Qualidade dos ingredientes lipídicos para rações de suínos: efeitos no desempenho, características de carcaça e carne e diâmetro dos adipócitos

Autores

  • Daniel Pigatto Monteiro Universidade Estadual de Londrina
  • Aliny Ketilim Novais Universidade Estadual de Londrina
  • Louise Manha Peres Universidade Estadual de Londrina
  • Nayara Andreo Universidade Estadual de Londrina
  • Luiz Gustavo Aristidis Universidade Estadual de Londrina
  • Adriana Lourenço Soares Russo Universidade Estadual de Londrina
  • Julie Gabriela Nagi Universidade Estadual de Londrina
  • Alexandre Oba Universidade Estadual de Londrina
  • Ana Maria Bridi Universidade Estadual de Londrina
  • Caio Abércio da Silva Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2016v37n4p2209

Palavras-chave:

Composição química, Marmoreio, Nutrição de suínos, Óleo residual de fritura.

Resumo

Objetivou-se avaliar a viabilidade de uso de quatro produtos lipídicos (óleo refinado de soja, OR; óleo degomado de soja, OD; banha suína, BS; e óleo residual de fritura, OF) como ingredientes para rações de suínos em fase de terminação. Os produtos foram previamente avaliados quanto à presença de impurezas insolúveis, índice de peróxido, acidez total, contaminantes do grupo das dioxinas, bifenilpoliclorados e hidrocarbonetos aromáticos policíclicos. Foram utilizados 80 animais, 40 machos castrados e 40 fêmeas, com 110 dias de idade e peso médio inicial de 59,01 ± 5,09 kg, durante 32 dias, submetidos a quatro tratamentos, representados por rações contendo OR, OD, BS e OF, sobre o desempenho zootécnico, características de carcaça e carne, diâmetro dos adipócitos e viabilidade econômica. Os produtos não apresentaram nenhum resultado de degradação ou presença de contaminantes dentro de níveis de restrição de uso. Não houve diferença para o desempenho, características de carcaça e carne e diâmetro dos adipócitos entre os tratamentos. Animais tratados com rações com OF apresentarem pior área de lombo e marmoreio (P < 0,07). As matérias primas lipídicas mostram-se viáveis para uso como ingredientes nas rações.

Biografia do Autor

Daniel Pigatto Monteiro, Universidade Estadual de Londrina

Discente do Curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Universidade Estadual de Londrina, UEL, Londrina, PR. Brasil.

Aliny Ketilim Novais, Universidade Estadual de Londrina

Discente do Curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Universidade Estadual de Londrina, UEL, Londrina, PR. Brasil.

Louise Manha Peres, Universidade Estadual de Londrina

Discente do Curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Universidade Estadual de Londrina, UEL, Londrina, PR. Brasil.

Nayara Andreo, Universidade Estadual de Londrina

Discente do Curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Universidade Estadual de Londrina, UEL, Londrina, PR. Brasil.

Luiz Gustavo Aristidis, Universidade Estadual de Londrina

Discente do Curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Universidade Estadual de Londrina, UEL, Londrina, PR. Brasil.

Adriana Lourenço Soares Russo, Universidade Estadual de Londrina

Profª Drª, Departamento de Ciência e Tecnologia de Alimentos, UEL, Londrina, PR, Brasil.

Julie Gabriela Nagi, Universidade Estadual de Londrina

Discente do Curso de Graduação em Zootecnia, UEL, Londrina, PR, Brasil.

Alexandre Oba, Universidade Estadual de Londrina

Prof. Dr., Departamento de Zootecnia, UEL, Londrina, PR. Brasil.

Ana Maria Bridi, Universidade Estadual de Londrina

Profa Dra, Departamento de Zootecnia, UEL, Londrina, PR. Brasil.

Caio Abércio da Silva, Universidade Estadual de Londrina

Prof. Dr., Departamento de Zootecnia, UEL, Londrina, PR. Brasil.

Downloads

Publicado

2016-08-30

Como Citar

Monteiro, D. P., Novais, A. K., Peres, L. M., Andreo, N., Aristidis, L. G., Russo, A. L. S., … Silva, C. A. da. (2016). Qualidade dos ingredientes lipídicos para rações de suínos: efeitos no desempenho, características de carcaça e carne e diâmetro dos adipócitos. Semina: Ciências Agrárias, 37(4), 2209–2220. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2016v37n4p2209

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 7 > >>