O acesso aos serviços de saúde dos surdos no município de Londrina – Pr

Autores

  • Carolina Camilo da Silva Gois Universidade Estadual de Londrina https://orcid.org/0000-0002-7599-6549
  • Liria Maria Bettiol Lanza Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-4842.2022v25n2p419

Palavras-chave:

Surdez, serviços de saúde, acesso, comunicação, políticas sociais.

Resumo

A pessoa surda sempre enfrentou dificuldades ao longo do tempo em relação à comunicação com os ouvintes e essas barreiras comunicacionais ainda persistem na atualidade. Mesmo após a conquista dos direitos dos surdos de acesso às políticas públicas com a Constituição Federal de 1988 e as regulamentações sobre acessibilidade, foi possível observar, por meio de um levantamento bibliográfico sobre o assunto, que para uma sociedade acessível, ainda é necessário um longo caminho a ser percorrido. Sabendo disso, apresenta-se uma pesquisa em âmbito local realizada no final de 2018, que foram entrevistados 20 surdos e profissionais de alguns serviços das políticas de assistência social e saúde. O objetivo da pesquisa foi identificar as dificuldades enfrentadas pelos surdos nos atendimentos das políticas sociais e espaços públicos. E que neste artigo, o enfoque foi ao acesso nos serviços de saúde, devido à fala recorrente nas entrevistas desses espaços. A partir das entrevistas concluiu-se que no município de Londrina, os surdos possuem dificuldade de acesso às políticas sociais, em especial aos serviços de saúde, que é uma realidade semelhante com as outras cidades brasileiras. Também que os profissionais das políticas públicas não estão preparados para o acolhimento à pessoa surda devido a uma deficitária formação acadêmica e pouca possibilidade de aperfeiçoamento no ambiente de trabalho. Assim, concluiu-se também que há necessidade de aprofundar as pesquisas nessa temática, mas no sentido de identificar as consequências na saúde dos surdos desse acesso precário a essa política pública.

Biografia do Autor

Carolina Camilo da Silva Gois, Universidade Estadual de Londrina

Assistente Social e mestre em Serviço Social e Política Social pela UEL.

Liria Maria Bettiol Lanza, Universidade Estadual de Londrina

Assistente Social. Doutora em Serviço Social. Docente Universidade Estadual de Londrina. (UEL, Londrina, Brasil).

Referências

AMPID - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DE DEFESA DOS DIREITOS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E IDOSOS. Nota Pública de Repúdio ao Decreto Nº 10.502/2020. Brasília, DF: AMPID, 2020. Disponível em: https://ampid.org.br/site2020/nota-publica-de-repudio-ao-decreto-no-10-502-2020/. Acesso em: 20 abr. 2020.

ARCÊNCIO, Ricardo Alexandre; ARAKAWA, Tiemi; OLIVEIRA, Mayra Fernanda; ISABEL, Roxana; GONZALES, Cardozo; SCATENA, Lucia Marina; RUFFINO-NETTO, Antônio; VILLA, Tereza Cristina Scatena. Barreiras econômicas na acessibilidade ao tratamento da tuberculose em Ribeirão Preto-São Paulo. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 45, p. 1121-1127, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S0080-62342011000500013

ASSIS, Marluce Maria Araújo; JESUS, Washington Luiz Abreu de. Acesso aos serviços de saúde: abordagens, conceitos, políticas e modelo de análise. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n. 11, nov. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S141381232012001100002&sc ript=sciarttext&tlng=pt. Acesso em: 20 abr. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232012001100002

BOWE, Richard; BALL, Stephen J., GOLD, Anne. Reforming education & changing schools: case studies in policy sociology. London: Routledge, 1992.

BRASIL. Decreto Lei nº 7.612, de 17 novembro de 2011. Institui o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência - Plano Viver sem Limite. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, ano 148, n. 221-A, p. 1, 18 nov. 2011. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/decreto/d7612.htm. Acesso em: 22 out. 2020.

BRASIL. Decreto nº 10.502, de 30 de setembro de 2020. Institui a Política Nacional de Educação Especial: Equitativa, Inclusiva e com Aprendizado ao Longo da Vida. Brasília: Presidência da República, 2020. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/decreto-n-10.502-de-30-de-setembro-de-2020-280529948. Acesso em: 22 out. 2020.

BRASIL. Decreto-lei nº 5.526, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, ano 142, n. 246, p. 28, 23 dez. 2005. Disponível em: http:// www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2005/Decreto/D5626.htm. Acesso em: 1 dez. 2019.

BRASIL. Lei n. 13.146, de 6 de jul. de 2015. Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, ano 152, n. 127, p. 2, 7 jul. 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13146.htm. Acesso em: 18 dez. 2019.

BRASIL. Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, ano 132, n. 244-E, p. 2, 20 dez. 2000. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l10098.htm. Acesso em: 1 dez. 2019.

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: MEC/SEESP, 2008.

CARDOSO, Adriane Helena Alves; RODRIGUES, Karla Gomes; BACHION, Maria Márcia. Percepção da pessoa com surdez severa e/ou profunda acerca do processo de comunicação durante seu atendimento de saúde. Revista Latino-Americana de Enfermagem, São Paulo, v. 14, n. 4, 2006. Disponível em: www.eerp.usp.br/rlae. Acesso em 10 ago. 2022.

CHAVEIRO, Neuma. Encontro do Paciente surdo que usa língua de sinais com os profissionais da saúde. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2007.

