Prevalência e fatores de risco associados às infecções por Leishmania spp. e Trypanosoma cruzi em cães atendidos em clínicas veterinárias de João Pessoa, Estado da Paraíba, Nordeste do Brasil

Autores

  • Arthur Willian de Lima Brasil Universidade Federal de Campina Grande
  • Dália Monique Ribeiro Machado Universidade Estadual Paulista
  • Mariana Aimee Ramos Xavier da Silva Universidade Estadual Paulista
  • Noelle de Castro Barrosa Universidade Estadual Paulista
  • Raizza Barros Sousa Silva Universidade Federal de Campina Grande
  • Márcia Almeida de Melo Universidade Federal de Campina Grande
  • Hélio Langoni Universidade Estadual Paulista
  • Carolina de Sousa Américo Batista Santos Universidade Federal de Campina Grande
  • Sérgio Santos de Azevedo Universidade Federal de Campina Grande

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2018v39n5p2293

Palavras-chave:

Leishmaniose, Doença de Chagas, Ambiente urbano, Cães domiciliados, Nordeste do Brasil.

Resumo

O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência e os fatores de risco associados à infecção por Leishmania spp. e Trypanosoma cruzi em cães atendidos em clínicas veterinárias na cidade de João Pessoa, Estado da Paraíba, Nordeste do Brasil. Foram utilizadas 384 cães procedentes de atendimentos de 34 clínicas veterinárias no período de abril de 2015 a maio de 2016. Para diagnóstico sorológico da leishmaniose visceral canina (LVC) e doença de Chagas (DC) foi empregada a reação de imunofluorescência indireta (RIFI). Os soros reagentes para ambas as infecções foram submetidos a uma prova confirmatória utilizando o ELISA S7. A soroprevalência para Leishimania spp. foi de 2,8% (11/384), e para T.cruzi foi de 1,5% (6/384). Dois animais foram positivos para ambos os parasitas. A variável acesso à rua foi identificada como fator de risco para infecção por Leishmania spp. (OR= 4,81; IC 95% = 1,23 -18,75). Conclui-se que os cães atendidos em clínicas veterinárias de João Pessoa estão expostos às infecções por Leishmania spp. e T. cruzi, bem como sugere-se maiores cuidados com cães que tem acesso à rua.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Arthur Willian de Lima Brasil, Universidade Federal de Campina Grande

Discente, Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, Unidade Acadêmica de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Campus de Patos, Patos, PB, Brasil.

Dália Monique Ribeiro Machado, Universidade Estadual Paulista

Discente, Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, FMVZ, Universidade Estadual Paulista, UNESP, Campus de Botucatu, Botucatu, SP, Brasil.

Mariana Aimee Ramos Xavier da Silva, Universidade Estadual Paulista

Discente, Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, FMVZ, Universidade Estadual Paulista, UNESP, Campus de Botucatu, Botucatu, SP, Brasil.

Noelle de Castro Barrosa, Universidade Estadual Paulista

Discente, Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, FMVZ, Universidade Estadual Paulista, UNESP, Campus de Botucatu, Botucatu, SP, Brasil.

Raizza Barros Sousa Silva, Universidade Federal de Campina Grande

Discente, Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, Unidade Acadêmica de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Campus de Patos, Patos, PB, Brasil.

Márcia Almeida de Melo, Universidade Federal de Campina Grande

Profa, Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, Unidade Acadêmica de Medicina Veterinária, UFCG, Campus de Patos, Patos, PB, Brasil.

Hélio Langoni, Universidade Estadual Paulista

Prof., Departamento de Higiene Veterinária e Saúde Pública, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, FMVZ, Universidade Estadual Paulista, UNESP, Campus de Botucatu, Botucatu, SP, Brasil.

Carolina de Sousa Américo Batista Santos, Universidade Federal de Campina Grande

Profa, Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, Unidade Acadêmica de Medicina Veterinária, UFCG, Campus de Patos, Patos, PB, Brasil.

Sérgio Santos de Azevedo, Universidade Federal de Campina Grande

Prof., Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, Unidade Acadêmica de Medicina Veterinária, UFCG, Campus de Patos, Patos, PB, Brasil.

Downloads

Publicado

2018-08-20

Como Citar

Brasil, A. W. de L., Machado, D. M. R., Silva, M. A. R. X. da, Barrosa, N. de C., Silva, R. B. S., Melo, M. A. de, Langoni, H., Santos, C. de S. A. B., & Azevedo, S. S. de. (2018). Prevalência e fatores de risco associados às infecções por Leishmania spp. e Trypanosoma cruzi em cães atendidos em clínicas veterinárias de João Pessoa, Estado da Paraíba, Nordeste do Brasil. Semina: Ciências Agrárias, 39(5), 2293–2300. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2018v39n5p2293

Edição

Seção

Comunicações

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>