Impacto do aumento dos níveis de farelo de palma forrageira sobre o comportamento ingestivo de novilhos em pastejo

Autores

  • George Abreu Filho Universidade Estadual do Sudoeste da BahiA
  • Robério Rodrigues Silva Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Fabiano Ferreira da Silva Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Gleidson Giordano Pinto de Carvalho Universidade Federal da Bahia
  • Maria Magna Silva Pereira Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Fabrício Bacelar Lima Mendes Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Everton Santos Bastos Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Marceliana da Conceição Santos Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Venicio Macedo Carvalho Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Túlio Otávio Jardim D'Almeida Lins Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n6Supl2p4457

Palavras-chave:

Bocados, Bovino, Palma forrageira, Pasto, Produção, Ruminante.

Resumo

Objetivou-se avaliar os efeitos de diferentes níveis de substituição do milho pelo farelo de palma forrageira na dieta de novilhos mestiços sob suplementação em pastagens de Urochoa brizantha na fase de recria. O experimento foi conduzido na fazenda Princesa do Mateiro, no município de Ribeirão do Largo, Bahia. Foram utilizados 40 novilhos mestiços com peso corporal médio de 261 ± 7,46 kg, distribuídos em quatro grupos, para avaliação de quatro níveis de substituição do milho moído pelo farelo de palma forrageira, 0,00; 30,00; 60,00; e 90,00%. Os resultados foram analisados estatisticamente por meio de análise de variância e de regressão, a 5% de probabilidade de erro. O aumento da quantidade de farelo de palma na dieta provocou efeito quadrático no tempo de pastejo e no tempo destinado a outras atividades. Houve efeito quadrático da dieta sobre o número de períodos de pastejo, o número de períodos de cocho e para os tempos totais de alimentação e mastigação, ao contrário dos números de períodos destinados a outras atividades e à ruminação não foram influenciados pelos níveis de farelo de palma. A taxa de bocados, o número de bocados por deglutição e o número de bocados por dia aumentaram de forma crescente, enquanto o tempo de deglutição e o número de bolos ruminados por dia decresceram com o aumento dos níveis de farelo palma forrageira dieta. As eficiências de alimentação e ruminação da matéria seca, fibra em detergente neutro, proteína bruta e carboidratos não-fibrosos não foram influenciadas pelos níveis de substituição do milho moído pelo farelo de palma. Níveis próximos a 60% de farelo de palma forrageira provavelmente promoveu maior degradação da fibra, proporcionando aos animais mais tempo para a interação social entre o grupo, um melhor aproveitamento e possivelmente melhor conversão alimentar.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

George Abreu Filho, Universidade Estadual do Sudoeste da BahiA

Discente, Curso de Doutorado em Produção Animal, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, UESB, Itapetinga, BA, Brasil. 

Robério Rodrigues Silva, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Prof. Dr., Deptº de Zootecnia da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, UESB, Itapetinga, BA. Bolsista de produtividade do CNPq. 

Fabiano Ferreira da Silva, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Prof. Dr., Deptº de Zootecnia da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, UESB, Itapetinga, BA. Bolsista de produtividade do CNPq. 

Gleidson Giordano Pinto de Carvalho, Universidade Federal da Bahia

Prof. Dr., Deptº de Zootecnia da Universidade Federal da Bahia, UFBA, Salvador, BA. Bolsista de Produtividade do CNPq, Brasil. 

Maria Magna Silva Pereira, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Discente, Curso de Doutorado em Produção Animal, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, UESB, Itapetinga, BA, Brasil.

Fabrício Bacelar Lima Mendes, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Pós-Doutorando em Produção Animal, UESPI, Corrente, PI e UESB, Itapetinga, BA, Brasil. 

 

Everton Santos Bastos, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Discente, Curso de Graduação em Zootecnia, UESB, Itapetinga, BA, Brasil.

Marceliana da Conceição Santos, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Discente, Curso de Graduação em Zootecnia, UESB, Itapetinga, BA, Brasil.

Venicio Macedo Carvalho, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Discente, Curso de Mestrado em Produção Animal, UESB, Itapetinga, BA.

Túlio Otávio Jardim D'Almeida Lins, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Pós-Doutorando em Produção Animal, UESPI, Corrente, PI e UESB, Itapetinga, BA, Brasil. 

Downloads

Publicado

2015-12-16

Como Citar

Abreu Filho, G., Silva, R. R., Silva, F. F. da, Carvalho, G. G. P. de, Pereira, M. M. S., Mendes, F. B. L., Bastos, E. S., Santos, M. da C., Carvalho, V. M., & Lins, T. O. J. D. (2015). Impacto do aumento dos níveis de farelo de palma forrageira sobre o comportamento ingestivo de novilhos em pastejo. Semina: Ciências Agrárias, 36(6Supl2), 4457–4468. https://doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n6Supl2p4457

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 > >>