CHAVEIRO, Neuma; BARBOSA, Maria Alves; PORTO, Celmo Celeno; MUNARI, Denise Bouttelet; MEDEIROS, Marcelo; DUARTE, Soraya Bianca Reis. Atendimento à pessoa surda que utiliza a língua de sinais, na perspectiva do profissional da saúde. Cogitare Enfermagem, Goiânia, v. 15, n. 4, p. 639-645, out./dez. 2010. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/20359/13520. Acesso: 13 dez. 2019. DOI: https://doi.org/10.5380/ce.v15i4.20359

FORTES, Luciana de Oliveira. O. Estratégias de comunicação no atendimento em saúde a sujeitos surdos. 2012. Dissertação (Mestrado em Distúrbios da Comunicação Humana) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2012.

MAGRINI, A. M.; SANTOS, T. M. M. Comunicação entre funcionários de uma unidade de saúde e pacientes surdos: um problema?. Distúrbios da Comunicação, São Paulo, set. 2014. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/d1e6/825593039e83a661d56d94739 80525e61e2b.pdf. Acesso: 12 dez. 2019.

MAINARDES, Jefferson. Abordagem do ciclo de políticas: Uma contribuição para análise de políticas educacionais. In: Educação e Sociedade, Campinas, v. 27, n. 94, jan./abr. 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v27n94/a03v27n94.pdf. Acesso em: 20 abr. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302006000100003

MALTA, Deborah Carvalho; MERHY, Emerson Elias. O percurso da linha do cuidado sob a perspectiva das doenças crônicas não transmissíveis. In: Interface Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 14, n. 34. jul./set. 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/icse/v14n34/aop0510.pdf. Acesso em: 15 abr. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-32832010005000010

OLIVEIRA, Yanik Carla Araújo; COSTA, Gabriela Maria Cavalcanti; COURA, Alexsandro Silva; CARTAXO, Renata Oliveira; FRANÇA, Inacia Sátiro Xavier de. A língua brasileira de sinais na formação dos profissionais de enfermagem, fisioterapia e odontologia no estado da Paraíba, Brasil. In: Interface-Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu v. 16, p. 995-1008, 2012. Disponível em: https://www. scielo.br/j/icse/a/jLbdLHskGMSk9YKDyfKyhmn/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 04 dez. 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-32832012005000047

OMS - ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Relatório mundial sobre a deficiência 2011. São Paulo: OMS, 2011.

PAIM, Jairnilson Silva; SILVA, Ligia Maria Vieira. Da universalidade, integralidade, equidade e SUS. In: BIS: Boletim do Instituto de Saúde, São Paulo, v. 12, n. 2, 2010. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/bitstream/ri/5975/1/Paim%20JS.%202010%20Artigo2.pdf. Acesso em: 03 dez. 2019.

QUADROS, Ronice Müller de. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

ROCHA, Suelen Alves; BOCCHI, Silvia Cristina Mangini; GODOY, Moacir Fernandes de. Acesso aos cuidados primários de saúde: revisão integrativa. In: Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 26, p. 87-111, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-73312016000100007

SÁ, Tatiane Militão; COELHO, Beatriz Trajano; LIMA, Paola de Andrade; SANTOS, Priscila Alves dos; BARBOSA, Rafaela Alves; HOMEM, Stephanie Maciel de Gois Costa; GOMES, Talita Lima Venetillo. Saúde e as novas tecnologias no ensino de Libras: a elaboração de um vídeo ilustrativo anamnese de enfermagem. In: JORNADA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DE LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS: PRODUZINDO CONHECIMENTO E INTEGRANDO SABERES, 1., 2017, Niterói, RJ. Anais[...]. Rio de Janeiro: Universidade Federal Fluminense; 2017.

SANTANA, Ana Paula; BERGAMO, Alexandre. Cultura e identidade surdas: encruzilhadas de lutas sociais e teóricas. In: Educação & Sociedade, Campinas, v. 26, n. 91, p. 565-582, 2005. Disponível em: http:// www.scielo.br/pdf/es/v26n91/a13v2691.pdf. Acesso em: 19 abr. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302005000200013

SANTOS, Alane Santana; PORTES, Arlindo José Freire. Percepções de sujeitos surdos sobre a comunicação na atenção básica à saúde. In: Revista Latino-Americana de Enfermagem. Rio de Janeiro, v. 27, e3127, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rlae/a/ykLMdS4pqbV49J97QJVdHqm/?lang=pt&format=pdf Acesso em: 10 abr. 2020.

SASSAKI, Romeu Kazumi. Inclusão: construindo uma sociedade para todos. Rio de Janeiro: WVA, 2010.

STARFIELD, Barbara. Atenção primária: equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia. Brasília: Unesco, Ministério da Saúde, 2002.

TEDESCO, Janaina dos Reis; JUNGES, José Roque. Desafios da prática do acolhimento de surdos na atenção primária. In: Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 29 n. 8, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0102311X2013000800021&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 15 dez. 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2013001200021

TRAVASSOS, Cláudia; CASTRO, Mônica Silva Monteiro de. Determinantes e desigualdades sociais no acesso e na utilização de serviços de saúde. In: GIOVANELLA, Ligia; ESCOREL, Sarah; LOBATO, Lenaura de Vasconselos Costa; NORONHA, José Carvalho de; CARVALHO, Antonio Ivo de. Políticas e sistema de saúde no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2012. v. 2. p. 183-206. DOI: https://doi.org/10.7476/9788575413494.0009

WERNECK, Claudia. Quem cabe no seu todos?. Rio de Janeiro: WVA, 1999.

Downloads

Publicado

31-12-2022

Como Citar

GOIS, Carolina Camilo da Silva; LANZA, Liria Maria Bettiol. O acesso aos serviços de saúde dos surdos no município de Londrina – Pr. Serviço Social em Revista, [S. l.], v. 25, n. 2, p. 419–438, 2022. DOI: 10.5433/1679-4842.2022v25n2p419. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/ssrevista/article/view/44109. Acesso em: 25 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos