Níveis de energia metabolizável com manutenção da relação nutriente:caloria em dietas para frangos de corte tipo caipira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2021v42n6SUPL2p4009

Palavras-chave:

Densidade energética, Exigência nutricional, Gordura abdominal, Ingestão de aminoácidos, Ingestão de proteína, Proteína de carcaça.

Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar os níveis de energia metabolizável, sob uma relação nutriente:caloria fixa, no desempenho produtivo; deposição de gordura e proteína corporal e características de carcaça de frangos de corte tipo caipiras. Foram utilizados novecentos pintainhos não sexados, distribuidos em seis tratamentos em delineamento inteiramente casualizado com seis repetições de 25 aves cada. Os tratamentos consistiram em dietas com diferentes níveis de energia metabolizável (2700, 2800, 2900, 3000, 3100 e 3200 Kcal EM / kg de dieta) e uma proporção fixa de nutrientes em relação ao nível de energia de acordo com as necessidades nutricionais de cada fase de criação. Foram avaliados o peso corporal, ganho de peso, consumo de ração, conversão alimentar, viabilidade criatória, consumo de energia metabolizável, consumo de proteína, consumo de lisina, deposição de gordura corporal, deposição de proteína corporal e características de carcaça. Os dados foram submetidos à análise de variância e posteriormente à análise de regressão. O aumento dos níveis de energia metabolizável juntamente com a manutenção da relação nutriente:caloria reduziu o consumo de ração, aumentou o peso corporal e o ganho de peso, melhorou a conversão alimentar e não afetou as características da carcaça. Em conclusão, o ajuste da oferta de nutrientes de acordo com o nível de energia da dieta melhora o desempenho da produção, melhorando a conversão alimentar, garantindo a ingestão adequada de nutrientes e preservando a deposição de gordura e proteína na carcaça quando o nível de energia metabolizável é elevado até 3200 Kcal/kg em todas as fases de criação.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Thiago Rodrigues da Silva, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Dr. em Zootecnia, Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, FAMEZ, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil

Karina Márcia Ribeiro de Souza Nascimento, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Profa, UFMS, Campo Grande, MS, Brazil.

Charles Kiefer, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Prof., UFMS, Campo Grande, MS, Brazil.

Luanna Lopes Paiva Copat, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Dra. em Zootecnia, Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, FAMEZ, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil.

Henrique Barbosa de Freitas, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Dr. em Zootecnia, Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, FAMEZ, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil.

Natália Ramos Batista Chaves, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Profa, Instituto Federal de Mato Grosso, IFMT, Campus de Alta Floresta, MT, Brasil.

Larissa Albuquerque Rosa Silva, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

M.e em Zootecnia, Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, UFMS, Brasil.

Jeovania Vilhalba Leite, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Ciência Animal, UFMS, Campo Grande, MS, Brasil.

Arnaldo Vitorino Ofiço, Universidade Pedagógica de Maputo

Prof., Universidade Pedagógica de Maputo, Maputo City, Mozambique.

Referências

Abreu, A., & Lara, L. (2014). Energia na alimentação de frangos de corte. Avicultura Industrial, 105(7), 44-48.

Ajinomoto (2012). Aminoácidos para nutrição de frangos de corte. São Paulo: Ajinomoto.

Angel, R., & Sorbara, J. (2014). Why is it important to uderstand substrates if we are to optimize exogenous efficacy? Poultry Science, 93(9), 2375-2379. doi: 10.3382/ps.2013-03869

Baracho, M., Nääs, I., Nascimento, G., Cassiano, J., & Oliveira, K. (2011). Distribuição da temperatura superficial em aviários. Revista Brasileira de Ciência Avícola, 13(3), 177-182. doi: 10.1590/S1516-635 X2011000300003

Bertechini, A. (2013). Nutrição de monogástricos. Lavras: UFLA.

Demattê, L., Fº., & Marques, P. (2011). Dinâmica tecnológica da cadeia industrial da avicultura alternativa: mutifuncionalidade, desenvolvimento territorial e sustentabilidade. Segurança Alimentar e Nutricional, 18(2), 1-11. doi: 10.20396/san.v18i2.8634674

Dourado, L., Barbosa, N., & Sakomura, N. (2014). Enzimas na nutrição de monogástricos. In N. Sakomura, J. Silva, F. Costa, J. Fernandes, & L. Hauschild (Eds.), Nutrição de não-ruminantes (pp. 468-481). Jaboticabal: FUNEP.

Ferreira, G., Pinto, M., Garcia, M., Neto, Ponsano, E., Gonçalves, C., Bossolani, I., & Pereira, A. (2015). Ajuste preciso do nível de energia na dieta de frangos de corte para controle do desempenho e composição lipídica da carne. Ciência Rural, 45(1), 104-110. doi: 10.1590/0103-8478cr20130206

Globoaves (2011). Manual de manejo linha colonial Globoaves. Cascavel: Globoaves Agropecuária Ltda.

Jordão, J., Fº., Silva, J., Costa, F., Albino, L., Melo, T., Lacerda, P.,... Soares, R. (2012). Requirement for maintenance and gain of crude protein for two genotypes of growing quails. Revista Brasileira de Zootecnia, 41(1), 2048-2054. doi: 10.1590/S1516-35982012000900012

Leeson, S., & Summers, J. D. (2001). Scott's Nutrition of the chicken. (4" edition).

Litz, F., Carvalho, C., Fernandes, E., Martins, J., & Fagundes, N. (2014). Efeito de diferentes níveis de energia e proteína na ração sobre o desempenho de frangos de corte da linhagem Cobb Avian 48. Veterinária Notícias, 20(1), 52-60. doi: 10.14393/VTV20N1a2014.23466

Macari, M., & Maiorka, A. (2017). Fisiologia de aves comerciais. Jaboticabal: FUNEP.

Maiorka, A., Santin, E., Silva, A. V. F., Routman, K. S., Pizauro Jr, J. M., & Macari, M. (2004). Effect of broiler breeder age on pancreas enzymes activity and digestive tract weight of embryos and chicks. Brazilian Journal of Poultry Science, 6, 19-22. doi: 10.1590/S1516-635X2004000100003

Melo, A., Fernandes, R., Marinho, J., Arruda, A., Figueiredo, L., & Fernandes, R. (2016). Relação temperatura e nutrição sobre o desempenho de galinhas poedeiras. PubVet, 10(11), 855-860. doi: 10.22 256/pubvet.v10n11.855-860

Mendes, A. A., & Komiyama, C. M. (2011). Estratégias de manejo de frangos de corte visando qualidade de carcaça e carne. Revista Brasileira de Zootecnia/Brazilian Journal of Animal Science, 40(Supl. Esp.), 352-357.

Mirzaee, M., Torki, M., & Habibian, M. (2014). Effects of wheat cultivar, metabolizable energy level and xylanase supplementation to laying hens diet on performance, egg quality traits and selectes blood paramenters. Spanish Journal of Agricultural, 12(4), 1071-1081. doi: 10.5424/sjar/2014124-5929

Moreira, A. S., Santos, M. S. V., Vieira, S. S., Tavares, F. B., & Manno, M. C. (2012). Desempenho de frangos caipiras alimentados com rações contendo diferentes níveis de energia metabolizável. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, 64(4), 1009-1016.

Oliveira, A., Ferreira, M., Santana, H., Jr., Brito, J., & Mendes, F. (2015). Caracterização do consumidor de carne de frango em Júlio Borges - PI. Revista Científica de Produção Animal, 17(2), 129-141. doi: 10. 15528/2176-4158/rcpa.v17n2p129-141

Oliveira, R., Pinheiro, S., Castro, M., Abreu, L., Pires, A., Vieira, D.,... Costa, L. (2016). Lisina digestível na ração de frangos de corte tipo caipira na fase de crescimento. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, 68(3), 733-738. doi: 10.1590/1678-4162-8160

Rosa, E., Kiefer, C., Souza, K., Silva, J., Ozelame, A., Gomes, E., & Rosa, R. (2014). Níveis de lisina digestível pra frangos de corte tipo caipira de 28 a 56 dias de idade. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, 15(4), 872-880. doi: 10.1590/s1519-99402014000400012

Rostagno, H., Albino, T., Donzele, J., Gomes, P., Oliveira, R., Lopes, D.,... Barreto, S. (2011). Tabelas brasileiras para aves e suínos (3a ed.). Viçosa, MG: UFV.

Sakomura, N. K., Longo, F. A., Rabello, C. B. V., Watanabe, K., Pelícia, K., & Freitas, E. R. (2004). Efeito do nível de energia metabolizável da dieta no desempenho e metabolismo energético de frangos de corte. Revista Brasileira de Zootecnia, 33, 6(Supl. 1), 1758-1767. doi: 10.1590/S1516-3598200400070 0014

Sakomura, N., & Rostagno, H. (2017). Métodos de pesquisa em nutrição de monogástricos (2a ed.). Jaboticabal: FUNEP.

Santos, A., Palheta, I., Santos, R., Nascimento, T., & Melo, J. (2017). Frequencia e preferência do consumo de carnes bovina, suína e aves por praticantes de exercícios físicos nas academias da cidade de Redenção-Pará. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, 11(61), 87-92.

Santos, M., Rabello, C., Pandorfi, H., Torres, T., Santos, P., & Camelo, L. (2012a). Fatores que interferem no estresse térmico em frangos de corte. Nutritime, 9(3), 1779-1786.

Santos, M., Vieira, S., Tavares, F., Andrade, P., Manno, M., Costa, H., & Moreira, A. (2012b). Desempenho, carcaça e cortes de frangos caipira francês Barré (gris barré cou plumé). Archivos de Zootecnia, 61(234), 287-295. doi: 10.4321/s0004-05922012000200013

Scherer, C., Furlan, A., Martins, E., Scapinello, C., & Ton, A. (2011). Exigência de energia metabolizável de codornas de corte no perído de 1 a 14 dias de idade. Revista Brasileira de Zootecnia, 40(11), 2496-2501. doi: 10.1590/S1516-35982011001100030

Silva, D., & Queiroz, A. (2002). Análise de alimentos: métodos químicos e biológicos. Viçosa, MG: UFV.

Wasti, S., Sah, N., & Misha, B. (2020). Impact of heat stress on poultry health and performances, and potential mitigation strategies. Animals, 10(8), 1266. doi: 10.3390/ani10081266

Downloads

Publicado

2021-10-08

Como Citar

Silva, T. R. da, Nascimento, K. M. R. de S., Kiefer, C., Copat, L. L. P., Freitas, H. B. de, Chaves, N. R. B., Silva, L. A. R., Leite, J. V., & Ofiço, A. V. (2021). Níveis de energia metabolizável com manutenção da relação nutriente:caloria em dietas para frangos de corte tipo caipira. Semina: Ciências Agrárias, 42(6SUPL2), 4009–4022. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2021v42n6SUPL2p4009

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)