Efeito de diferentes planos nutricionais sobre a temperatura corporal e peso relativo de orgãos em frangos de corte

Autores

  • Julyana Machado da Silva Martins Universidade Federal de Goiás
  • Evandro de Abreu Fernandes Universidade Federal de Goiás
  • João Paulo Rodrigues Bueno Universidade Federal de Goiás
  • Carolina Magalhães Caires Carvalho Universidade Federal de Goiás
  • Fernanda Heloisa Litz Universidade Federal de Goiás
  • André Lucas Silva Masculi Universidade Federal de Goiás
  • Naiara Simarro Fagundes Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo
  • Marina Cruvinel Assunção Silva Universidade Federal de Goiás
  • Márcia Marques Silveira Universidade Federal de Goiás
  • Cíntia Amaral Moraes Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n6Supl2p4575

Palavras-chave:

Aves, Ambiência animal, Nutrição animal, Sistema digestório.

Resumo

Objetivou-se avaliar a temperatura corporal e o peso relativo de órgãos em frangos de corte, machos e fêmeas, em duas idades, submetidos a diferentes planos nutricionais. Foram utilizadas 1700 aves (850 machos e 850 fêmeas) distribuídas em um delineamento inteiramente casualizado, composto de cinco tratamentos (-3%, -1.5%, referência, +1.5% e +3%) com 10 repetições, totalizando 50 unidades experimentais; sendo o tratamento referência baseado nos níveis nutricionais e energéticos recomendados por Rostagno et al. (2011) e os demais calculados a partir deste. Aos 35 e 42 dias de idade foram mensuradas as temperaturas da asa, cabeça, canela, dorso e da cloaca nos machos e fêmeas separadamente, e após calculou-se a temperatura superficial média e corporal. Aos 42 dias de idade também foram calculados os pesos relativos da moela, fígado, coração e intestino delgado. As temperaturas de asa, dorso e cloaca não foram afetadas pelos planos nutricionais, e consequentemente as temperaturas superficial média e corporal. Observou-se efeito do aumento dos níveis nutricionais e energéticos nos pesos do fígado, moela e do intestino delgado. Conclui-se que os planos nutricionais não influenciaram a temperatura corporal. Os machos apresentaram maior temperatura corporal que as fêmeas. A temperatura corporal se elevou conforme aumentou a idade. O aumento dos planos nutricionais aumentou o peso do fígado e reduziu o peso da moela.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Julyana Machado da Silva Martins, Universidade Federal de Goiás

Discente do Curso de Doutorado em Zootecnia, Escola de Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Goiás, UFG, Goiânia, GO, Brasil. 

Evandro de Abreu Fernandes, Universidade Federal de Goiás

Prof. Dr., Faculdade de Medicina Veterinária, FAMEV, Universidade Federal de Uberlândia, UFU, Uberlândia, MG, Brasil.

João Paulo Rodrigues Bueno, Universidade Federal de Goiás

Discente do Curso de Doutorado em Ciências Veterinárias, FAMEV, UFU, Uberlândia, MG, Brasil. 

Carolina Magalhães Caires Carvalho, Universidade Federal de Goiás

Discente do Curso de Doutorado em Ciências Veterinárias, FAMEV, UFU, Uberlândia, MG, Brasil.

Fernanda Heloisa Litz, Universidade Federal de Goiás

Discente do Curso de Doutorado em Ciências Veterinárias, FAMEV, UFU, Uberlândia, MG, Brasil. ia

André Lucas Silva Masculi, Universidade Federal de Goiás

Discente do Curso de Graduação em Medicina Veterinária, FAMEV, UFU, Uberlândia, MG, Brasil. 

Naiara Simarro Fagundes, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo

Discente do Curso de Doutorado em Ciência Animal e Pastagens, Deptº de Zootecnia, Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, ESALQ, Piracicaba, SP, Brasil. 

Marina Cruvinel Assunção Silva, Universidade Federal de Goiás

Mestre em Ciências Veterinárias, FAMEV, UFU, Uberlândia, MG, Brasil. 

Márcia Marques Silveira, Universidade Federal de Goiás

Discente do Curso de Doutorado em Genética e Bioquímica, Instituto de Genética e Bioquímica, UFU, Uberlândia, MG, Brasil.

 

Cíntia Amaral Moraes, Universidade Federal de Goiás

Mestre em Ciências Veterinárias, FAMEV, UFU, Uberlândia, MG, Brasil. 

Downloads

Publicado

2015-12-16

Como Citar

Martins, J. M. da S., Fernandes, E. de A., Bueno, J. P. R., Carvalho, C. M. C., Litz, F. H., Masculi, A. L. S., Fagundes, N. S., Silva, M. C. A., Silveira, M. M., & Moraes, C. A. (2015). Efeito de diferentes planos nutricionais sobre a temperatura corporal e peso relativo de orgãos em frangos de corte. Semina: Ciências Agrárias, 36(6Supl2), 4575–4588. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n6Supl2p4575

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>