Imigração “russa” no sul do Brasil

esboço de interpretação.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-3356.2022v15n30p263-291

Palavras-chave:

imigração russa, russos, soviéticos, ucranianos, polacos

Resumo

Este artigo esboçauma proposta de interpretação da imigração genericamente definida como “russa” para o Rio Grande do Sul, estado do extremo sul do Brasil, transcorrida entre o final do século XIX e as primeiras décadas do século XX. A proposta se configura a partir da explicitação de alguns aspectos deste grupo migratório, entre os quais se destacam: a justaposição entre categorias de etnicidade e de nacionalidade, principalmente considerando a presença de judeus, poloneses e ucranianos egressos de território russo; a ocorrência de emigrações em diferentes momentos históricos do país de origem; o modo como foram vistos pelas autoridades locais e nacionais. Em diálogo com a literatura sobre o assunto, a pesquisa reúne dados de publicações, alguns depoimentos e vestígios dispersos, atentando para a manifestação de uma identidade étnica em condições complexas, ao mesmo tempo em que expõe a polissemia da identidade “russa”.

Biografia do Autor

Regina Weber, Departamento e PPG História / UFRGS

Professora Titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, integrante do Departamento e do Programa de Pós-graduação em História. Tem formação em história (graduação e mestrado) pela UNICAMP e em antropologia (doutorado, 1996) pelo Museu Nacional/UFRJ. Tem experiência de pesquisa nas temáticas de identidade étnica, cultura operária, (i)migrações, industrialização e história oral. Realizou estudos sobre imigrantes poloneses, espanhóis e, principalmente, contextos interétnicos, desenvolvendo reflexões teóricas e historiográficas sobre o assunto.

Isabel Rosa Gritti, UFFS (Universidade Federal da Fronteira Sul)

Possui graduação em Estudos Sociais pelo Centro de Ensino Superior de Erechim, (1982), Especialização em História da Educação Brasileira Contemporânea (1988) Mestrado em História do Brasil pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1992) e Doutorado em História do Brasil pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2002). Atuou como Coordenadora Adjunta da Coordenadoria Regional de Educação do Estado do Rio Grande do Sul - 15ª CRE/Erechim/RS, no período de 2000 a 2002. Atualmente é Professora Associada da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS); membro da Diretoria da Obra Promocional Santa Marta (Voluntária) Foi Professora da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI Campus de Erechim) e Professora Adjunta da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS). Tem experiência na área de História, Pedagogia, Gestão Ambiental, Imigração e Colonização Europeia no Brasil, com ênfase nos temas: imigração, colonização polonesa, colonização judaica, companhias colonizadoras (Jewish Colonization Association) e Relações Interétnicas. 

Referências

ADAMOVSKY, Ezaquiel ; KOUBLITSKAIA, Maria. Publicaciones de la colectividad rusa en Argentina: un inventario crítico. Estudios Migratorios Latinoamericanos, Buenos Aires, n. 72, p. 51‒96, 2012. Disponível em: https://ezequieladamovsky. blogspot.com/2014/03/publicaciones-de-la-colectividad-rusa.html. Acesso em: 20 jun. 2022.

AHMJMIF - ARQUIVO HISTÓRICO MUNICIPAL JUAREZ MIGUEL ILLA FONT. [Região correspondente à Colônia Erechim em 1908]. Erechim: AHMJMIF, [1908].

AHMJMIF - ARQUIVO HISTÓRICO MUNICIPAL JUAREZ MIGUEL ILLA FONT. [Igreja Ortodoxa Russa em Floresta – atual Barão de Cotegipe]. [S. l.: s. n., 20--].

ALMEIDA, Severiano de Souza e. Presidente da União Operária do Rio Grande, 23 mar. 1915.

ANDERSON, Benedict. Comunidades imaginadas: reflexões sobre a origem e a difusão do nacionalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

AHRGS - Arquivo Histórico do Estado do Rio Grande do Sul. Correspondência do Diretor José Montaury de Aguiar Leitão para a Diretoria de Terras e Colonização da Secretaria de Obras Públicas. Porto Alegre: AHRGS, 1892a. Obras Públicas, caixa 28, maço 58. Colônia Alfredo Chaves.

