Prevalência e etiologia da mastite bovina na região de Nova Tebas, Paraná

Autores

  • Andreia Bittar Saab Universidade Paranaense
  • Thiago Oliveira Zamprogna Universidade Paranaense
  • Thays Mizuki Lucas Universidade Paranaense
  • Kelli Cristina Martini Universidade Paranaense
  • Priscila Luiza Mello Universidade Paranaense
  • Aristeu Vieira da Silva Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Lisiane Almeida Martins Universidade Paranaense

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2014v35n2p835

Palavras-chave:

Glândula mamária, Infecção, Diagnóstico, California Mastitis Test, Contagem de células somáticas.

Resumo

A mastite é a infecção mais frequente dos animais destinados à produção de leite e que mais onera a pecuária leiteira. As perdas econômicas são causadas tanto pelos honorários profissionais, medicamentos, morte ou descarte precoce de animais, bem como em laticínios, pela queda na qualidade do produto final e diminuição no rendimento industrial para a fabricação dos seus derivados e pelas alterações na composição do leite mastítico. Considerando a relevância desta enfermidade, este estudo teve como objetivo verificar a prevalência e etiologia de mastite na região de Nova Tebas – PR, analisando 336 vacas em lactação de 17 propriedades, totalizando 1324 quartos mamários através do CMT, CCS e isolamento bacteriano. Verificou-se 1120 quartos mamários (84,6%) negativos no teste de CMT e 204 (15,4%) positivos. Dentre os quartos positivos, 155 (75,9%) apresentaram crescimento bacteriano, verificando a maior prevalência Staphylococcus coagulase negativa - SCN 51 (32,9%), Streptococcus sp. 49 (31,6%), Corynebacterium bovis 19 (12,3%), Staphylococcus coagulase positiva - SCP 19 (12,3%), bacilo Gram negativo (BGN) 12 (7,7%), Corynebacterium sp. 3 (1,9%), e Candida sp. 2 (1,2%). Os resultados encontrados neste trabalho mostram que a prevalência de mastite na região de Nova Tebas é compatível aos encontrados nas demais regiões do Brasil, bem como os agentes etiológicos mais frequentes.

Biografia do Autor

Andreia Bittar Saab, Universidade Paranaense

Discente de Mestrado em Ciência Animal, Universidade Paranaense, UNIPAR, Umuarama, PR.

Thiago Oliveira Zamprogna, Universidade Paranaense

Discentes de Medicina Veterinária, UNIPAR, Umuarama, PR.

Thays Mizuki Lucas, Universidade Paranaense

Discente de Medicina Veterinária, UNIPAR, Umuarama, PR.

Kelli Cristina Martini, Universidade Paranaense

Discente de Medicina Veterinária, UNIPAR, Umuarama, PR.

Priscila Luiza Mello, Universidade Paranaense

Discente de Mestrado em Ciência Animal, Universidade Paranaense, UNIPAR, Umuarama, PR.

Aristeu Vieira da Silva, Universidade Estadual de Feira de Santana

Prof. da Universidade Estadual de feira de Santana, UEFS, Feira de Santana, BA.

Lisiane Almeida Martins, Universidade Paranaense

Profª de Medicina Veterinária e Mestrado em Ciência Animal, UNIPAR, Umuarama, PR.

Downloads

Publicado

2014-04-28

Como Citar

Saab, A. B., Zamprogna, T. O., Lucas, T. M., Martini, K. C., Mello, P. L., Silva, A. V. da, & Martins, L. A. (2014). Prevalência e etiologia da mastite bovina na região de Nova Tebas, Paraná. Semina: Ciências Agrárias, 35(2), 835–844. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2014v35n2p835

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)