Desempenho de vacas leiteiras alimentadas com cana de açúcar associada à ureia e tratada com cal virgem na região do Alto Pantanal Sul-Mato-Grossense

Autores

  • Baltazar Alves da Silva Junior Universidade Federal da Grande Dourados
  • Marcus Vinicius Moraes de Oliveira Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
  • Paulo Maltempi Filho Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
  • Dirce Ferreira Luz Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Fabiana de Andrade Melo Sterza Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
  • Fernando Miranda de Vargas Junior Universidade Federal da Grande Dourados
  • Willian Biazolli Universidade Federal da Grande Dourados

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n3Supl1p2317

Palavras-chave:

Digestibilidade, Girolando, Produção de leite, Oxido de cálcio.

Resumo

Avaliou-se o efeito do uso de dietas contendo cana de açúcar in natura e associada com ureia e/ou cal virgem, sobre o desempenho produtivo, composição do leite e digestibilidade dos alimentos em vacas leiteiras da raça Girolando. O experimento teve duração de 84 dias. Os animais foram mantidos confinados em sistema tie stall e receberam os seguintes tratamentos: Cana in natura (Ca); Cana in natura com Ureia (CaUr); Cana hidrolisada com Cal Virgem (CaCal) e Cana hidrolisada com Cal Virgem mais Ureia (CaUrCal). Foram utilizadas quatro vacas multíparas com 21 dias após o parto, distribuídas num delineamento em quadrado latino 4x4. O período experimental teve duração de 21 dias, sendo os 14 dias iniciais para adaptação dos animais à respectiva dieta, e sete dias para coleta dos dados. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey (P<0,05). O consumo apresentado pelos animais não foi influenciado pelas dietas e a melhor eficiência alimentar foi observada nos animais que consumiram CaUrCal (1,25 kg leite/kg MS). Houve diferença entre os tratamentos para a digestibilidade de carboidratos não fibrosos, em que a dieta a base de CaCal foi superior à CaUr. Os níveis séricos de glicose e ureia foram semelhantes entre os tratamentos; porém a excreção de ureia e nitrogênio urinário foram superiores nos animais que receberam a dieta CaCal em relação aos alimentados com Ca e CaUr. O uso de dietas a base de cana com os aditivos ureia e cal virgem não influenciam a composição e a produção de leite.

Biografia do Autor

Baltazar Alves da Silva Junior, Universidade Federal da Grande Dourados

Discente de Mestrado em Zootecnia, Universidade Federal da Grande Dourados, UFGD, Dourados, MS.

Marcus Vinicius Moraes de Oliveira, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Prof. Dr., Universidade Estadual do Mato Grosso de Sul, UEMS, Aquidauana, MS.

Paulo Maltempi Filho, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Discente de Mestrado em Zootecnia, UEMS, Aquidauana, MS.

Dirce Ferreira Luz, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Profª Drª, UFMS, Aquidauana, MS.

Fabiana de Andrade Melo Sterza, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Profa Dra, Universidade Estadual do Mato Grosso de Sul, UEMS, Aquidauana, MS.

Fernando Miranda de Vargas Junior, Universidade Federal da Grande Dourados

Prof. Dr., UFGD, Dourados, MS.

Willian Biazolli, Universidade Federal da Grande Dourados

Discente de Mestrado em Zootecnia, Universidade Federal da Grande Dourados, UFGD, Dourados, MS.

Downloads

Publicado

2015-07-02

Como Citar

Silva Junior, B. A. da, Oliveira, M. V. M. de, Maltempi Filho, P., Luz, D. F., Sterza, F. de A. M., Vargas Junior, F. M. de, & Biazolli, W. (2015). Desempenho de vacas leiteiras alimentadas com cana de açúcar associada à ureia e tratada com cal virgem na região do Alto Pantanal Sul-Mato-Grossense. Semina: Ciências Agrárias, 36(3Supl1), 2317–2328. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n3Supl1p2317

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)