Os programas imagéticos no patrimônio religioso do Carmo de Cachoeira (BA)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5433/1984-3356.2022v15n30p142-174

Palavras-chave:

Patrimônio Religioso, Programa Imagético, Ordem Terceira do Carmo, Cachoeira (BA)

Resumo

Na América Portuguesa, os programas iconográficos dos terceiros carmelitas e franciscanos seguem as ordens primeiras instaladas no litoral e estas, reproduzem os modelos de devoção oferecidos pelos frades mendicantes dos Impérios Ibéricos. Tais programas se configuram em um patrimônio religioso que abrange uma variedade de objetos cujo valor simbólico das representações se sobrepõe ao artístico e histórico. O presente estudo tem como objetivo analisar as particularidades e as contingências dos programas imagéticos encontrado nos diferentes espaços da igreja da ordem terceira do Carmo de Cachoeira (BA). A metodologia aplicada foi a pesquisa bibliográfica e registro fotográfico in loco, enquanto elementos base para a leitura iconográfica-iconológica dos santos carmelitas e franciscanos e das imagens e símbolos da Paixão de Cristo. Logo, a partir da análise desses aspectos artísticos foi possível esclarecer a existência de um programa imagético compartilhado, os distintos tipos de devoções, as mudanças de predileções, hábitos e ainda estabelecer relações de sociabilidade fundamentadas na reciprocidade entre os irmãos terceiros.

Referências

ALVES, Marieta. História da Venerável Ordem 3a da Penitência do Seráfico São Francisco da Congregação da Bahia. Rio de Janeiro: Oficina Gráfica da Imprensa Nacional, 1948.

ANDRADE, Mario de. Padre Jesuíno do Monte Carmelo. [S. l.]: Ministério da Educação e Saúde, 1945.

ARGAN, Giulio Carlo. Imagem e persuasão: ensaios sobre o barroco. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

ÁVILA, Afonso; GONTIJO, João Marcos Machado; MACHADO, Reinaldo Guedes. Barroco Mineiro: glossário de arquitetura e ornamentação. Belo Horizonte: Fundação João Pinheiro, 1997.

BAZIN, Germain. A arquitetura religiosa barroca no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Record, 1956. 2 v.

BAYÓN, Frei Balbino Velasco. A história da Ordem do Carmo em Portugal. Lisboa: Paulinas, 2001.

BÍBLIA Sagrada. São Paulo: Edição Pastoral-Paulus, 1990.

BOSCHI, Caio Cesar. Espaços de sociabilidade na América Portuguesa ehistoriografia brasileira contemporânea. Varia História, Belo Horizonte, v. 22, n. 36, p. 291-313, jul./dez. 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-87752006000200004

BRUSADIN, Lia Sipaúba Proença; QUITES, Maria Regina Emery. História, arte e preservação do patrimônio cultural: a imaginária da Paixão de Cristo da ordem terceira do Carmo de Ouro Preto (MG). Curitiba: Editora Prismas, 2017.

BRUSADIN, Lia Sipaúba Proença. O Acolhimento Cristão e as Obras de Misericórdia Corporais: a salvação das almas por meio das ordens terceiras carmelitas das Minas Gerais. In: BRUSADIN, Leandro Benedini (org.). Hospitalidade e dádiva: a alma dos lugares e a cultura do acolhimento. Curitiba: Editora Prismas, 2017.

CALDERÓN, Valentin. O Convento e a Ordem Terceira do Carmo de Cachoeira. Salvador: Universitária UFBA, 1976.

CAMPOS, Adalgisa Arantes (org.). Manoel da Costa Ataíde: aspectos históricos, estilísticos, iconográficos e técnicos. Belo Horizonte: C/Arte, 2005.

CAMPOS, Adalgisa Arantes. O Mecenato dos Leigos: Cultura artística e religiosa O Mecenato dos Leigos: Cultura artística e religiosa. In: CAMPOS, Adalgisa Arantes (org.). Arte Sacra no Brasil Colonial. Belo Horizonte: Editora C/Arte, 2011a.

CAMPOS, Adalgisa Arantes. A Ordem Carmelita. PER MUSI – Revista Acadêmica de Música. Belo Horizonte, n. 24, p. 54-61, jul./dez. 2011b. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-75992011000200007

CAMPOS, Maria de Fátima Hanaque. As pinturas dos tetos da Igreja do Convento e Ordem Terceira do Carmo e da Igreja de Nossa Senhora da Purificação no recôncavo baiano. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DO BARROCO, 2., 2003, Porto. Anais [...]. Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 2001.

CUNHA, Maria José Assunção. Iconografia cristã. Ouro Preto: UFOP/IFAC, 1993.

FLEXOR, Maria Helena Ochi. O conjunto do Carmo de Cachoeira. Brasília: IPHAN, 2007.

