Formas de preparo de solo e controle de plantas daninhas nos fatores agronômicos e de produção da mandioca

Autores

  • Auro Akio Otsubo Embrapa Agropecuária Oeste
  • Osmar Rodrigues Brito Universidade Estadual de Londrina
  • Daniel Pires Passos AESCA
  • Humberto Sampaio Araujo APTA-Polo Regional Alta Sorocabana
  • Fábio Martins Mercante Embrapa Agropecuária Oeste
  • Victor Hugo Nakase Otsubo Universidade Estaudal de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2012v33n6p2241

Palavras-chave:

Manihot esculenta, Cobertura vegetal, Plantio direto, Cultivo mínimo.

Resumo

O trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar formas de preparo de solo e o controle de plantas daninhas sobre a produção da mandioca. Anteriormente ao plantio do experimento, deixou-se uma área em pousio, com predominância de Brachiaria brizantha, e em outra área, cultivou-se aveia preta em sistema convencional de preparo de solo. Ao final do ciclo da aveia a área foi utilizada para instalação do experimento com a cultura da mandioca (cv IAC15). O delineamento experimental foi o de blocos casualizados com três tratamentos e seis repetições. Os tratamentos testados correspondentes aos tipos de preparo do solo e sistemas de condução da lavoura foram os seguintes: T1- preparo convencional do solo na área em pousio e com controle de plantas daninhas (PC), T2 – Plantio direto sobre a palhada de aveia sem controle das plantas invasoras (PDsc) e T3 – Plantio direto sobre a palhada de aveia com controle das plantas invasoras (PDcc). Para o tratamento correspondente ao preparo convencional (PC) as parcelas experimentais foram preparadas com uma aração e uma gradagem niveladora. O plantio direto foi realizado utilizando plantadora mecanizada. A colheita foi realizada 14 meses após o plantio. Os maiores valores para altura de plantas e massa fresca da parte aérea foram observados nos tratamentos correspondentes ao sistema de plantio direto na palha (PD-sc e PD-cc). O maior número de raízes ha-1 foi obtido no tratamento PD-sc que diferiu somente do PC. Não foram observadas diferenças significativas para a produção de massa fresca de raízes entre os tratamentos testados. Quanto ao teor de amido das raízes o maior valor foi obtido no tratamento PD-cc.

Biografia do Autor

Auro Akio Otsubo, Embrapa Agropecuária Oeste

Engº Agrº, Dr. Pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, Dourados, MS.

Osmar Rodrigues Brito, Universidade Estadual de Londrina

Prof. Dr. do Deptº de Agronomia da Universidade Estadual de Londrina, UEL, Londrina, PR.

Daniel Pires Passos, AESCA

Engº Agrº, da AESCA, Dourados, MS.

Humberto Sampaio Araujo, APTA-Polo Regional Alta Sorocabana

Engº Agrº, M.Sc, Pesquisador da APTA-Polo Regional Alta Sorocabana, Presidente Prudente, SP.

Fábio Martins Mercante, Embrapa Agropecuária Oeste

Engº Agrº, Dr. Pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, Dourados, MS.

Victor Hugo Nakase Otsubo, Universidade Estaudal de Londrina

Engº Agrº, UEL, Londrina, PR.

Downloads

Publicado

2012-12-04

Como Citar

Otsubo, A. A., Brito, O. R., Passos, D. P., Araujo, H. S., Mercante, F. M., & Otsubo, V. H. N. (2012). Formas de preparo de solo e controle de plantas daninhas nos fatores agronômicos e de produção da mandioca. Semina: Ciências Agrárias, 33(6), 2241–2246. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2012v33n6p2241

Edição

Seção

Comunicações

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>