Comportamento e desempenho de vacas leiteiras no período de transição de sete dias antes e após o parto

Autores

  • Mário José Giannasi Scala Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural
  • José Antonio Fregonesi Universidade Estadual de Londrina
  • Ivone Yurika Mizubuti Universidade Estadual de Londrina
  • Daniel Martin Weary University of British Columbia
  • Marina von Keyserlingk University of British Columbia
  • Douglas Veira University of British Columbia
  • Andressa Amorim Oliveira Universidade Estadual de Londrina
  • Lizanne Steunenberg University of British Columbia

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2011v32n4p1605

Palavras-chave:

Comportamento alimentar, Manejo alimentar, Período de transição, Produção de leite, Vacas holandesas.

Resumo

Durante o período de transição as vacas leiteiras passam por vários desafios internos e externos, que podem deixá-las sujeitas a problemas de saúde como acidose do rúmen e pododermatite. O manejo tradicional durante o período de transição recomenda o fornecimento de uma ração com teores médios de concentrado no pré-parto, e outra com teores mais altos de concentrado no pós-parto. Entretanto, existem evidências de que o consumo de rações com alto teor de concentrado após o parto pode levar a irregularidades no consumo destas dietas. Objetivou-se estudar o efeito de manter constante a composição da dieta sobre o comportamento, consumo de alimentos e produção de vacas leiteiras durante o período de transição. Trinta vacas primíparas e multíparas da raça Holandesa foram divididas e alocadas em dois grupos, sendo um deles tratado com ração constante pré-parto (30:70 relação concentrado:volumoso) com maior teor de fibras por sete dias após o parto, seguindo a troca de ração para a dieta tradicional (50:50 relação volumoso:concentrado); e outro grupo, recebendo ração com maior teor de concentrados no pós-parto. O comportamento e o consumo de alimentos foram monitorados com sistema eletrônico de alimentação e data loggers, e a produção de leite através de extração de dados direto do computador da ordenhadeira mecânica. Vacas leiteiras alimentadas com dieta constante durante o período de transição despenderam mais tempo comendo ração no segundo dia pós-parto, 142 minutos/dia, e vacas no tratamento com dieta tradicional 105 minutos/dia. Aquelas manejadas com troca de dieta no pós-parto apresentaram maior consumo no primeiro dia, IMS de 2,2 kg/dia/100 kg PV, mas não nos seguintes, já para as vacas que receberam a dieta constante a IMS foi de 1,7 kg/dia/100 kg PV. Não foram observadas diferenças significativas na produção de leite em relação às duas dietas oferecidas aos animais (P>0,05). As vacas que receberam ração constante durante todo período de transição produziram em média de 29,0 ± 8,2 litros de leite/dia, enquanto as que receberam tratamento tradicional, ração com maior teor de concentrado após o parto, produziram em média 29,1 ± 7,5 litros de leite/dia. Os resultados obtidos não permitiram obter resultados conclusivos sobre uma recomendação da estratégia em atrasar o fornecimento de dietas ricas em concentrados para vacas leiteiras logo após o parto com objetivo de evitar possíveis oscilações na ingestão de matéria seca (IMS) no início da lactação.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Mário José Giannasi Scala, Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural

Zootecnista, Extensionista da EMATER, Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural, município de Inácio Martins, PR.

José Antonio Fregonesi, Universidade Estadual de Londrina

Prof. Dr. do Deptº de Zootecnia da Universidade Estadual de Londrina, UEL, Londrina, PR.

Ivone Yurika Mizubuti, Universidade Estadual de Londrina

Profª. Drª. do Deptº de Zootecnia da UEL, Londrina, PR. Pesquisadores do CNPq.

Daniel Martin Weary, University of British Columbia

Prof. Dr. do Animal Welfare Program, University of British Columbia.

Marina von Keyserlingk, University of British Columbia

Profª. Drª. do Animal Welfare Program, University of British Columbia.

Douglas Veira, University of British Columbia

Pesquisador Dr., Agriculture and Agri-food Canada, BC, Canada.

Andressa Amorim Oliveira, Universidade Estadual de Londrina

Doutoranda em Ciência Animal, Universidade Estadual de Londrina. Bolsista CAPES.

Lizanne Steunenberg, University of British Columbia

Assistente de pesquisa, M.e University of British Columbia.

Downloads

Publicado

2011-10-17

Como Citar

Scala, M. J. G., Fregonesi, J. A., Mizubuti, I. Y., Weary, D. M., Keyserlingk, M. von, Veira, D., Oliveira, A. A., & Steunenberg, L. (2011). Comportamento e desempenho de vacas leiteiras no período de transição de sete dias antes e após o parto. Semina: Ciências Agrárias, 32(4), 1605–1616. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2011v32n4p1605

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 > >>