FRANCO, José Eduardo. Dicionário Histórico das Ordens. Lisboa: Gradiva, 2010.

GRAVIERS, B.; JACOMET, T. Os Santos e seus símbolos: grandes livros da religião. Barcelona: Folio, 2008.

GOMBRICH, Ernest W. Imágenes simbólicas. Madrid: Alianza Forma, 1983.

HONOR, André. A pinacoteca dos irmãos terceiros carmelitas do Recife na capitania de Pernambuco: revisitando a pintura de Manoel Cláudio Francisco da Encarnação (séc. XIX). Territórios & Fronteiras, Cuiabá, v. 10, n. 1, p. 179-200, jan./jul. 2017. DOI: https://doi.org/10.22228/rt-f.v10i1.522

Inventário Nacional de Bens Móveis Integrados (IBMI) do Instituto do Patrimônio

Histórico Artístico Nacional (IPHAN) – Cachoeira Bahia, Igreja e Casa da Oração da Ordem Terceira de Senhora do Carmo (1994), Módulo Recôncavo– Cachoeira/Bahia, Volume 3.

JUSTINIANO, Fátima Auxiliadora de Souza. As imagens da Paixão de Cristo da procissão do Triunfo, das Veneráveis Ordens Terceiras de Nossa Senhora do Carmo no Brasil e seus Antecedentes Portugueses. 2016. 584f. Tese (Doutorado em História, na especialidade de Arte, Patrimônio e Restauro) – Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa, Lisboa, 2016.

MANIETADO. In: MANIETADO: Significado de manietado. [S. l.: s. n.], 2009. Disponível em: https://www.dicio.com.br/manietado/. Acesso em: 9 ago. 2021.

MARTINEZ CARRETERO, Ismael. Los Carmelitas: Historia de la Orden del Carmen. Figuras del Carmelo. VI. Madrid: Biblioteca de autores Cristianos, 1991.

MARTINS, William de Souza. Membros do Corpo Místico: Ordens Terceiras no Rio de Janeiro (C. 1700-1822). São Paulo: Edusp, 2009.

MEGALE, Nilza Botelho. O Livro de Ouro dos Santos: vidas e milagres dos santos mais venerados no Brasil. Rio de Janeiro: Ediouro, 2003.

MUELA, Juan Carmona. Iconografía Cristiana: guia básica para estudiantes. Madrid- Espanha: Ediciones Akal, S. A., 2012.

ORTMANN, Frei Adalberto. História da Antiga Capela da Ordem Terceira da Penitência de São Francisco em São Paulo 1676-1783. Rio de Janeiro: Publicações da Diretoria do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, 1951.

PANOFSKY, Erwin. Significado nas artes visuais. São Paulo: Perspectiva, 1979.

QUITES, Maria Regina Emery. Imagem de vestir: revisão de conceitos através de estudo comparativo entre as Ordens Terceiras Franciscanas no Brasil. 2006. 387 f. Tese (Doutorado em História) - Departamento de História do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, 2006.

SCHENONE, Hector H. Iconografia del arte colonial: los Santos. Buenos Aires: Fundacion Tarea, 1992.

SENHORINHO, Darlane Silva. Iconografia carmelitana: análise dos painéis azulejares da Capela-mor da Ordem Terceira do Carmo de Cachoeira. 2014. 284 f. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Escola de Belas Artes, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2014.

SERRÃO, Vitor. Os programas imagéticos na Arte Barroco Portuguesa e a sua repercussão nos espaços coloniais Luso-Brasileiros. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DO BARROCO IBERO-AMERICANO, 4., 2006, Ouro Preto. Anais [...]. Ouro Preto: UFMG, 2006.

SERZEDELLO, Bento José Barbosa (coord.). Archivo Histórico da Venerável Ordem Terceira de Nossa Senhora do Monte do Carmo Erecta no Rio de Janeiro desde a sua Fundação em 1648 até 1872. Rio de Janeiro: Typographia – Perseverança, 1872.

SOUZA, Everton Sales. A Construção de uma Cristandade Tridentina na América Portuguesa (Séculos XVI e XVII). In: GOUVEIA, Antônio Camões; BARBOSA, Davis Sampaio; PAIVA, José Pedro. O Concílio de Trento em Portugal e nas suas conquistas: olhares novos. Lisboa: Universidade Católica Portuguesa, 2014.

Downloads

Publicado

29-12-2022

Como Citar

BRUSADIN, Lia Sipaúba Proença. Os programas imagéticos no patrimônio religioso do Carmo de Cachoeira (BA). Antíteses, [S. l.], v. 15, n. 30, p. 142–174, 2022. DOI: 10.5433/1984-3356.2022v15n30p142-174. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/44533. Acesso em: 15 jul. 2024.