAPAIOANNOU, D. S.; PETRIDOU, E.; ALEXOPOULOS, C.; KYRIAKIS, S. C. Effect of benzoic acid and combination of benzoic acid with a probiotic containing Bacillus Cereus var. toyoi in weaned pig nutrition. Polish Journal of Veterinary Sciences, Olsztyn-Kortowo, v. 14, n. 1, p. 117-125, 2011. DOI: 10.2478/v10181-011-0017-8

PEKAS, J. C. Versatible swine laboratory apparatus for physiologic and metabolic studies. Journal of Animal Science, Champaign, v. 27, n. 5, p. 1303-1309, 1968. DOI: 10.2527/jas1968.2751303x

POWER, S. E.; OTOOLE, P. W.; STANTON, C.; ROSS, R. P.; FITZGERALD, G. F. Intestinal microbiota, diet and health. British Journal of Nutrition, London, v. 111, n. 3, p. 387-402, 2014. DOI: 10.1017/S0007114513002560

RAO, J. N.; WANG, J. Y. Regulation of gastrointestinal mucosal growth. In: GRANGER, D. N.; GRANGER, J. P. (Ed.). Colloquium series on integrated systems physiology: from molecule to function. 2th ed. Califórnia: Morgan & Claypool Life Sciences, 2010. p. 1-114.

ROBLES-HUAYNATE, R. A.; THOMAZ, M. C.; SANTANA, A. E.; MASSON, G. C. I. H.; AMORIN, A. B.; SILVA, S. Z.; RUIZ, U. S.; WATANABE, P. H.; BUDIÑO, E. L. Probiótico em dietas de suínos sobre os parâmetros sanguíneos e digestibilidade de rações. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 35, n. 3, p. 1627-1636, 2014. DOI: 10.5433/1679-0359.2014v35n3p1627

ROSTAGNO, H. S.; ALBINO, L. F. T.; DONZELE, J. L.; GOMES, P. C.; OLIVEIRA, R. F.; LOPES, D. C.; FERREIRA, A. S.; BARRETO, S. L. T.; EUCLIDES, R. F. Tabelas brasileiras para aves e suínos: composição de alimentos e exigências nutricionais. 3. ed. Viçosa, MG: UFV, 2011. 252 p.

SAKOMURA, N. K.; ROSTAGNO, H. S. Métodos de pesquisa em nutrição de monogástricos. 2. ed. Jaboticabal: FUNEP, 2016. 283 p.

SHIM, Y. H.; SHINDE, P. L.; CHOI, J. Y.; KIM, J. S.; SEO, D. K.; PAK, J. I.; CHAE, J.; KWON, I. K. Evaluation of multi-microbial probiotics produced by submerged liquid and solid substrate fermentation methods in broilers. Asian-Aust. Journal of Animal Science, Champaign, v. 23, n. 4, p. 521-529, 2010. DOI: 10.5713/ajas.2010.90446

SILVA, N.; JUNQUEIRA, V. C. A.; SILVEIRA, N. F. A. Manual de métodos de análise microbiológica de alimentos. São Paulo: Varala, 1997. 295 p.

SILVA, D. J.; QUEIROZ, A. C. Análise de alimentos: métodos químicos e biológicos. 3th ed. Viçosa, MG: Universidade Federal de Viçosa, 2002. 235 p.

WANG, Y.; CHO, J. H.; CHEN, Y. J.; YOO, J. S.; HUANG, Y.; KIM, H. J.; KIM, I. H. The effect of probiotic BioPlus 2B® on growth performance, dry matter and nitrogen digestibility and slurry noxious gas emission in growing pigs. Livestook Science, Amsterdam, v. 120, n. 1, p. 35-42, 2009. DOI: 10.1016/j.livsci.2008.04.018

YANG, F.; HOU, C.; ZENG, X.; QIAO, S. The use of lactic acid bacteria as a probiotic in swine diets. Pathogens, Basel, v. 4, n. 1, p. 34-45, 2015. DOI: 10.3390/pathogens4010034

Downloads

Publicado

2019-05-21

Como Citar

Oliveira, N. T. E. de, Carvalho, P. L. de O., Genova, J. L., Cristofori, E. C., Silveira, F. H. R., Caxias Junior, O. A. de, & Santana, A. L. A. (2019). Adição de diferentes probióticos em dietas comerciais para leitões durante a fase de creche. Semina: Ciências Agrárias, 40(3), 1225–1236. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2019v40n3p1225

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>