Subjetividade, escrita de si e o simbolismo da mandala

uma genealogia foucaultiana sobre a autobiografia de Carl Gustav Jung

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-3356.2022v15n30p218-242

Palavras-chave:

Sujeito, Subjetividade, Autobiografia, Escrita de si, História

Resumo

As escritas de si, ou narrativas autobiográficas, constituem uma rica documentação para pesquisas historiográficas quando a investigação histórica busca conhecer formas e práticas de subjetividade em um passado individual e social. A partir dos estudos de autores como Michel Foucault, a historiografia contemporânea localiza nas escritas de si uma importante e necessária documentação para delimitar e problematizar “objetos” como o sujeito. Através da relação entre autor-vida-obra, essa pesquisa problematiza a construção da subjetividade por meio de uma leitura foucaultiana sobreas práticas de subjetivação na composição e modificação de si mesmo. Assim, essa pesquisa foi mobilizada pelo interesse na problematização da modificação e transformação da subjetividade de Carl Gustav Jung a partir da leitura de suas experiências pessoais narradas em sua autobiografia.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Pedro Ragusa, Universidade Estadual de Ponta Grossa , Universidade Estadual de Londrina

Graduação em História pela Universidade Estadual de Londrina (2005-2008), Especialização em História pela Universidade Estadual de Londrina (2009-2010), Mestrado em História pela Universiade Estadual de Londrina (2010-2012), Atualmente faz doutorado em História pela Universidade Estadual Paulista (2013-2017)

Referências

CASTRO, Edgardo. Introdução a Foucault. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

CASTRO, Edgardo. Vocabulário de Foucault: um percurso por seus temas, conceitos e autores. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

DELEUZE, Gilles. Foucault. São Paulo: Brasiliense, 2005.

DELEUZE, Gilles; GUATARRI, Félix. Kafka: por uma literatura menor. São Paulo: Autêntica, 2014.

DREYFUS, Hubert; RABINOW, Paul. Michel Foucault, uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e a da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

FOUCAULT, Michel. A escrita de si. In: MOTTA, M. B. (org.). Michel Foucault: ética, sexualidade, política. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004a.

FOUCAULT, Michel. A Loucura e a sociedade. In: FOUCAULT, Michel; MOTTA, Manoel Barros da (org.). Problematização do sujeito: Psicologia, Psiquiatria e Psicanálise. 3. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2014.

FOUCAULT, Michel. A hermenêutica do sujeito: curso dado no Collège de France (1981-1982). São Paulo: Martins Fontes, 2010a.

FOUCAULT, Michel. O governo de si e dos outros: curso no Collège de France (1982-1983). São Paulo: Martins Fontes, 2010b.

FOUCAULT, Michel. Ética do cuidado de si como prática da liberdade. In: MOTTA, M. B. (org.). Michel Foucault: ética, sexualidade, política. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004b.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade 2: o uso dos prazeres. Rio de Janeiro: Graal, 2009.

FOUCAULT, Michel. A tecnologia política dos indivíduos. In. MOTTA, Manoel Barros. Ética, sexualidade e política. 3.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2017. (Coleção Ditos e escritos, v. 5).

HALL, Calvin S.; NORDBY, Vernon J. Introdução à psicologia junguiana. São Paulo: Cultrix. 1993.

JUNG, Carl Gustav. Memórias, sonhos, reflexões. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2016.

JUNG, Carl Gustav. O eu e o inconsciente. Petrópolis: Vozes, 2011.

JUNG, Carl Gustav. O homem e seus símbolos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.

JUNG, Carl Gustav. Os arquétipos e o inconsciente coletivo. Petrópolis: Vozes, 2014.

JUNG. Carl Gustav. Aion: estudo sobre o simbolismo do si-mesmo. Petrópolis: Vozes, 2018.

JUNG. Carl Gustav. A função transcendente. Petrópolis: Vozes, 2007.

ORTEGA, Francisco. Amizade e estética da existência em Foucault. Rio de Janeiro. Graal, 1999.

RAGUSA, Pedro; OLIVA, Alfredo do Santos. Subjetividade, individuação e escrita de si: aproximações teóricas entre Michel Foucault e Carl Gustav Jung. Revista de Teoria da História da Universidade Federal de Goiás, Goiania, v. 23, n.2, p. 112-126, 2020. DOI: https://doi.org/10.5216/rth.v23i2.64279

SILVEIRA, Nise. Jung: vida e obra. Rio de Janeiro: Jose Álvaro, 1971.

TAYLOR, Dianna (org.). Michel Foucault: conceitos essenciais. Petrópolis: Vozes, 2018.

VIANNA, Nildo. Jung e a individuação. Revista Fragmentos de Cultura, Goiânia, v. 27, n. 4, p. 486-494, out./dez. 2017. DOI: https://doi.org/10.18224/frag.v27i4.5706

Downloads

Publicado

29-12-2022

Como Citar

RAGUSA, P.; OLIVA, A. dos S. Subjetividade, escrita de si e o simbolismo da mandala: uma genealogia foucaultiana sobre a autobiografia de Carl Gustav Jung . Antíteses, [S. l.], v. 15, n. 30, p. 218–242, 2022. DOI: 10.5433/1984-3356.2022v15n30p218-242. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/45831. Acesso em: 19 maio. 2024.