AHRGS - Arquivo Histórico do Estado do Rio Grande do Sul. Correspondência do Diretor da Comissão de Terras e Colonização à Diretoria de Terras e Colonização. Porto Alegre: AHRGS, 1892b. Obras públicas, caixa 28, maço 58. Colônia Jaguary.

BARÃO DE COTEGIPE (Município). Passaporte de M. I. Expedido na Polônia em 1930 e Salvo-Conduto Expedido no Rio Grande do Sul em 1931. Barão de Cotegipe: Acervo A. I. D. Barão de Cotegipe, RS.

BARTH, Fredrik. Grupos étnicos e suas fronteiras. In: POUTIGNAT, Philippe; STREIFF-FENART, Jocelyne . Teorias da etnicidade. São Paulo: Editora da UNESP, 1998. p. 187-227.

BYTSENKO, Anastassia. Imigração da Rússia para o Brasil no início do século XX: visões do paraíso e do inferno. 2006. Dissertação (Mestrado em Letras). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

COHEN, Aaron J. ‘Our Russian Passport’: First World War Monuments, Transnational Commemoration, and the Russian Emigration in Europe 1918‒39. Journal of Contemporary History, London, v. 49, n. 4, p. 627–651, 2014. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/43697331. Acesso em: 20 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.1177/0022009414538469

FENTON, Steve. Etnicidade. Lisboa: Instituto Piaget, 2003.

FERRO, Marc. História das colonizações: das conquistas às independências, séculos XIII a XX. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

FORTES, Alexandre. Nós do Quarto Distrito. A classe trabalhadora porto-alegrense e a Era Vargas. Caxias do Sul: Educs; Rio de Janeiro: Garamond, 2004.

GERTZ, René E. Existem teuto-russos no Brasil? In: DREHER, Martin N. (org.). Migrações: mobilidade social e espacial. São Leopoldo: OIKOS, 2010.

GLUCHOWSKI, Kazimierz. Os poloneses no Brasil: subsídios para o problema da colonização polonesa no Brasil. Porto Alegre: Rodycz & Ordakowski Editores, 2005.

GRITTI, Isabel Rosa. Imigração judaica no Rio Grande do Sul: a Jewish Colonization Association e a Colonização de Quatro Irmãos. Porto Alegre: Martins Livreiro Editor, 1987.

GUÉRIOS, Paulo Renato. As condições sociais de produção das lembranças entre imigrantes ucranianos. Mana. Rio de Janeiro, v. 14, n. 2, p. 367‒398, out. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/mana/v14n2/a04v14n2.pdf. Acesso em: 20 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-93132008000200004

GUIGOU, Lelio Nicolás. Religião e produção do outro: mitologias, memórias e narrativas na construção identitária das correntes imigratórias russas no Uruguai. 2008. 334 f. Tese (Doutorado em Antropologia Social) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.

IBGE. Biblioteca virtual do IBGE. Rio de Janeiro: IBGE, 2022. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/.

KAWKA, Mariano. Palavra de tradutor. In: GLUCHOWSKI, Kazimierz. Os poloneses no Brasil: subsídios para o problema da colonização polonesa no Brasil. Porto Alegre: Rodycz & Ordakowski Editores, 2005. p. 19-20.

PIRAN, Nédio. Agricultura familiar: lutas e perspectivas no Alto Uruguai. Erechim: EdiFAPES, 2001.

POUTIGNAT, Philippe; STREIFF-FENART, Jocelyne. Teorias da etnicidade. São Paulo: Editora da UNESP, 1998.

REVISTA DE IMIGRAÇÃO E COLONIZAÇÃO. Rio de Janeiro: Conselho de Imigração e Colonização, v.1, n. 1-4, jan./out. 1940.

