Efeito da escala de produção na rentabilidade de sistemas de produção de leite participantes do programa “Balde Cheio”

Autores

  • Flávio de Moraes Instrutor do SENAR-RIO
  • Marcos Aurélio Lopes Universidade Federal de Lavras
  • Francisval de Melo Carvalho Universidade Federal de Lavras
  • Afonso Aurélio de Carvalho Peres Universidade Federal Fluminense
  • Fábio Raphael Pascoti Bruhn Universidade Federal de Lavras
  • André Luis Ribeiro Lima Universidade Federal de Viçosa
  • Milton Ghedini Cardoso Universidade Federal de Lavras

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2018v39n3p1211

Palavras-chave:

Bovinocultura de leite, Custo de produção, Lucratividade, Gerenciamento.

Resumo

Objetivou-se analisar a rentabilidade de 20 unidades demonstrativas (UD) participantes do programa “Balde Cheio”, no estado do RJ, no período de janeiro a dezembro de 2011, em função da escala de produção (pequena, média e alta). Os dados foram analisados utilizando-se o software PASW 18.0. A escala de produção influenciou o custo total de produção do leite e, portanto, a lucratividade e rentabilidade. O estrato grande escala apresentou o menor custo total unitário. Por apresentar resultado positivo, nos estratos média e grande escalas, a atividade leiteira teve condições de produzir no longo prazo, com capitalização dos pecuaristas. Os itens componentes do custo operacional efetivo que exerceram maiores representatividades sobre os custos da atividade leiteira no estrato pequena escala, foram a alimentação, energia e despesas diversas; no média escala, a alimentação, mão de obra e despesas diversas; enquanto que no estrato grande, foram a alimentação, mão de obra e energia; Na escala pequena e grande, os itens componentes do custo total que exerceram maiores representatividades sobre os custos da atividade leiteira, foram a alimentação, mão de obra e remuneração do capital investido; na escala média foram a alimentação, remuneração do capital investido; e mão de obra. O ponto de equilíbrio médio de 14 UDs foi superior a produção média diária.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Flávio de Moraes, Instrutor do SENAR-RIO

Médico Veterinário, M.e, Instrutor do SENAR-RIO, Lavras, MG, Brasil.

Marcos Aurélio Lopes, Universidade Federal de Lavras

Prof., Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Lavras, UFLA, Lavras, MG, Brasil.

Francisval de Melo Carvalho, Universidade Federal de Lavras

Prof., Departamento de Administração e Economia, UFLA, Lavras, MG, Brasil.

Afonso Aurélio de Carvalho Peres, Universidade Federal Fluminense

Prof., Departamento de Engª de Agronegócios, Universidade Federal Fluminense, UFF, Volta Redonda, RJ, Brasil.

Fábio Raphael Pascoti Bruhn, Universidade Federal de Lavras

Discente, Curso de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias, Departamento de Medicina Veterinária, UFLA, Lavras, MG, Brasil.

André Luis Ribeiro Lima, Universidade Federal de Viçosa

Prof., Departamento de Economia Rural, Universidade Federal de Viçosa, UFV, Viçosa, MG, Brasil.

Milton Ghedini Cardoso, Universidade Federal de Lavras

Discente, Curso de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias, Departamento de Medicina Veterinária, UFLA, Lavras, MG, Brasil.

Downloads

Publicado

2018-05-04

Como Citar

Moraes, F. de, Lopes, M. A., Carvalho, F. de M., Peres, A. A. de C., Bruhn, F. R. P., Lima, A. L. R., & Cardoso, M. G. (2018). Efeito da escala de produção na rentabilidade de sistemas de produção de leite participantes do programa “Balde Cheio”. Semina: Ciências Agrárias, 39(3), 1211–1224. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2018v39n3p1211

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >> 

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.