Crescimento alométrico dos componentes corporais de borregas mestiças alimentadas com níveis crescentes de concentrado na dieta

Autores

  • Lincoln Bremm Oliveira Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Maria da Graça Morais Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Caroline Bertholini Ribeiro Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Andréa Roberto Duarte Lopes Souza Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Henrique Jorge Fernandes Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
  • Camila Celeste Brandão Ferreira Ítavo Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Gumercindo Loriano Franco Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Catherine Cecília Walker Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Luis Carlos Vinhas Ítavo Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2017v38n1p391

Palavras-chave:

Coeficiente alométrico, Composição corporal, Ovinos.

Resumo

Objetivou-se avaliar o crescimento dos componentes corporais de borregas mestiças alimentadas com níveis crescentes de concentrado na dieta e estabelecer o nível adequado de suplementação para produção de fêmeas para abate. Foram utilizadas 30 borregas lanadas, oriundas de cruzamentos com ovinos da raça Texel, alimentadas com feno de capim-Tifton 85 (Cynodon spp.) e quatro níveis de concentrado na dieta (20, 40, 60 e 80%). No início do experimento foi realizado abate para determinação da composição corporal de seis borregas. Os demais foram abatidos com aproximadamente 48 kg. Para o estudo do crescimento dos componentes em relação ao crescimento corporal dos animais foi utilizado o modelo CC = a x PCJb, onde CC = peso do componente corporal; a e b parâmetros das equações de crescimento e PCJ = peso corporal em jejum. A carcaça, músculos, ossos e trato gastrintestinal foram classificados como componentes de crescimento precoce (b < 1; P < 0,01). Foi observado efeito linear positivo dos níveis de concentrado sobre o crescimento da carcaça e gordura da carcaça (P < 0,05). A quantidade total de gordura aumentou com os níveis crescentes de inclusão de concentrado na dieta (P < 0,05). Recomenda-se a inclusão de 60% de concentrado na dieta de borregas em crescimento para produção de carcaças com precocidade para deposição de músculo e gordura. A inclusão de 20% de concentrado na dieta de borregas é o suficiente para produção de carcaças com máxima deposição de músculos e sem excesso de gordura.

Biografia do Autor

Lincoln Bremm Oliveira, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Discente, Curso de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil.

Maria da Graça Morais, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Prof., Departamento de Zootecnia, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil.

Caroline Bertholini Ribeiro, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Discente, Curso de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil.

Andréa Roberto Duarte Lopes Souza, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Pesquisadora, Programa de Desenvolvimento Científico Regional, DCR/CNPq/FUNDECT, Departamento de Zootecnia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, UFMS, Campo Grande,MS, Brasil.

Henrique Jorge Fernandes, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Prof., Departamento de Zootecnia, UFMS, Aquidauana, MS, Brasil.

Camila Celeste Brandão Ferreira Ítavo, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Prof., Departamento de Zootecnia, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil.

Gumercindo Loriano Franco, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Prof., Departamento de Zootecnia, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil.

Catherine Cecília Walker, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Discente, Curso de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil.

Luis Carlos Vinhas Ítavo, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Prof., Departamento de Zootecnia, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil.

Downloads

Publicado

2017-03-02

Como Citar

Oliveira, L. B., Morais, M. da G., Ribeiro, C. B., Souza, A. R. D. L., Fernandes, H. J., Ítavo, C. C. B. F., … Ítavo, L. C. V. (2017). Crescimento alométrico dos componentes corporais de borregas mestiças alimentadas com níveis crescentes de concentrado na dieta. Semina: Ciências Agrárias, 38(1), 391–400. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2017v38n1p391

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>