Níveis de balanço eletrolítico e proteína bruta para codornas japonesas na fase de postura

Autores

  • Danilo Vargas Gonçalves Vieira Universidade Federal do Tocantins
  • Talita Pinheiro Bonaparte Universidade Federal do Espírito Santo
  • José Geraldo de Vargas Júnior Universidade Federal do Espírito Santo
  • Walter Amaral Barboza Universidade Federal do Espírito Santo
  • Rita da Trindade Ribeiro Nobre Soares Universidade Estadual do Norte Fluminense
  • Silvana Marques Pastore Universidade Federal de Viçosa
  • Flávio Medeiros Vieites Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n6p3965

Palavras-chave:

Cloro, Desempenho, Potássio, Qualidade dos ovos, Sódio.

Resumo

 

Com o objetivo de avaliar os efeitos de cinco níveis de balanço eletrolítico e dois níveis de proteína bruta sobre o desempenho e a qualidade de ovos de codornas japonesas na fase de produção, 600 codornas com 45 dias de idade foram distribuídas em delineamento em bloco casualizado, esquema fatorial (5x2), dez tratamentos, cinco repetições e 12 aves por unidade experimental. Os níveis de balanço eletrolítico avaliados foram 50; 125; 200; 275 e 350 mEq kg-1 de ração e os níveis de proteína bruta (PB) foram 210 e 240 g kg-1. As variáveis de desempenho e qualidade dos ovos analisadas foram: consumos de ração, conversão alimentar, porcentagem de postura, peso e massa de ovos, peso de albúmen, gema e casca. Os dados de peso do ovo e peso da casca foram registrados em diferentes tempos de armazenamento dos ovos e analisados dentro de cada tempo. Observou-se que não houve efeito da interação entre os fatores estudados. Os níveis do balanço eletrolítico e proteína bruta não influenciaram significativamente as variáveis de desempenho. Entretanto o nível de 200 mEq kg-1 melhorou o peso da casca de ovos armazenados por sete dias. Com relação aos níveis de PB, o nível de 210 g kg-1 promoveu aumento do peso da gema aos 28 dias enquanto que o nível de 240 g kg-1 aumentou o peso do albúmen aos 35 dias de armazenamento. Foi observada tendência de acréscimo no peso de albúmen dos ovos até o período de armazenamento de 14 dias. Pode-se recomendar que rações para codornas japonesas na fase de produção sejam formuladas com balanço eletrolítico de 50 mEq kg-1 de ração sem redução no desempenho produtivo e com 240 g kg-1 de proteína bruta, por aumentar o peso de albúmen de ovos armazenados por muito mais tempo, assim, mostrando ser uma alternativa para aumentar a vida útil do ovo.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Danilo Vargas Gonçalves Vieira, Universidade Federal do Tocantins

Prof. Adjunto, Universidade Federal do Tocantins, UFT, Araguaína, TO, Brasil.

Talita Pinheiro Bonaparte, Universidade Federal do Espírito Santo

Discente de Pós-Doutorado PNPD, Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em Ciências Veterinárias, Universidade Federal do Espírito Santo, UFES, Alegre, ES, Brasil.

José Geraldo de Vargas Júnior, Universidade Federal do Espírito Santo

Prof. Associado, UFES, Alegre, ES, Brasil.

Walter Amaral Barboza, Universidade Federal do Espírito Santo

Prof. Associado, UFES, Alegre, ES, Brasil.

Rita da Trindade Ribeiro Nobre Soares, Universidade Estadual do Norte Fluminense

Profª Titular, Universidade Estadual do Norte Fluminense, UENF, Campos dos Goytacazes, RJ, Brasil.

Silvana Marques Pastore, Universidade Federal de Viçosa

Discente de Doutorado PNPD no Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em Zootecnia, Universidade Federal de Viçosa, UFV, Viçosa, MG, Brasil.

Flávio Medeiros Vieites, Universidade Federal de Juiz de Fora

Prof. Associado, Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF, Juiz de Fora, MG, Brasil.

Downloads

Publicado

2015-12-09

Como Citar

Vieira, D. V. G., Bonaparte, T. P., Vargas Júnior, J. G. de, Barboza, W. A., Soares, R. da T. R. N., Pastore, S. M., & Vieites, F. M. (2015). Níveis de balanço eletrolítico e proteína bruta para codornas japonesas na fase de postura. Semina: Ciências Agrárias, 36(6), 3965–3976. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n6p3965

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>