RIO GRANDE DO SUL. Relatório da Secretaria de Obras Públicas ao Presidente do Estado. Porto Alegre: [s. l.], 1915. Enviado em 31 de agosto de 1915 ao Vice-Presidente do Estado.

RIO GRANDE DO SUL. Relatório da Secretaria de Obras Públicas ao Presidente do Estado. Porto Alegre: [s. l.], 1917. Enviado em 14 de setembro de 1917 ao Vice-Presidente do Estado.

ROCHE, Jean. A colonização alemã e o Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Editora Globo, 1969. 2 v.

RODRIGUES, Edgar. A comunidade livre de Erebango (imigrantes libertários russos no Sul do Brasil). In: PRADO, Antonio Arnoni (org.). Libertários no Brasil: memória – lutas ‒ cultura. São Paulo: Brasilien, 1986.

RUSEISHVILI, Svetlana. Ser russo em São Paulo: os imigrantes russos e a (re) formulação de identidade após a Revolução Bolchevique de 1917. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

SAHR, Wolf-Dietrich; SAHR, Cicilian Luiza L. Menonitas brasileiros às margens do mundo nacional: um estudo de geografia social e cultural. RA’EGA, Curitiba, n. 4, p. 61-84, 2000. DOI: https://doi.org/10.5380/raega.v4i0.3340

SARNA, Jonathan D. From immigrants to ethnics: toward a new theory of “Ethnicization”. Ethnicity. Academic Press. v. 5, p. 370‒378, 1978. Disponível em: https://www.bjpa.org/search-results/publication/12079. Acesso em: 20 jun. 2022.

SEYFERTH, Giralda. Colonização, imigração e a questão racial no Brasil. Revista USP, São Paulo, n. 53, p. 117‒149, mar./maio 2002. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i53p117-149

SILVA, Márcia Andréa Schmidt da. Uma comunidade eslava ortodoxa: russos e ucranianos em Porto Alegre (1948). 1996. Dissertação (Mestrado em História do Brasil) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1996.

SIMONETTI, Fernanda. Imigração russo-alemã em Silveira Martins/RS Século XIX. 2008. Monografia (Especialização em História do Brasil) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2008.

SOROKINA, Marina; SAGDEJEVA, Alevtina. Émigration, étrangerou diaspora? Revue d’études comparatives Est-Ouest, [s. l.], v. 45, n. 2, p. 69–93, 2014. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/27026977. Acesso em: 20 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.4074/S0338059914002034

STAWINSKI, Alberto Vitor. Primórdios da Imigração Polonesa no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: EST/UCS, 1976.

SZPORLUK, Roman. Ukraine: froman imperial Peripheryto a Sovereign State. Daedalus, Cambridge, v. 126, n. 3, p. 85‒119, 1997. Disponível em: https://www. jstor.org/stable/20027443. Acesso em: 20 jun. 2022.

TILLY, Charles. Transplanted networks. In: YANS-McLAUGHLIN, Virginia (ed). Immigration reconsidered: History, Sociology, and Politics. Oxford: Oxford University Press, 1990. p. 79-95.

VOROBIEFF, Alexandre. Identidade e memória da comunidade russa na cidade de São Paulo. 2006. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

WEBER, Regina. O trabalhador fabril em gestação: depoimentos sobre os anos 30 e 40 no interior do Rio Grande do Sul. Ijuí: Editora UNIJUÍ, 1998.

WEBER, Regina. Os operários e a colméia: trabalho e etnicidade no sul do Brasil. Ijuí: Editora UNIJUÍ, 2002.

ZABOLOTSKY, Jacinto Anatólio. A imigração russa no Rio Grande do Sul: os longos caminhos da esperança. Santa Rosa: Coli Gráfica e Editora, 2007.

Downloads

Publicado

29-12-2022

Como Citar

WEBER, Regina; GRITTI, Isabel Rosa. Imigração “russa” no sul do Brasil: esboço de interpretação. Antíteses, [S. l.], v. 15, n. 30, p. 263–291, 2022. DOI: 10.5433/1984-3356.2022v15n30p263-291. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/46315. Acesso em: 16 jul. 2024.